Página 2 de 11 PrimeiroPrimeiro 1234567 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. Olá Roberto21

    É um prazer reve-lo aqui. Sim algumas coisa mudaram no layout do portal. Havia muitas categorias e muita gente postando fora do local apropriado.
    Daí o Marcus mudou para poucas categorias. O seu tópico está no local certo. "Redes".

    O que vai diferenciar muito é como cada usuário usar tags para marcar seus assuntos de interesse. Infelizmente alguns ainda não estão entendo bem as tags e tem colocado tag muito abrangentes.
    E a ferramenta de buscas também vai ajudar a encontrar o material certo.

    Nós também temos pesquisado muito sobre o cabeamento e nosso pensamento é igual ao seu. Fica inviável lançar 100% de fibra.
    Vejo comentários que a fibra já caiu de preço e não se justifica mais UTP. Mas a verdade é que caiu só o preço do metro de fibra.
    Tudo o mais que gira em torno da fibra ainda é muito caro para o provedor mediano.

    Você já viu a solução da Fitnetworks com ONU no poste e dai para frente UTP? É exatamente o que você gostaria de fazer.

    A CCN e Volt também tem algo parecido, mas não igual.
    E todos admitem que dá para utilizar um conversor no lugar de uma ONU no poste.

    Então pensei, se usar um conversor no servidor mikrotik e conversores nos postes, o resultado financeiro disso poderia ser muito mais baixo.
    Problema que não temos experiência em fibra, só o que lemos de experiência de outros. E nunca li nada sobre este uso com conversores. Só vejo aplicações com conversores em ponto a ponto.

    Mesmo os fabricantes, apesar de citarem a possibilidade não dizem muita coisa sobre os resultados obtidos, se é que obtiveram.

    A impressão que tenho é que que lançam produtos com testes feitos em laboratório, dentro de salinhas pequenas. Não seria o caso de um fabricante bancar uma implantação modelo de cada possibilidade? Este sim seria um verdadeiro laboratório. Daria até para fazer uma implantação experimental com opção de compra pelo provedor, depois de aprovada por alguns meses.
    Mas parece que isso não está nos planos de nenhum investidor da área.

    é por isso que faz cerca de dois anos que estamos naquela velha máxima: "Vou aguardar o último lançamento..". hehehe!!!

  2. Amigo apesar de não ter entendido o que você quis dizer com usar conversores nos postes e no mikrotik isso de despertou muita curiosidade,
    pois no meu entendimento pra cada conversor tenho que passar uma fibra
    ou seja em um bairro com 50 postes por ex que é um bairro minúsculo eu teria que passar 50 fibras e teria que ter 50 conversores no provedor o que inviabilizaria tudo financeiramente falando fora a bagunça que ficaria de fibras e conversores no provedor, e em fftx que é o projeto da FIT é uma OLT no provedor e um PAC-Pon no poste.



  3. Citação Postado originalmente por marcosddc Ver Post
    Amigo apesar de não ter entendido o que você quis dizer com usar conversores nos postes e no mikrotik isso de despertou muita curiosidade,
    pois no meu entendimento pra cada conversor tenho que passar uma fibra
    ou seja em um bairro com 50 postes por ex que é um bairro minúsculo eu teria que passar 50 fibras e teria que ter 50 conversores no provedor o que inviabilizaria tudo financeiramente falando fora a bagunça que ficaria de fibras e conversores no provedor, e em fftx que é o projeto da FIT é uma OLT no provedor e um PAC-Pon no poste.
    Olá marcosddc, eu também não entendo bem como isso é possível, por isso que disse que só vi relatos de ponto a ponto com conversores.
    Mas os fabricantes dizem que é possível.
    Vamos trocando detalhes que daqui a pouco aparece alguém que tenha mais conhecimento com conversores para tirar nossa dúvida.
    No caso de ter uma olt na central, esta OLT é que vai gerenciar cada ONU. Como cada porta OLT gerencia 64 ONUs então teoricamente daria para colocar 64 ONUs que por sua vez derivariam para o pacpon de 8 portas ou 512 usuários. E se colocar mais um em cascata a capacidade vai aumentando.

    A nossa dúvida é se é possível colocar um conversor no lugar da ONU e também um conversor na saida da RB na central emulando uma OLT.
    Porque isso? Com o uso de uma OLT da base, não elimina a necessidade de um serv
    Acho que foi isso que o Roberto21 também gostaria de saber.

    Com o uso de uma OLT na base não elimina a necessidade de um servidor.
    Se for possível numa RB com saida para fibra, eliminar a OLT seria um ganho astronômico no projeto financeiro da rede.

