+ Responder ao Tópico

  1. Desmarquei todos Data Rate G, defini só um Basic MCS, o minimo 2x2, 13Mbps, e o Supported deixei por enquanto todos 2x2, ja que a potencia que u so, 23dbm, é suportada tb pelos Rates mais altos MCS14 e MCS15. Agora na ponta dos clientes, SXT, mesmo que eu deixe só um rate setado, ele continua pegando o rate mais alto selecionado no AP, na pratica ele abaixa quando ha trafego, o rate de down sempre fica mais alto que o de UP na maioria dos clientes, mas continua pegando rates mais altos do que aquele que setei no lado do cliente..


  2.    Publicidade


  3. Se olhar no setup do cliente, realmente as vezes aparece como se estivesse conectando em data rate alto.

    Se olhar no setup do AP, aparece o rate real usado pelo cliente, as vezes ele é diferente do data rate exibido no setup do cliente.

    Isso acontece com muito AP, não sei bem porque, se tem relação com preambulo, tráfego baixo, mas parece que isso não "pesa" pros AP's, digo, não gera CCQ baixo pros outros usuários.

    (Como um cliente com -70dBm fixo em MCS15 de fato geraria)

  4. Ah, e sobre a utilidade do Basic e Supported Rates, no basic você marca só 1, o mínimo a usar em caso de sinal baixo. Em supported marca todos que quer usar quem em teoria o rádio seleciona qual usar conforme o sinal.

    A utilidade de marcar um rate mínimo é permitir ou não conexão ruins, com data rate de 2M até um sinal -80dBm conecta, mas... vai dar um CCQ terrível, vai ocupar tempo de processamento do AP. Se marcar digamos só 18M no basic (E no suported de 18 a 36M), com -80dBm o cliente não vai conseguir conectar em 18M, digamos que "não vai incomodar".

    A utilidade planejada é uma, mas na prática conforme as versões e misturas de equipamentos isso realmente não funciona.

    Eu vi isso de não conectar com HT MCS só 1 ou 2 vezes, o resto sempre usei datarates diferentes nos 2 lados, porque upload é sempre mínimo comparado ao download. Não tenho equipto suficiente pra conseguir definir se isso é mais comum numa versão ou nalguma configuração específica do RouterOS, eu lembro de ver isso em coisa tipo RB711 level3 e quando atualizei RB pra firmware novo (Eu não atualizo por atualizar, HOJE só faço isso se tiver bug em versão antiga. Pra mim, atualização é trocar os bugs de fábrica por bugs mais novos e ainda não relatados, prefiro ficar com os bugs conhecidos).

  5. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Ah, e sobre a utilidade do Basic e Supported Rates, no basic você marca só 1, o mínimo a usar em caso de sinal baixo. Em supported marca todos que quer usar quem em teoria o rádio seleciona qual usar conforme o sinal.

    A utilidade de marcar um rate mínimo é permitir ou não conexão ruins, com data rate de 2M até um sinal -80dBm conecta, mas... vai dar um CCQ terrível, vai ocupar tempo de processamento do AP. Se marcar digamos só 18M no basic (E no suported de 18 a 36M), com -80dBm o cliente não vai conseguir conectar em 18M, digamos que "não vai incomodar".

    A utilidade planejada é uma, mas na prática conforme as versões e misturas de equipamentos isso realmente não funciona.

    Eu vi isso de não conectar com HT MCS só 1 ou 2 vezes, o resto sempre usei datarates diferentes nos 2 lados, porque upload é sempre mínimo comparado ao download. Não tenho equipto suficiente pra conseguir definir se isso é mais comum numa versão ou nalguma configuração específica do RouterOS, eu lembro de ver isso em coisa tipo RB711 level3 e quando atualizei RB pra firmware novo (Eu não atualizo por atualizar, HOJE só faço isso se tiver bug em versão antiga. Pra mim, atualização é trocar os bugs de fábrica por bugs mais novos e ainda não relatados, prefiro ficar com os bugs conhecidos).

