Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Vish... omni se mata sozinha, imagina ter 2 proximas!

    Já reparou que roteador de mesa com 2 antenas ou mais vem de fabrica com potencias bem baixas (14dBm) e não tem antenas grandes (Nenhum com antena maior que 5dBi)??? É porque 2 antenas na mesma polarização geram muuuuuuuuito incomodo uma pra outra. Você tem que girar uma delas em 90º, ou então usar potencia extremamente baixa (Ou usar omni de ganho baixo).

    Omni sozinha já não permite um rede muito boa (Nada nem aos pés do que se consegue com setorial), imagina com uma omni do lado incomodando. E imagina a omni de maior ganho do mercado, de 15dBi!

    Sistemas que usam varias antenas na mesma polarização, tipo Wavion (wbs 2400?), usam sistema de beamforming, o mesmo processador controla todas as antenas, elas transmitem em momentos pré-definidos, o sistema de RX sabe que deve "ignorar" X pacotes nesse momento porque o sistema de TX está transmitindo eles. Mas se você tem 2 omni com radios separados uma atrapalha a outra.

    Setorial precisa ficar 1m uma afastada da outra, e com elas praticamente de costas uma pra outra existe ganho baixo, uma interfere na outra em medida pequena, você escaneia numa setorial no maximo uns -60 da setorial do lado, não é um grande problema. Mas omni, uma omni deve estar no raio de maior ganho da outra, deve escanear sinal da outra nuns -40, talvez -30, e isso atrapalha bastante.

    (Se tivesse 1 cliente a -40, e outros 10 a -60, já atrapalharia)

    Omni deve ficar acima de tudo, sem obstaculos dos lados, pra ela não ter reflexo, deve ter visada limpa pra todos os clientes, e não pode ter outra antena por perto. Se desobedecer umas dessas regras terá desempenho bem ruim com omni.
    (Pra vender pacote de 300Kbps em B uma omni atende 20 pessoas tranquilo, ping de 20 a 150ms mas com 30Kbps nada pesa. Já se quiser vender 1Mbps, com 10 pessoas conectadas, vai ver o quanto omni é exigente! 20x mais exigente que setorial em material de "limpeza" na vizinhança e zona de fresnel)

  2. Eu procuro ser bem eclético. E por isso testei duas omni numa torre. Já tinha uma e por necessidade de expansão e não ter outro equipamento no momento, resolvi colocar.
    Uma está no canal 1 e a outra no canal 13. Não vejo como uma possa atrapalhar a outra. E para minha surpresa, esta torre está com um rendimento acima das outras. As duas omni são slot e uma é L-Com (hyperlink ) e a outra é UBNT usando só a pol. horizontal.
    Não sei como se comportaria com outras omni mais genéricas e pol vertical. Desde o início temos tudo em pol horizontal para fugir das polarizações escaneadas. Isso pode ser uma grande ajuda e talvez por isso que esteja dando certo.

    Concordo com voce com relação a lista de SSID num site survey. Pode ter um caminhão, mas o que interessa para nós é como cada um desses SSID está chegando no nosso equipamento no canal que estamos utilizando e nos canais adjacentes.
    Se nosso equipamento indicar um SNR alto no registrations para todos os clientes, não vai haver problema de conexão para eles.

    O que tenho observado é roteadores dométicos prejudicando não a torre mas sim a CPE do próprio cliente.
    Imagina que nosso AP está no canal 1 e o roteador do cliente também, bem ali pertinho da CPE. Ou então na casa vizinha que está perto. Vai dar enrosco.
    Por isso que a primeira coisa a verificar quando de um chamado é o canal que a CPE está recebendo e canal do roteador do cliente se tiver.
    Muitas vezes faço esta verificação remotamente e quando o funcionário vai lá já está avisado que tem um roteador doméstico com sinal forte no mesmo canal.
    Infelizmente os funcionários de suporte na maioria das vezes não estão preocupados com o desempenho. Só estão ali para cumprir horário sem viver o problema que o cliente está passando.



  3. realmente tenho alguns clientes com obstruções, será que pode ser este o meu problema? mais ainda fico pensando que seja os roteadores!

  4. Entre o canal 1 e o 13 não é sobreposição, mas a etapa de RF pega TUDO o que chega, de 2400 a 2483MHz, joga num decoder, onde é feito o batimento com o sinal de modulação, isso tira a modulação (2 sinais iguais se anulam, tipo afinação de corda de violão), só restam pacotes "reais", aí a etapa de RF tem que separar o que é destinado a ela e o que é lixo. Quando tem muitos SSID's FORTES na vizinhança a performance da rede cai porque é muito dado "real" (De wifi 802.11B, digamos) pra esse setor da etapa de RF analisar, mesmo que ele mande descarte 99,9% desses dados, quanto mais dado pra analisar mais tempo é gasto.

