+ Responder ao Tópico



  1. Já tive pensando nisto também, acho uma ideia bacana que se pagará com o passar do tempo, mas acredito que o custo inicial para tal projeto é alto.

  2. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Cada município tem lei organica diferente. Teria que ver como é por aí, provavelmente o a lei organica (Deve estar no site da camara dos vereadores, eles que a redigiram) só cita que toda instalação em area publica deve ser compartilhada, obviamente você pode definir no projeto (Provavelmente teria que submeter aos vereadores) limitações pra esse compartilhamento, tipo os postes da rede eletrica, a cia elétrica é obrigada a compartilhar mas não é pra qualquer projeto, tem regras rígidas.
    Sabe se é comum a prefeitura cobrar algo? Algo como um aluguel da terra, ou ao menos uma taxa única para a autorização?
    Como obrigam a compartilhar, penso na possibilidade de não cobrarem nada, mas dinheiro para eles nunca é demais (O último prefeito aqui conseguiu torrar quase R$6 milhões que a prefeitura tinha em caixa deixado pelo prefeito anterior e agora está devendo uns R$2 milhões. Onde ele gastou isso tudo ninguém sabe, mas imagino que estejam interessados em extorquir qualquer empresa que aparecer para cobrir as dívidas).


    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Sobre enterrar canos, isso não se faz muito. Se usa valetadeira.
    Existe valetadeira grande pra alugar, pra inteligar cidades e cia ela cabe na beiras das estradas:
    http://www.crmlocacoes.com/valetadei...h-witch-ht-150
    ou
    http://www.crmlocacoes.com/valetadei...vermeer-ft-115

    Mas também existem as minivaletadeiras, a GVT sei que usa, como é menor cabe em qualquer calçada, tem pra alugar:
    http://comprar-vender.mfrural.com.br...as-112288.aspx
    Sei que tem algo ainda menor, que parece ser implemento pra micro-trator (Aqueles Tobatta ou Yanmar, mono-cilindro a diesel de 10 a 15cv), se usar eixo estreito nesses micro-tratores dá pra passar bem discretamente na beira da calçada sem atrapalhar o transito.
    A ideia era fazer tubulações para que eu pudesse colocar e tirar cabos quando quisesse, incluindo os cabos drop até os clientes (ainda não sei como chegaria dentro do imóvel). Não acho interessante enterrar diretamente os cabos, por várias razões:
    - os cabos dos clientes teriam que ficar pré enterrados (esperando a adesão para serem usados), o que não é inteligente.
    - qualquer problema, ou para passar cabos novos, tem que cavar tudo de novo.
    - não dá para compartilhar (leia-se: alugar - como a CEMIG faz com postes) espaço (se for para cavar, tem a rua toda).
    - é muito caro.

    Além disso tudo, as ruas aqui são de bloquete (nas poucas onde é asfalto eu alugaria postes mesmo). Dá para pagar qualquer um para tirar os bloquetes e cavar.

    Citação Postado originalmente por Arthuzitow Ver Post
    Rapaz, será que tal investimento vale apena, não seria melhor pagar a cia de energia o uso dos postes?
    Tem que ver se a prefeitura cobra algo para poder autorizar. Se não cobrar, eu acho muito mais viável a longo prazo fazer isso aí do que alugar poste (considerando o preço atual aqui, ~R$7/poste com cabos, R$15 se tiver algo mais, como uma caixa de emenda).
    Não sei ainda quantos postes tem na cidade aqui, e de quantos eu precisaria, mas 500 postes, sendo uns 100 com caixa de emenda ou distribuição, dá R$4.300,00 por mês, R$51.600,00 por ano, quase R$260 mil em 5 anos. Com 500 postes, sendo 3 ou 4 de uma esquina a outra, dá uns 150 trechos, de esquina a esquina, para atender. Nesse espaço tem geralmente umas 16 casas aqui...

    Enquanto escrevia essa parte eu fiz as contas, e parece que R$4.300,00 não é nada perto do que dá para faturar (dá R$30 mil com plano mínimo de R$40, considerando que a cada esquina hajam 5 assinantes).

