+ Responder ao Tópico



  1. Numa alimentação com bateria ocorre ripple sim. A bateria não tem condições de reagir rápido o suficiente para compensar oscilações no consumo. Dizemos em outras palavras que a impendancia de saida da bateria é muito alta, quando comparada à de um capacitor. Pra filtrar o ideal é um capacitor em paralelo com a bateria.

  2. É, o problema é nível de ripple, fonte mais velha, ou que sofreu muito com calor, vai ter ripple muito maior que fonte nova, uma RB em bom estado suporta muita coisa, o problema é juntar fonte que já sofreu com calor, com RB que também já sofreu com calor e por isso precisaRIA uma fonte com ripple baixo (Como uma nova).

    O ripple da bateria geralmente não incomoda, se não me engano precisa ter variação de consumo de algo tipo 0,5A numa bateria 12V 7Ah pra isso representar ripple de 0,5%. Se for na progressão, seriam 5A numa bateria de 70Ah, uma variação dessa no consumo não acontece nos provedores. E... ripple de 0,5% só existe em fonte 12V geralmente, não sei qual o problema de sensibilidade nos comparadores mas fonte 24 ou 48V geralmente tem ripple percentualmente muito menor, e trabalhando com capacitores razoavelmente grandes pro consumo, tipo 330uF em RB que consome 10W em 48V, um ripplezinho de 100mV mal faz cócegas, mas em 12V esses 100mV é percentualmente maior, só que o capacitor de 330uF é o mesmo, reduzindo a tensão diminui a corrente, e o capacitor passa a ser mais importante.

    Quanto ao carregador do link, é uma classico com trafo, limitador de corrente provavelmente com algo tipo LM350 e alguns transistores, um ou dois comparadores pra acender os leds e limitar a sobretensão. Geralmente com trafo tem menos ripple, mas o problema não é ser fonte chaveada ou trafo, o problema é projeto meia-boca com componente extremamente barato, olha o preço disso:
    http://www.ebay.com/itm/Car-Motor-Tr...-/231229382604
    R$ 12! Com esse valor eu compro só 2/3 de um trafinho 12V 1,2A no brasil!
    Um carregador desse funciona? Funciona, e muito bem, o meu já salvou muuuuuita partidade de carro e moto, já até liguei ele direto do dinamo da moto porque o controlador original pifou e demoraria 2 semanas pra chegar (E dinamo gera 80-200V com carga de resistencia alta ligada). Mas se você usa isso pra alimentar bateria e ligar uma RB, dependendo do estado do VRM da RB você vai ter desempenho ridículo (4-5Mbps num PTP) sendo que uma mísera troca de fonte faz tudo ficar ótimo (Sobre pra 20-30Mbps, sem mudar nível de sinal, sem mudar noise floor). Já pendurei ele em fonte enquanto dessulfatava bateria ou trocava carregador e tive resultados assim.
    O problema é fonte ou carregador vagabundo demais, o fato de custar R$ 150 no brasil não garante muita coisa, ontem me espantei com a Polaroid Cube que nos EUA custa US$ 100 custar no brasil R$ 660 (Dolar a R$ 2,40 não explica, imposto de 60% também não), pessoal fabrica produto em baixíssima escala por aqui e o alto preço engana.
    Nesse carregador do ML tem o problema do rendimento, as perdas nos trafos não precisariam ser grandes, mas geralmente são, tá cheeeeio de trafo no mercado com rendimento de 50%!!!! Num radionho que usa trafo 12V 200mA isso não é problema, mas num carregador que vai fornecer 50W.hora isso é um problema, ao longo do ano esse custo na conta de luz paga um ótimo carregador com fonte chaveada de rendimento excelente. Na verdade toda flutuação é desperdício de energia a meu ver, se usar bateria decente com autodescarga tipo 5% ao mes (A mais barata estacionária é melhor que isso) não tem motivo pra não optar por carga cíclica, afinal estas permitem carga maior na bateria, e não agridem tanto ela.