    Mas o grande problema é: Sinal forte distorce sinal fraco. A sensibilidade de uma etapa de RF é digamos -95 em 802.11B, e datarate de 11M se contenta com SNR de apenas 10dB. Então teoricamente daria pra ter cliente feliz com -85. E realmente, se fizer um PTP no interior, em fazenda, com B e sinal -85 você consegue 4Mbps de trafego pra lá de estável. O problema é que onde tem ruído (Ruído real, e não sinais wifi) na casa dos -85 os sinais em torno de -80 chegarão ao decoder num nível muito próximo ao ruído, o mixer vai perder varios pacotes porque a diferença entre ruído e pacote real é pequena, o pacote é distorcido já dentro da etapa de RF. Quanto tem 50 SSID a -75, independente do canal usado, você vai ter um desempenho bem ruim se um cliente tiver também sinal -75, o decoder vai zuar alguns pacotes. Já se todos os SSID's tem -75, e o sinal do seu cliente tem -55, aí fica fácil, o decoder vai zoar os sinais -75, mas os -55 estão num patamar acima, não tem como misturar eles, pode até perder algumas portadoras e diminuir um pouco o desempenho, mas nada próximo ao que perde com sinal baixo.

    O problema de ter 2 omni uma do lado da outra (O 2 setoriais proximas demais, tipo 30cm uma da outra) é jogar sinal muito forte no decoder do radio vizinho, esse sinal forte dá uma bela distorcida nos sinais fracos dos clientes.

    Ter 2 omni em alturas diferente vai atrapalhar menos porque o nível de sinal da omni vizinha será mais próximo ao nível de sinal do cliente, não irá distorcer nada.

    "Mas a etapa de RF tem filtro passa-faixa!". Tem, e ele atenua uns 20dB. Mas... hã... hum... só 20dB? Uma omni 15dBi do lado gera um sinal de quase -30, com 20dB atenuados dá -50, e os clientes estão com -60, o filtro passa-faixa adiantou muito?
    O filtro passa-faixa é feito pras antenas ficarem numa distancia razoavel, setoriais a 1m de costas, de modo que já tenha sinal baixo chegando, e esses 20dB sejam suficientes pra que o sinal dos canais adjacentes seja ainda mais baixo no decoder.

    Poderia ter filtro mais eficiente se o aparelho saísse de fábrica setado pra um canal específico, mas com filtro controlado por software não dá pra ter precisão e qualidade, tem radios com diferentes throughputs mas são do mesmo modelo, porque tem variações na antena e etapa de rf por dificuldades de padronizar a fabricação, um filtro atenua 1MHz a mais ou a menos, 2dB a mais ou a menos, e por aí vai.

    O nível de ruído como um todo sobe quando você tem muitos SSID porque o filtro passa-baixa atenua os canais adjacentes, os sinais chegam tão distorcidos (Pelo filtro) que a etapa de RF não consegue entender que isso são pacotes de wifi, aí vira ruído. Quando o sinal passa pelo lado ou meio de rede de alta tensão (Acho que 13KV ou mais (35KV, rede eletrica nacional acho que usa muito) ocorre a distorção de uns pacotes da propria conexão, por isso parece ter ruído tão alto (-75 a -80 de ruido nuns locais desse, enquanto sem a rede teria -95), a rede não gera ruído, mas distorce tanto a emissão de RF passando nos 80-200cm do cabo que ele fica ilegivel e é tratado como ruído.

    Concordo que usar um canal com o mínimo de SSID's ajuda, mas mesmo usando canal 15, num hardware feito pra 1-15, mesmo setando canal de 5MHz (Pra não sobrepor em nada o 14), vai ter incomodo causando pelo resto do espectro de wifi, a filtragem não barra tudo, ela barra tranquilo sinais baixos de AP's domesticos tipo -85, mas antenas vizinhas de potencia alta (20dBm) com ganho alto (15dBi) é complicado filtrar, são 35dB EIRP, isso é potencia pra caramba. Mas imagina quem usa omni 15dBi com potencia tipo 27dBm (Roteador de mesa Intelbras ou Greatek de 700mW, gatonet deve adorar!), com 42dBm EIRP não tem filtro passa-faixa de 20dB que ajude.



  5. Boa a explicação Rubem.... só parece ser a Teoria da Conspiração.... um ambiente apocalíptico voce pintou, hehehehe.

    Deixando de lado a brincadeira, gostaria que aprofundasse um pouco mais a questão da proximidade das antenas.

    No site da L-com tem uma configuração utilizando 4 antenas. Nesta configuração dá para utilizar 1 rádio e 4 antenas ou então 1 rádio para cada antena.
    E o que chama a atenção é a proximidade dos painéis.
    http://www.l-com.com/wireless-antenn...-antenna-array

    Separando 1 metro de distância será que daria uma atenuação tão boa assim? Pois tenho visto que mesmo por lóbulo secundário tem clientes que recebem um sinal alto.
    Estes benditos gráficos onde retratam os lóbulos não levam em conta distâncias. Mas por comparação de um lóbulo trazeiro com um dianteiro num gráfico passa a ideia de que o lobulo trazeiro tem um alcance bem maior do que se desejaria.






Tópicos Similares

  1. Dúvidas quanto o Star-OS .
    Por hawk23 no fórum Redes
    Respostas: 20
    Último Post: 25-12-2005, 17:07
  2. Respostas: 3
    Último Post: 30-05-2005, 12:14
  3. Dúvida quanto a porta 8080!
    Por luiz_nando no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 01-04-2005, 10:41
  4. Dúvida quanto ao cache do squid!!!
    Por hawk23 no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 02-09-2004, 08:04
  5. Duvida quanto ao Dlink 900
    Por Thiago23 no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 02-07-2004, 23:53

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L