  4. onde você viu esse relato de fabricante dizendo que dava ?

    pra tirar da duvida amanha mesmo vou fazer um teste vou ligar 1 conversor e splitar pra 2
    sinceramente estou duvidando que isso funcione mais tentar ....rs

  5. Olá pessoal, boa noite!

    Obrigado elas boas vindas (retorno) Rss... Mas atualmente volto ao forum para debater e encontrar soluções para fibra, por que elas JÁ EXISTEM porém alguns revendedores APROVEITANDO-SE da falta de conhecimento técnico no assunto estão vendendo hardwares por um preço absurdo e lucrando muito, alguns chegam até a vender ''kit's start'' por mais de 25 mil Reais onde com um pouco de conhecimento técnico e comprando no lugar certo esse custo não chegaria nem aos 6 mil Reais.

    Quanto a pergunta do Marcos é o seguinte:

    Marcos Vou tentar resumir aqui para que você entenda o FTTx, de uma forma básica que pode abrir a mente de muitos, olha só:

    A fibra saindo de seu servidor ela precisa de uma porta PON (diga-se) OLT, o Mikrotik não dispõe desse recurso, apesar de ter 4 portas SFP e já vender no mercado adaptador Gbic Gpon/OLT, mas ao espetar na porta SFP não funciona, me parece que é por que Gpon trabalha com 2.5G de down, e 1.25 de Up, e as portas SFP com apenas 1G...(ou algo assim).

    Então precisaríamos de uma OLT dela sai a fibra para os postes, e cada OLT (vou citar nesse exemplo suporta 128 (ONU) por porta.

    (Entenda ONU como equipamento no poste que converte fibra para UTP).

    Sendo assim usando como exemplo a RB260GS onde ela tem uma entrada SFP e pode ser adicionado um adaptador Gbic/ONU esse switch passaria a funcionar como ONU/ONT, entenda como disse antes ONU como equipamento no poste, e ONT como esse mesmo equipamento na casa do cliente, ou seja, ao invés de usarmos o conversor no poste usaríamos dentro da casa do cliente, então a nomenclatura para esse caso mesmo sendo o mesmo equipamento é ONT.

    Dá uma gravada nesses termos aqui que vai te ajudar muito:

    Significados:
    FTTX = Abreviação em inglês de Fibra até a sua casa, prédio ou comercio.
    FTTH = Abreviação em inglês de Fibra até a sua casa – Fiber To The Home.
    FTTB = Abreviação em inglês de Fibra até a seu prédio – Fiber To The Building.
    GE-PON = Abreviação em inglês de Rede Local Gigabit Baseada em Redes Ópticas Externas Passivas – Gigabit Ethernet Passive Óptical Network.

    Então entenda que cada ONU (como estou usando a Rb 260GS para o exemplo tem uma porta SFP mas tem 5 portas Glan, então nesse caso a OLT identifica uma ONU e nessa ONU você poderia pendurar 5 clientes, então se sua ONU fosse com uma entrada e 20 saídas você poderia pendurar 20 clientes e a OLT só enxergaria a ONU, ou seja 1 item usado dos 128 que ela permite, então teria 20 clientes e a OLT repassaria os Mac´s para o mikrotik sem problema algum, então O QUE TE LIMITA EM UMA ONU É A QUANTIDADE DE BANDA PASSANTE, ou seja 2.5G de down, e 1.25G de up, com esse exemplo e se você entendeu você já deve perceber que o lance das 50 fibras não é necessário.

    Pode-se ainda usar switch's em cascata, aumentando ainda mais a quantidade de clientes em uma ONU, percebe-se assim, que 128 ONU que a OLT suporta é coisa demais não é mesmo ?

    Dessa forma você pode usar uma (FO) do cabo, (FO= fibra ótica) para alimentar um bairro inteiro, da seguinte forma, usaria um splitter passivo em cada ONU, ou seja, a entrada da fibra é colocado um splitter de 1X2, é um divisor ótico de um pra dois, um alimentaria a ONU e o outro continuaria iluminando a fibra compreendeu ? A alimentação da ONU pode ser feita com POE reverso vindo da casa do cliente, se todos os clientes desligarem os pc's e a ONU desligar não haverá problemas para o resto da rede, por que a fibra continuará sendo iluminada pelo splitter passivo de 1x2 compreendeu ?

    Espero que tenha aberto os olhos de muitos com esse relato, e se tiverem dúvidas ainda com respeito a ONU/ONT, se eu puder ajudar como sempre estarei aqui para compartilhar e não para adicionar mais dúvidas aos colegas...

    Observem a imagem do link abaixo e facilitará a compreenção:

    http://fastwireless.com.br/wp-conten...ogia-gepon.jpg






Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L