    Alias... quem agride muito algumas baterias é o ripple também, carregador bom tem uma p*ta filtragem entre a fonte e a bateria, fabricantes tipo a Trojan dizem que ripple tipo 1% é capaz de reduzir a vida útil das suas baterias em até 2 anos! (Mas são baterias pra 7 ou 8 anos). Por isso carregador Trojan, MorningStar e Xantrex tem aquele precinho camarada de R$ 1000, além de toda inteligencia pra botar baixa corrente na flutuação, de perceber sozinho a capacidade atual e real da bateria pra usar corrente adequada, também tem componente passivo aos montes pra filtragens diversas, low-tech que é só questão de custo, não tem que "desenvolver tecnologia" pra acrescentar filtragens passivas.
    (E as vezes de uma fonte Delta que acompanha Linksys, pra uma fonte sem nome que acompanha Pacific você só nota filtragens a menos, usam os mesmos CI's chaveadores/controladores de pulso, capacitor depois da ponte retificadora de mesmo valor, capacitor de saída de mesmo valor, diodo rapido na saída de mesma corrente, mas uma fonte (Delta) tem 20 componentes a mais que a outra, todos relacionados a filtragem na entrada e na saída, quem assinou o projeto da fonte barata não é burro, e sim o contrário, soube expremer até onde deu pra fazer a fonte mais barata possível, o roteador não tem desempenho excelente mesmo, então 100 ou 150mV de ripple não vão fazer diferença já que 90% dos usuarios disso vão conectar 1 dispositivo por vez nele, dia que conectar 3 ou 4 o consumo sobe, o ripple aumenta, aí sim uma fonte melhor faria diferença, mas... azar dos 10% que fazem uso pesado de hardware barato.

    O problema é começar a usar fonte cara e excelente, controlador caro e excelente, bateria cara e excelente, hardware de rede e RF caro e excelente, no fim das contas o preço passa de soluções caras tipo Cambium, que você simplesmente liga direto no nobreak AC mais barato que achar e pronto, terá estabilidade total na rede, porque todas as preocupações com qualidade de alimentação estão lá dentro do radio.
    (Quem monta PC cinza deve passar por isso, dá trabalho achar fonte boa, memoria boa, hd bom, nobreak bom, e no fim pelo mesmo preço você poderia comprar algo que resolveria seu problema igual, um notebook AlienWare que já vem todo pronto. eu nunca opto nem sugiro isso porque essas soluções tem reparo na base do "troca tudo", enquanto montagem local garante reparo rapido, trauma de quem vive a 2 ou 3 semanas via Correios ou transportadora de qualquer entrega emergencial)



  3. Eu posso projetar um rádio usando chipset atheros, e fazer tudo "do jeito certo". Mas tem mercado ?

  4. Desde que custe R$ 38, igual os roteadores domesticos com realtek, tem mercado :-)

    Orkutizaram a micro-informatica, deu nisso, lixo de R$ 1,99 vende como agua e incentiva a industria a fazer lixo cada vez mais barato, quem quer durabilidade fica sem muitas opções.



  5. Depois de tudo lido e ouvido, a conclusão então é a que eu já tinha.
    Não temos equipamentos confiáveis. Mais dia menos dia vão dar problema.
    Como vocês disseram , se for cercar todas as fragilidades para preservar o equipamento em si, vai ficar mais caro que outras soluções mais caras que já tem as soluções integradas e simplificam tudo.

    Gostei muito das explicações.






Tópicos Similares

  1. Rede wifi para 100 usuarios
    Por haroldopego no fórum Redes
    Respostas: 15
    Último Post: 02-12-2016, 11:53
  2. Servidor para gerenciar rede wifi...?
    Por andreseventec no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 26-12-2014, 16:04
  3. Montando rede para evento
    Por gabrielk no fórum Redes
    Respostas: 8
    Último Post: 01-09-2014, 07:10
  4. Como montar rede Wireless Para Celulares
    Por Oscar Medeiros no fórum Redes
    Respostas: 24
    Último Post: 27-11-2013, 11:23
  5. Rede WIFI 4 andar para o 1 andar!
    Por Hallan Higino no fórum Redes
    Respostas: 23
    Último Post: 05-02-2013, 10:34

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L