+ Responder ao Tópico



  1. #1

  2. #2



  3. #3

    Padrão Re: Grupo Telefônica compra GVT!

    Que tal agente se reunir e comprar a oi. kkkkkkkkkkk

  4. #4

    Padrão Re: Grupo Telefônica compra GVT!

    to dentro, podemos formar um grupo acredito que os lances podem ser a partir de 3 reais.



  5. #5

    Padrão Re: Grupo Telefônica compra GVT!

    aqui gvt ta fazendo estrago ate na netvirtua, fibra 100% em toda cidade minimo 15mb maximo 150 mb 150mb por 220 de 15mb na faixa de 70 reais, 1mb não ira existir mais em breve vai virar discada e a tendencia e se alastrar pra todo lado do pais desse jeito

  6. #6

    Padrão Re: Grupo Telefônica compra GVT!

    Prá voces verem como é a coisa.
    Quando da privatização, aqui no Sul quem tinha inicialmente vencido o leilão da compra da CRT foi a Telefônica.
    Daí a Telefônica também ficou com a área de São Paulo.
    Em vista disso ela foi obrigada pelas regras das privatizações a desistir de uma região. Logicamente que desistiu do Sul , deixando para a BrasilTelecom assumir a CRT.

    O mais gozado disso tudo é que quem hoje está nas decisões criticava as privatizações, alegando que na mão das operadoras a concentração de poder seria muito grande. Nas regras havia uma condição para as privatizações: a criação de empresas espelho.
    A Claro Digital era uma delas. Mas com o passar do tempo o poder político trocou de mãos inclusive com ameaças na época de rever as privatizações etc etc.
    Mas daí entrou o Lulinha e tomou gosto pela coisa. Logo se tornou um acionista da Telemar. E de lá para cá não parou mais. Hoje é voz atuante na OI.
    E se hoje está havendo esta concentração de poder é porque o poder público abandonou suas convicções e nos bastidores atua fortemente no sentido de concentrar.
    É uma lei de mercado? É. Se viesse de qualquer outra corrente seria aceitável, mas não com a anuência daqueles que se fizeram em cima de jargões contra a livre iniciativa.
    Nada contra a livre iniciativa. Deve até existir de uma forma forte e atuante. Mas para equilibrar as coisas precisa de uma presença também marcante do poder público nas comunicações. A ressurreição da Telebrás se tornou uma "piada".

    Então, do jeito que está indo em pouco tempo serão duas ou três empresas com todo este poder na mão e estarão ditando as regras do jogo. Quem vai ter força para competir de igual para igual? Nem me refiro aos provedores independentes em particular.
    Mas a todo um sistema de comunicações que não terá o menor controle pelo poder público. E sem a menor estrutura para interferir no mercado no sentido de equilibrar.
    Ou seja, "as porteiras estão abertas"



  7. #7

    Padrão Re: Grupo Telefônica compra GVT!

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Prá voces verem como é a coisa.
    Quando da privatização, aqui no Sul quem tinha inicialmente vencido o leilão da compra da CRT foi a Telefônica.
    Daí a Telefônica também ficou com a área de São Paulo.
    Em vista disso ela foi obrigada pelas regras das privatizações a desistir de uma região. Logicamente que desistiu do Sul , deixando para a BrasilTelecom assumir a CRT.

    O mais gozado disso tudo é que quem hoje está nas decisões criticava as privatizações, alegando que na mão das operadoras a concentração de poder seria muito grande. Nas regras havia uma condição para as privatizações: a criação de empresas espelho.
    A Claro Digital era uma delas. Mas com o passar do tempo o poder político trocou de mãos inclusive com ameaças na época de rever as privatizações etc etc.
    Mas daí entrou o Lulinha e tomou gosto pela coisa. Logo se tornou um acionista da Telemar. E de lá para cá não parou mais. Hoje é voz atuante na OI.
    E se hoje está havendo esta concentração de poder é porque o poder público abandonou suas convicções e nos bastidores atua fortemente no sentido de concentrar.
    É uma lei de mercado? É. Se viesse de qualquer outra corrente seria aceitável, mas não com a anuência daqueles que se fizeram em cima de jargões contra a livre iniciativa.
    Nada contra a livre iniciativa. Deve até existir de uma forma forte e atuante. Mas para equilibrar as coisas precisa de uma presença também marcante do poder público nas comunicações. A ressurreição da Telebrás se tornou uma "piada".

    Então, do jeito que está indo em pouco tempo serão duas ou três empresas com todo este poder na mão e estarão ditando as regras do jogo. Quem vai ter força para competir de igual para igual? Nem me refiro aos provedores independentes em particular.
    Mas a todo um sistema de comunicações que não terá o menor controle pelo poder público. E sem a menor estrutura para interferir no mercado no sentido de equilibrar.
    Ou seja, "as porteiras estão abertas"
    Essa [email protected] começou faz tempo...agora quero ver segurar o carro.

  8. #8

    Padrão Re: Grupo Telefônica compra GVT!

    Citação Postado originalmente por gabrielest Ver Post
    Essa [email protected] começou faz tempo...agora quero ver segurar o carro.
    Esta última negociação da Telefônica com a GVT tem umas variantes bem interessantes.
    A GVT vai continuar no mercado, mas com outra bandeira , Telefonica.
    A Vivendi que tinha o controle da GVT vai ter ações da Telefônica e também da TIM.

    É aí que começamos a notar o poder destas operadoras. Elas não brigam entre si, pois uma está enrustida na outra...
    Quem gosta de brigar é provedor com outro provedor.... para prejuízo mútuo.