    Citação Postado originalmente por Arthuzitow Ver Post
    Outra coisa, onde ficaria os Packs para Switch ou caixa de emendas para a fibra? De certo modo creio que vai acabar utilizando os poste de alguma maneira p jogar o drop na casa dos clientes.
    Os equipamentos (caixa de emenda, PAC, etc.) ficariam em caixas de cimento a cada 2 esquinas.
    Realmente, eu não consegui imaginar uma forma viável de chegar com o cabo até o cliente a partir da tubulação. A única forma parece ser colocar T's na frente de cada cliente em potencial, e quando ele assinasse bastaria cavar da tubulação até a calçada, colocando um cano fino nesse caminho, ligado ao T que já tinha antes, e por onde passaria o cabo drop. Mas é muito trabalho e ainda fica muito fácil o cabo do cliente ser rompido pela empresa de fornecimento de água.

    Citação Postado originalmente por Arthuzitow Ver Post
    Tal mão de obra tanto para instalação do sistema, quanto manutenção ao meu ver é muito grande, e sem contar que eu acho mais difícil conseguir liberação para tal projeto do que com a cia de energia. É um caso a pensar, falo isso pela minha cidade no caso que aqui tenho certeza que eles não iriam liberar isso não! Não para nós provedores!
    Se eu conseguisse autorização para isso, faria uma empresa só para cuidar da tubulação e alugá-la para provedores e demais empresas. Talvez assim despertasse interesse da prefeitura, já que estaria gerando movimento financeiro na cidade, ainda mais em pequenas.

    Mas tenho que ver melhor essa ideia, já que agora que fiz as contas (usando o valor atual dos postes, nem é os tais R$3,19 ainda), parece bem viável usar postes. Talvez essa ideia tenha sido mais um bug da minha mente, seriam dezenas de quilômetros de tubos pelas ruas da cidade, complicado de chegar no imóvel do cliente, etc...


    Agradeço a todos que responderam.
    Até logo.



  3. Desculpe jogar água fria, mas se cabeamento subterrâneo para cliente final fosse um negocio bom as grandes operadoras ja estariam utilizando a tempos. Essa sua ideia da mais trabalho do que outras soluções, imagina só quando você for da manutenção!!! fora esse negocio de cavar e enterrar... esse projeto e manutenção sairia o triplo de qualquer projeto via poste.

  4. Cabeamento subterraneo não é o "bom negócio" mas sim o "único negócio" onde a cia eletrica usa postes baixos, tipo de 7m, coloca cabo tripolar torcido em cima, de modo que só resta espaço pra 1 ou 2 empresas alugarem em baixo (Entre cada cabeamento de terceiros precisa espaço mínimo 30cm ou mais, pra cima e pra baixo), antes de "atingir" a altura de uns 5,5m (Limite de veículo legal é 4,4m, mas existe cabo esticando com calor, 1m de folga é o mínimo).

    Como as cias eletricas estão endividadas (Conter inflação na base da regulação forçada de preço é coisa de ditador) qualquer corte nos gastos é bem vindo, por aqui as instalações antigas tem postes de 9m, tudo espaçado, cabem 3 ou 4 locatarias de rede abaixo, mas novas instalações estão com postes incrivelmente baixos (Que nem na area rural sobre o pasto são usados, até capiáu tem vergonha de usar poste baixo), sem espaço pra mais de 1 locatario em baixo.

    Enfim, tem muito lugar onde rede subterranea é a UNICA alternativa.

    Quanto a custos por parte das prefeituras, pelo que ví os municípios simplesmente informam na lei organica que para ocupar ou fazer uso continuo de area publica é necessario licença, por aqui e nas cidades vizinhas os municipios não cobram alugal de trailers em calçadas e tal, em 2 cidades maiores aqui perto sim. Seria bom então um projeto que cite os benefícios sociais da rede, para justificar a intrusão no passeio público, e a não-cobrança de aluguel.
    (Dia que uma lanchonete provar que tem algum benefício social eu me mudo daqui...)

