Página 4 de 32 PrimeiroPrimeiro 123456789 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Em caso de cascateamento a última etapa de RF, seja em bridge ou em roteamento, é o que conta, ela que é responsavel pela maior deterioração da qualidade da conexão.
    (Bridge ou roteamento, o que atrapalha é sinal ruim pro modo escolhido, desde que o gargalo não seja o resto da rede (Exemplo: PtMP de 20M, PTP de 2M, obvio que o PTP vai ser o gargalo, mas isso é raro)



    E o pensamento com MCS é esse mesmo, 1x1 de 0 a 7, 2x2 ou 2x1 de 8 a 15 e etc Em geral quanto maior o MCS mais a banda DESDE QUE com o mesmo numero de chains. MCS8 vai ser MENOS que MCS7, porque tem modulação diferente e nº de chains diferente, então nem sempre MCS maior terá banda maior.

    Conexão 2x1 (2T na torre, 1R no cliente) é tranquila pra PtMP, o processamento pro RX da torre não é grande, se tiver 2T em 2 polaridades diferentes não há muito lucro porque a antena do cliente (1R, 1 receptor, em 1 polaridade) vai receber o sinal na polaridade nativa 30dB mais alto que na polaridade errada, e não há HOJE muitas opções de setoriais 2T de mesma polaridade, o que há muito é H+V, mas se a antena do cliente estiver apenas em H ou apenas em V não há lucro nenhum nisso, vai ser um 1,01x1, e não um 2x1 (Porque será um 1x1 mais 0,1x1, ou seja, a antena na polarização errada te dará 10% da qualidade de conexão). Cuidado com 2x1, a polarização das 3 antenas (2 de transmissão, 1 de recepção) precisa ser a mesma pra OTIMIZAR a coisa.

    NV2 e airMAX, taí coisa que só sei o basico do basico, são modulações diferentes então tem POTENCIAL* pra ter desempenho 100% diferente.
    (*POTENCIAL = O Rubem não sabe bem o tipo de modulação usada, sei que NV2 é TMDA, mas IMAGINO que tenha outra diferenças fundamentais, nunca me preocupei porque não quero e não vou me acorrentar a apenas 1 fabricante, os padrão IEEE (802.11N, por exemplo) independem de fabricante)

    MCS faz variar a banda utilizavel por conta da modulação, mas a população/povoamento dos canais e/ou portadoras altera o alcance e a estabilidade, aí é que está o que defendo: MCS mais baixo tende a ter alcance e estabilidade maiores, se não vai passar banda grande num PtMP não tem motivo pra escolher datarate maior, já que datarate maior significa em linhas gerais menos alcance e menos estabilidade.

  2. Ok,
    Obrigado, mas quanto a questão sobre o MCS com operações diferentes ficou-me um pouco vago veja:
    - se eu tiver 2 sxt eu tenho que trabalhar com os mcs dos modos 2x2 e 3x3, ou seja, do 8 ao 23 (dependendo do que eu queira fazer com o datarate);
    - se eu tiver uma sxt e uma groove (ou um aparelho siso), a sxt eu seto no MCS que eu quiser do 8 ao 23 mas o groove só vou poder setar do 0 ao 7 pq ele é ciso correto??
    - Me explica melhor a questão da interação do MIMO 3x1 com o siso 1x1?



  3. Segundo a explanação o MCS que é fixado no AP pode ser diferente do Cliente? Entendo que o modo MCS fixado no AP será a que CADA cliente vai utilizar para se comunicar. Entao , independentemente do MCS que é fixado no Cliente, quem manda e o MCS do cliente, fixado no AP.

  4. Quando você configura um roteador para usar MCS8, ele vai usar 2 streams de 6,5M pra transmitir, se a contraparte da conexão vai usar 1, 2 ou 3 streams pra transmitir de volta isso só influenciará no troughput final, não na conexão "basica" entre eles.