    Certo rubem li varios topicos a respeito do MCS ,fixando o MCS de um cliente na rede o mais baixo o setor nao ficara comprometido a aquela velocidade ? penso assim que a alguns anos atras era falado sobre quando a um cliente esta no throughput baixo a rede toda fica limitada a isso , e fico na duvida colocando uma base com mcs automatico certo , um apc 5m -90 mimo e clientes todos mimo , e colocar os clientes em mcs 3 sera que não iria diminuir a capacidade real da mesmo , ou outro exemplo , rede em G mesmo ainda uso fixando os clientes em 18M e deixando o MK em automatico , seria a mesma coisa , trafego de 5 a 8 MB ,no total ?

  6. Sim limita o tráfego geral, se o AP ficar digamos em 18Mbps, ele vai trocar dados alternadamente com todos os clientes nesse data rate, e o throughput agregado máximo será de uns 10Mbps.

    Na prática isso é o que se consegue em PTP nesse data rate, num PTMP sempre tem pacote sendo reenviado, eu diria que se o AP ficar fixo em 18M, entregará um agregado de uns 8Mbps se tiver meia duzia de clientes.
    (Acima de uns 15, aí depende do tráfego de cada um, mas duvido que baixe pra uns 7Mbps)

    18M é exagero, mas com 24M é fácil conseguir agregado de 10Mbps em PTMP.

    Já se o AP fica digamos em 36M, e os clientes usam 12M do TX deles, o AP vai pegando os dados dos clientes um depois do outro (Não é TDMA mas 2 clientes enviando sinal junto zoam o pacote no ADC, perde o pacote e o AP manda pra só 1 deles um "Envia de novo", e hora que esse chegar aí sim ele manda pro outro o "Envia de novo"), serão 12M de RX, o throughput real vai ficar nuns 4Mbps agregado. E 10 clientes dificilmente trafegarão mais que 4Mbps de UPLOAD somados.

    Então limitar limita, mas é um limite alto pra idade desses padrões. Quem está usando A ou G pra vender planos tipo 3 ou 4Mbps tá lascado, precisa MUITO sinal pra isso já que 15 clientes simultâneos de 4Mbps vão consumir demais até se usar o data rate de 54M (Que quando muito dá um 20Mbps de throughput). Esses data rates tipo 18M servem pra uns 15 clientes simultaneos em planos de 1M cada, na prática ele provavelmente vão ficar abaixo até dos 4Mbps, que dirá chegar nos 8Mbps que um PTMP com esse data rate deve entregar.

    A prática que vou sugerir é ter throughput na medida pra rede cheia, digo, se tem 10 clientes de 1Mbps, melhor usar 18M e ter CCQ de 100% nos 4Mbps circulando, que usar 54M e ter CCQ de 80% com reenvios de pacotes pros mesmos 4Mbps circulando. Se o limite do cliente é no concentrador e não na interface wireless no caminho, não precisa um throughput muito maior que o que concentrador vai aplicar, mas em PTMP tem vários clientes ao mesmo tempo e se usar data rate baixo demais (6M, digamos) esse choque de dados vai criar um gargalo extra, eu sugiro pesar a banda agregada que a setorial trafega, e ter throughput pra pelo menos o dobro da banda agregada média.

    (10 clientes de 1Mbps cada vão ficar acho que nuns 2-4Mbps boa parte do dia, só se tiver muito heavy-user vai chegar nos 6 ou 7Mbps, então o uso de 18M AP>cliente até serve. Se tem clientes próximos e sinal sobrando pra usar 24M melhor ainda, mas o que não dá é ter sinal baixo (Uns -74dBm) e usa data rate tipo 24M, aí a perda de pacotes cria um gargalo mais incômodo que o uso de 18M (Ou: Melhor 18M com CCQ de 98%, que 24M com CCQ de 78%))


  7.    Publicidade




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L