    Operadoras maiores usam redes subterranea assim somente até caixas, estas ficam discretas em calçadas, a rede nos postes algo tipo o último décimo de milha, e a rede subterranea interliga central até as caixas, fazendo a penultima milha digamos. Não necessariamente a rede subterranea segue os postes, a rede subterranea pode interligar os bairros A e B, e somente nas ruas centrais dos bairros A e B há a locação de postes. Mais barato que alugar 500 postes pra interligar bairro A e B é alugar valetadeira por 3 dias e interligar eles por via subterranea. Pra atender todos os clientes complica mesmo, você teria que elevar a fiação até os postes de qualquer forma, ou fazer valeta na casa dos clientes pra não usar via aérea.


    Sobre tubos/canos, eles tem ratos, que gastam os dentes nos cabos. Como eles entram? Boa pergunta, mas mesmo fibra lá nos cafundós longe de tudo as vezes para porque 2 ou 3 lambdas romperam, num lugar a 2Km de distancia de uma entrada, cano de 3" já cria esse problema, parece que os ratos se materializam lá no meio do nada, eles nunca roem nada perto de caixa, é sempre no meio do nada.



  5. Já pensei nessa solução, mais acho complicado a prefeitura de cidade pequena autorizar, imagina sair quebrando rua, meio fio, calçada etc.É uma alternativa a se pensar em bairros ainda desprovidos de pavimentação, já que nesse caso não gastaria com reparos da rua que foi cavada etc.

    A parte complicada é sair com esse cabo do subterrâneo até a casa do cliente pois teria 2 opções: Ou levar aéreo, nesse caso é bem simples porém teria que usar os postes da mesma forma, nesse caso era só deixar os spliters próximos ao poste e subir o cabo.
    A segunda opção levar o cabo pelo chão até a casa do cliente como cano de água é complicado qualquer cliente querer quebrar seu quintal, por tanto as residências brasileiras ainda não estão preparadas para receber uma fibra via subterrâneo.

    Estava pensando ontém se não sairia mais barato nos comprarmos os postes, estive pensando em um poste mais barato, mais simples já que não receberá tanto peso, e com altura reduzida, coisa tipo 6mt 5,5mt depois de fixado, poderíamos até nos reunirmos e pedir para alguém fabricar esses benditos postes para nós pequenos provedores uma coisa padronizada já que a tendência do futuro é a fibra, no caso poderíamos por os postes nas ruas nas sessões entre um poste e outro da companhia de energia , ou nas ruas onde a companhia tem postes somente de um lado, poderemos implantar os postes do outro lado. Nesse caso acredito eu que só precisaríamos de uma projeto com art, que a prefeitura liberaria o alvará.

    Vou chamar a solução de postes econômicos para provedores, apenas para cabeamento óptico, utp, coaxial ou telefônico, não teria nada rede elétrica alta e baixa tensão. Lembrando que seria um poste bem mais barato que os convencionais, visto que seriam mais baixos e também com estrutura mais simples, para menos peso já que não serão feitos para suportar grandes transformadores elétricos e dezenas de fios elétricos de cobre. Penso em algo como poste de cerca porém um pouco mais reforçado só que uma altura bem maior na casa dos 6mt depois de fixado.

    Se essa moda pegasse a prefeitura da cidade aqui ao saber que a cidade vizinha já autorizou, visto que é para uma boa causa (fibra óptica), autorizariam também e pelo Brasil a fora esses postinhos iriam ficar famosos e conhecidos como poste da fibra...






Tópicos Similares

  1. cabeamento proxy firewall
    Por andymacdonald no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 15-08-2006, 08:25
  2. Cabeamento Alternativo
    Por MarcosJetz no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 15-04-2006, 13:49
  3. cabeamento estruturado
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 26-07-2005, 13:16
  4. cabeamento estruturado
    Por jhonatanw no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 12
    Último Post: 13-07-2005, 21:14
  5. Cabeamento Estruturado
    Por androctonus no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 02-05-2003, 11:29

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L