    Ou seja, você define aqui nesse roteador como ele irá transmitir (1 canal, 2 canais, etc), se a contraparte da conexão vai transmitir do mesmo jeito, ou se vai usar outro data-rate, isso você não configura aqui, tem que ir lá na contraparte configurar isso.

    SXT só tem 2T2R, certo? (Se tem um 3T3R tô por fora) Se ele for o AP da conexão você pode configurar no MCS8 que ele irá mandar sempre 2 streams de dados pra começar a negociação, se o outro SXT estiver com 1 antena desligada/removida, a comunicação será 2X1. Se nesse 2º SXT você selecionar MCS0, mesmo ele tendo 2 antenas ele irá usar os switches da saída de RF pra fazer diversidade, serão 2 antenas num único chain. Isso é o que a maioria dos hardwares com antena de "dupla polaridade" tem feito, eles não tem MIMO mas tem 2 antenas em polaridades diferentes, com um switch que define qual polaridade irá usar ou se usará as 2, a cada pacote praticamente.

    Num SXT em MCS8, se ele se comunicar APENAS com uma CPE de antena de polarização única, é bem possível que esse SXT deixe de usar 2 chains depois de algumas perdas de pacotes enviados na polarização que a CPE não capta direito (São geralmente 25-30dB a menos na polarização "errada"), num PTP essas perdas de pacotes contam muito, mas é questão de segundos ou minutos até as partes do PTP verem que polarização e chain tem respostas mais rapidas ou menos perdas, o software não é burro, ele faz esse tipo de escolha (Por isso digo que liberar a capacidade de processamento é importante).

    Num PtMP algumas estações responderão melhor na pol. H, outras na V, mas o importante é: Você tem 2 chains trocando dados, a parte de mixer e encoder/decoder é importante na etapa de RF (Então quanto mais etapas de RF, melhor), se tiver muito pacote de níveis diferentes (De muitos clientes) tem distorção no ADC (Analog to digital converter) ou no decoder. Por isso usar hardware com 1 chain mas com antena de dupla polarização é importante, a maioria das CPE's tem isso hoje, porque isso melhora muuuuuito a conexão pro lado da torre (Que tem 1 etapa de RF em cada polarização).

    MCS8 só vai se comunicar direito com CPE's com antena de dupla polarização com switch, se a CPE tiver antena de polarização única a torre vai se comunicar com essa CPE em MCS0, não em MCS8, não por limitação do 802.11N, mas porque a antena de polarização "errada" nunca terá resposta, CPE V não captará sinal H com intensidade suficiente pra responder, todos os pacotes na H serão perdidos e a torre vai perceber isso e passar a ignorar a possibilidade de uso dessa polarização (O software é inteligente). Em PtMP não é bom ter essa mistura de H aqui, V alí, isso exige mais processamento da torre, mas usando CPE V+H não há problema, a torre escolherá a polarização que melhor lhe atende sem gastar tanto processamento, mas usará as 2 polarizações pra transmitir, ou seja, dividirá os dados por 2 encoders, por 2 mixes, porque serão 2 etapas de RF (E por receber nas 2 polarizações a CPE vai mandar ora por uma e ora por outra conforme a torre responder, porque atenuação de sinal varia conforme inclusive polarização (Algo atenua a V mas não a H, e vice-versa).



  5. Blz Rubens,
    Novamente obrigado






Tópicos Similares

  1. Respostas: 5
    Último Post: 28-11-2011, 18:07
  2. Ajuste de Hora automatico Mikrotik
    Por hyperpotato no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 03-11-2007, 12:09
  3. Insatisfeito com controle de Banda do Mikrotik
    Por Josue Guedes no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 02-10-2007, 07:05
  4. Compartilhar arquivos de backup do Mikrotik
    Por marcelomg no fórum Redes
    Respostas: 14
    Último Post: 11-04-2006, 07:25
  5. Respostas: 0
    Último Post: 06-03-2006, 13:41

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L