Página 3 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Pessoal, de inicio você faz um projeto de 100 postes, para isso você vai ter um custo minimo de R$ 900,00, R$ 9,00 por poste, você atinge a região central de sua cidade com isso e depois vai esticando em muito poucos lugares há fiscalização, você tendo os 100 postes já contratados, relógio no poste etc ... os funcionários da concessionaria de energia nem vão saber quais são ... eu acho caro pois gasto em cada poste r$ 50,00 mais cabo, uso de 80 em 80 metros, em alguns casos até menos esse negocio de 100 em 100 metros na pratica não existe, se esticar assim no final de 2km vai estar passando 15MB se por de oitenta em oitenta metros brincando chega a 90MB mais para manter a qualidade não deixe passar de 50MB, passando disso passa uma fibra e divide em dois lances a rede, e assim vai indo e ampliando, agora R$ 480,00 por PD é muito caro, tenho ruas de maus de 600 metros que não tem nenhum cliente só para chegar em alguns prédios onde atendo 3 a 5 clientes vai por mim e tem um detalhe se der raio queima também, não é tudo aquilo que eles dizem não ...

  2. Citação Postado originalmente por ricromero Ver Post
    Com as opções "802.11ac" da MK e UBNT isso já "entre aspas" não estaria praticamente sanado?

    Afinal no "802.11ac" chegaremos até 1300Mb nominalmente.
    Ricardo, esta linha pode ser uma das soluções. Afinal o Steve Jobs sempre defendeu que o wireless é o futuro.
    Mas... ( e sempre tem um mas...) será que este citado vai ser a saída? Ando meio desnorteado com o rendimento de equipamentos wireless. Me parece que a durabilidade, confiabilidade, afinal, o SLA , o tempo de disponibilidade não atinge patamares confiáveis. Vivemos trocando RBs que simplesmente e até com tempo bom acabam por não dar um bom rendimento. Ontem mesmo aposentamos mais uma RB 711 com 6 meses de uso.
    O wireless tem o apelo da simplicidade na estrutura, não depender de projetos com engenheiro, autorização de concessionárias, etc etc. mas carecemos ainda de equipamentos robustos e ao nosso alcance financeiro.
    E aplicação com equipamentos com orçamentos maiores que UBNT e Mikrotik, não seria viável cogitar de um cabeamento UTP?
    Principalmente levando em conta que o "bonde só passa uma vez", ou seja oportunidade para cabear não é infinita pois só existem 5 níveis de espaço para cabeamento. O bonde passa e amanhã ou depois quem pegou pegou. Quem não pegou fica sem espaço.
    Pegou espaço e daqui alguns anos resolve colocar fibra não vai encontrar dificuldade pois o projeto anterior já se pagou e ainda pode ser remanejado para uma periferia por exemplo.

    Eu tenho uma convicção apesar de não estar utilizando cabeamento, mas a convicção é de que 90% dos problemas de um provedor deixam de existir com cabeamento, mesmo utp.
    No cabeamento com ativos energizados espalhados, que é o grande problema citado pelos que estão 'fibrando', ao comparar com o UTP, pode ser contornado com o uso de SW mais confiáveis, saindo do SW simplesinho , mas utilizando SW gerenciáveis, pelo menos a cada 4 SW utilizar um gerenciável. Assim, seria uma forma de segmentar a rede para encontrar um SW travado se necessário.
    Como eu disse, nunca utilizei, mas uma pergunta a quem utiliza: no caso de travamento de um SW, ao acessar o último Gerenciável antes do travamento, daria para cortar a energia dali para frente para reiniciar o SW não gerenciável que travou?

    E um cabeamento hibrido? backbone em fibra e ramais em UTP? Será que isso não sairia num valor parecido a instalar rádios mais profissionais nas torres?

    Sei lá, não quero que pensem que sou o dono da verdade, até porque como disse não tenho esta experiência mas como pensar e pensar cada vez mais é um dos grandes privilégios do ser humano, vamos aproveitar esta liberdade de pensamento e trocar ideias sobre o tema.



  3. Concordo.


    Utilizo a rede e ate momento sem danos e problemas técnicos e alem de melhoras para os clientes, posso vender ate 10M

  4. Combo UTP Volt R$430,00 Universat
    Goiânia -GO

    É a forma mais simples de transformar o backbone de Rede em Rede Gigabit, Pois utiliza todas instalações existentes da rede sem acrescentar nenhum cabo para a alimentação dos sistemas.

    A Cada 100 metros de distância, no máximo, deverá ser instalado um PD.

    Universat

    Skyp:Vendas1011@universat.com.br
    Fones:62-3272-3604 ou 62-8457-3327



  5. pensei em um projeto de 6 Km da volt mais fica muito $$






Tópicos Similares

  1. Respostas: 102
    Último Post: 30-10-2016, 09:21
  2. Respostas: 6
    Último Post: 09-06-2016, 20:45
  3. Rede Cabeada UTP
    Por delegato no fórum Redes
    Respostas: 21
    Último Post: 07-06-2016, 16:13
  4. Alguem usa rede cabeada modelo fast da volt, com pd
    Por arnaldolima no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 31-08-2015, 09:16
  5. Switch 8 portas para rede cabeada UTP.
    Por arthursena_ no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 19-12-2014, 07:02

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L