+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Fusão entre pequenos provedores

    Estou criando esse tópico para que possamos discutir um pouco sobre a fusão entre pequenos provedores na mesma cidade ou em cidades vizinhas.

    Bom sabemos que muitos de nós pequenos provedores sempre visamos prosperar e crescer, temos como concorrentes pequenos provedores como nós mesmos e também grandes operadoras, mas, na maioria dos casos a briga se dá entre os pequenos que brigam entre sí por cada cliente.

    Imaginando os seguintes cenários:

    Caso A:

    Provedor Y, que possui 600 clientes, concorrente do provedor Z na mesma cidade, que possui 400 clientes fora eles existem grandes operadoras entre outros.

    Digamos que a infraestrutura dos provedores acima são equivalentes se comparando com os respectivos números de clientes.

    Lembrando que cada caso é relativo, mais poderia se ter uma fusão entre os dois provedores da seguinte forma:

    Proprietário do provedor Y: ficaria com 60% das cotas de participação nova empresa.
    Proprietário do provedor Z: ficaria com 40% das cotas de participação nova empresa.

    Para essa união com respectiva divisão de capital entre os acionista tomamos por base o número de clientes de casa empresa, mais essa divisão pode ser feita tomando por base outros fatores, no caso em tela citei que os provedores tem infraestruturas equivalentes e proporcional ao números de clientes.

    Total de clientes: 1000 clientes
    Divisão dos lucros com base no contrato social.

    Vantagens:
    Uma marca cada vez mais forte, poder de compra de LINK maior, obviamente mais economia, logomarca, propaganda, uniformes, plotagem de veículos, tudo padronizado, a empresa será mais vista e mais respeitada perante a sociedade por se tratar de uma empresa maior agora.

    Manutenção de apenas uma SCM, possibilidade de desativar bases próximas e levá-las para regiões antes não atendidas, ou seja expansão, compra de equipamentos em grandes quantidades, melhores descontos. Existem centenas de vantagens, e talvez poucas desvantagens.

    CASO B
    A Fusão entre provedores de cidades vizinhas vejo ainda mais vantagem!, uma única marca atuando em várias cidades da região tem maior visibilidade, prestígio, reconhecimento e valor, com certeza as vantagens são inúmeras para se concorrer em pé de igualdade com as grandes operadoras em um futuro não tão distante, principalmente no que tange a investimento em novas tecnologias como Gpon Epon (fibra).

    Talvez essa fusão entre pequenos possa ser uma tendência no futuro, aqui na região conhecia 3 proprietários de provedores, cada um atuava basicamente em 3 cidades distintas, se uniram, hoje estão em 15 cidades com uma rede incrível, com certeza essa fusão entre eles deu um upgrade em todos os fatores inclusive no que tange a faturamento...

  2. #2

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Também penso parecido.
    Mas o problema é achar pessoas que pensam igual e que também queiram trabalhar igual.



  3. #3

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Para que isso ocorra teria que haver dentro de cada um dos provedores a ser fundido empreendedores de alto impacto, que compreendesse que médio longo prazo seria melhora caminho, mas vai ser difícil encontrar um provedor que queira fazer a fusão.
    Problema de cultural acredito.

  4. #4

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Concordo c/ você @evandrojso Minha opinião é que a fusão sem duvidas é um bom caminho p/ o crescimento e desenvolvimento de um trabalho c/ qualidade, e quem ganha c/ isso são os clientes. Porém aqui na minha cidade mesmo, eu vejo a fusão uma questão muito difícil pois os proprietários de provedores aqui só focam em desestabilizar os concorrentes, até mesmo se preocupam mais em prejudicar os outros do que c/ sua própria rede. É lógico que nem todos tem essa visão mas por se tratar de uma cidade pequena do interior, alguns provedores acham que são "donos" da cidade e que são os melhores. Olhando p/ frente, o exemplo citado pelo @delegato sem duvidas é muita boa, e tem grandes possibilidades de sucesso, mais uma vez digo, isso só depende da visão de "empreendedores de alto impacto" como o evandro citou.



  5. #5

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Eu não sou a favor da fusão, pois tem coisas que uns estão anos luz de outros. O que sou a favor e de uma união, no sentido compartilhamento de estrutura.

    Isso seria:

    1 - Servidores de gerenciamento
    2 - Estrutura de redundancia elétrica
    3 - Redundancia de Link

    Ou seja, insumos de produtos brutos. O serviço sendo de responsabilidade de cada um, não é por ai que funcionam os datacenters? Cada um tem a sua parte do bolo, mas com controles distintos.

  6. #6

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Parabéns! Gostaria mesmo que isto vire uma tendência. Provedores se fundindo para somar esforços, posto que o "concorrente" não é outro Provedor, mas a TELEOPERADORA e/ou operado de TV a Cabo.

    Eu realmente achei o seu Post de alta qualidade, no interesse de quem atua no setor de Provimento de Internet. Conte comigo, até porque, trabalhando com links para provedores, fornecer para empreendimentos maiores seria interessante posto que , com mais demanda dá para ter preços melhores. Carlos Martins.

    Citação Postado originalmente por delegato Ver Post
    Estou criando esse tópico para que possamos discutir um pouco sobre a fusão entre pequenos provedores na mesma cidade ou em cidades vizinhas.

    Bom sabemos que muitos de nós pequenos provedores sempre visamos prosperar e crescer, temos como concorrentes pequenos provedores como nós mesmos e também grandes operadoras, mas, na maioria dos casos a briga se dá entre os pequenos que brigam entre sí por cada cliente.

    Imaginando os seguintes cenários:

    Caso A:

    Provedor Y, que possui 600 clientes, concorrente do provedor Z na mesma cidade, que possui 400 clientes fora eles existem grandes operadoras entre outros.

    Digamos que a infraestrutura dos provedores acima são equivalentes se comparando com os respectivos números de clientes.

    Lembrando que cada caso é relativo, mais poderia se ter uma fusão entre os dois provedores da seguinte forma:

    Proprietário do provedor Y: ficaria com 60% das cotas de participação nova empresa.
    Proprietário do provedor Z: ficaria com 40% das cotas de participação nova empresa.

    Para essa união com respectiva divisão de capital entre os acionista tomamos por base o número de clientes de casa empresa, mais essa divisão pode ser feita tomando por base outros fatores, no caso em tela citei que os provedores tem infraestruturas equivalentes e proporcional ao números de clientes.

    Total de clientes: 1000 clientes
    Divisão dos lucros com base no contrato social.

    Vantagens:
    Uma marca cada vez mais forte, poder de compra de LINK maior, obviamente mais economia, logomarca, propaganda, uniformes, plotagem de veículos, tudo padronizado, a empresa será mais vista e mais respeitada perante a sociedade por se tratar de uma empresa maior agora.

    Manutenção de apenas uma SCM, possibilidade de desativar bases próximas e levá-las para regiões antes não atendidas, ou seja expansão, compra de equipamentos em grandes quantidades, melhores descontos. Existem centenas de vantagens, e talvez poucas desvantagens.

    CASO B
    A Fusão entre provedores de cidades vizinhas vejo ainda mais vantagem!, uma única marca atuando em várias cidades da região tem maior visibilidade, prestígio, reconhecimento e valor, com certeza as vantagens são inúmeras para se concorrer em pé de igualdade com as grandes operadoras em um futuro não tão distante, principalmente no que tange a investimento em novas tecnologias como Gpon Epon (fibra).

    Talvez essa fusão entre pequenos possa ser uma tendência no futuro, aqui na região conhecia 3 proprietários de provedores, cada um atuava basicamente em 3 cidades distintas, se uniram, hoje estão em 15 cidades com uma rede incrível, com certeza essa fusão entre eles deu um upgrade em todos os fatores inclusive no que tange a faturamento...



  7. #7

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Fizemos algo parecido, juntamos 6 provedores da região e constituímos uma nova empresa, pela qual negociamos link com as operadoras. Como o quantidade de banda é grande para um unico cnpj conseguimos bons preços.

  8. #8

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    essa fusão serve para pessoas inteligentes e honestas, e está difícil hoje em dia encontrar uma pessoas com essas duas características, como eu faço esse tipo de negócio aqui sendo que um concorrente meu corta os cabos à noite do outro, então fica difícil.



  9. #9

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Sempre defendi esta ideia, mas ao longo dos tempos vejo que isto não existe e o mesmo que colocar uma mulher em quarto, com homem, e um viagra, apos ele tomar o viagra, apos ele tomar o viagra nem adianta a mulher quer negar, ele vai fuder ela. Desta forma e colocar um concorrente dentro da sua empresa, logo logo, procura uma forma de ti fuder.

  10. #10

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Na minha opinião a fusão só beneficia a empresa maior!

    Isso pode ser que ela queira fazer a fusão, toma os seus clientes (empresa menor) e depois desfaz contrato, paga os honorários devidos e a empresa menor que já tinha pouco, fica sem nada!

    Eu não faria uma fusão, eu sinceramente, venderia logo, assim a outra empresa ficaria responsável por tudo logo!



  11. #11

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Ao meu ver seria melhor uma união. Assim os preços dos pacotes ficariam iguais e comprariam um link e cada um pagaria pelo qtdade de megas contratado.
    Dai ganha o cliente quem tiver um melhor atendimento e SLA.

  12. #12

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    Ao meu ver deveria ser uma parceria, quase uma manipulação de mercado.
    Os dois provedores deveriam ser amigos.
    Vamos dividir a cidade: bairros a b c para um d e f para o outro, independente de classe social de cada bairro.
    Vamos juntar para compra:
    Compra de link
    compra de antenas
    compra de cabos

    Mas para funcionar eles precisam de uma nova eempresa, onde as duas empresas são socias nao os donos e sim as empresas.
    Tirar scm dessa empresa
    comprar links e insumos no nome dessa empresa, e repassar notas com impostos as duas empresas socias, sem lucro.
    o caixa dessa terceira empresa seria feito por mensalidades, nao em cima do produto repassado, para evitar impostos.

    Esse é modelo de neegocio que fizemos aqui na minha região mas com provedores de cidades diferentes.
    Aqui temos as torres e ptp licenciados em nome da empresa em comum criada
    Cada qual vai pagar 1,00 por mega de transporte em seus links para a empresa comum, mais a mensalidade, para formar um caixa.
    Mas vejam em todos os grupos assim como casamentoss ha divergencia.
    Começamos em 10, e dois ja sairam pois eram dois folgados, que queriam a rede feita para depois pagar se desse certo.
    Como dizemos aqui, os que ficaram são homens com Berruga no Cú, tem coragem, e força de vontade, sem esses dois ultimos ninguem vai a lugar nenhum, como diz um parceiro aqui, " Se tem medo de Cagar não Come".



  13. #13

    Padrão Re: Fusão entre pequenos provedores

    A ideia poderia ser no essencial, se unirem em torno de uma marca, ter um cnpj e tal para comprar link e equipamentos, pequenos provedores em cidades pequenas que estão próximas porém não se uniram, agora 3 anos depois estão condenados a empresas que maiores que atual em várias cidades, devido a parcerias como está.