Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. Amigo o que sei sobre reserva tecnica não é para quando a fibra romper vc ir lá desenrolar e emendar novamente, é para se vc precisar abrir um novo ponto de distribuicao já tem a fibra lá esperando, já pensou uma rede com 100 kilometros de fibra a cada 500 metros vc deixar 20 a 30 metros de fibra enrolado esperando que algo quebre-a, outra quando a fibra parte por motivos de tração vc geralmente vai ter que trocar um trecho longo.

  2. Olá, obrigado @teresopolis e @jorgilson pela atenção.

    Citação Postado originalmente por teresopolis Ver Post
    Boa noite,
    Cara esses acessórios cruzetas e mais são unica e exclusivamente para organização de sua rede, respondendo a sua pergunta, pode sim deixar de forma organizada apenas amarrada sem utilizar esse acessório. Com relação a sua segunda pergunta, se deixo sobra técnica para uma ou mais possibilidades de travessia, depende do tipo e volume de tráfego na via, por exemplo: Em lugares com muito movimento de carretas e caminhões com certa altura faço sim em média a possibilidade de três vezes a travessia e sempre deixando mais alto que o cabos já existentes. Quando lugares com pouco movimentos tipo onde não são vias expressas deixo apenas uma vez a travessia, e não costumo ter problemas maiores. E de tudo se arrebentar, ai não terá jeito, terá de utilizar duas CEOS. Felicidade a todos!!!
    A reserva técnica no poste tem que estar prevista no projeto que é enviado para a concessionária de energia, certo?

    E se, depois de instalada toda a rede, surgir um ponto com rompimentos frequentes que não foi previsto no projeto, necessitando deixar ali uma nova reserva, ou ainda, duas CEOs? Ou ainda, toda a reserva técnica do local acabar, necessitando colocar uma nova CEO no outro lado da via, como você disse no final da sua resposta?

    Esse tipo de alteração da rede, geralmente inesperada, feita após a aprovação do projeto enviado para a concessionária, não gera problemas (visto que não pode haver qualquer diferença entre o previsto no projeto e o que é de fato feito)? Se precisar colocar 1 CEO nova em um poste, tem que enviar um novo projeto para a concessionária aprovar?

    Citação Postado originalmente por jorgilson Ver Post
    Amigo o que sei sobre reserva tecnica não é para quando a fibra romper vc ir lá desenrolar e emendar novamente, é para se vc precisar abrir um novo ponto de distribuicao já tem a fibra lá esperando, já pensou uma rede com 100 kilometros de fibra a cada 500 metros vc deixar 20 a 30 metros de fibra enrolado esperando que algo quebre-a, outra quando a fibra parte por motivos de tração vc geralmente vai ter que trocar um trecho longo.
    Isso é estranho, pois até mesmo em redes ponto-a-ponto, na beira de rodovias ou dentro da cidade mesmo são deixadas reservas técnicas, e não tem como ser para instalação de novo ponto de distribuição, já que não existe isso em redes PTP...

    Além disso, não consigo imaginar como seria feito para prever a necessidade de instalar um novo ponto de distribuição em algum local (e consequentemente deixar uma reserva), já que isso é feito conforme a demanda surge.

    Não precisar ser exatamente a cada 500 metros. Se o cabo estiver seguindo uma avenida principal, por exemplo, imagino que só vá precisar ter reserva quando precisar cruzar de um lado para o outro da via, ou quando essa avenida cruzar com outra ou com alguma rua movimentada.

    Agora, sobre ter que trocar um trecho longo, realmente estive imaginando isso. Um cabo óptico é bem resistente. Para ele romper, o esforço tem que ser muito forte. Imagino que até os postes mais próximos devem ficar avariados nesses casos.

    No entanto, pelo que entendo, se usar alça pré-formada para ancorar os cabos, esses esforço não é passado para o cabo além do poste, ao contrário do que deve ocorrer quando usado grampo de ancoragem "ratinho", ou quando o rompimento ocorre em um local onde o cabo é apenas sustentado. Isso porque, devido à área de contato maior da alça pré-formada, ela não deixa o cabo escorregar e tracionar, limitando o esforço aplicado ao trecho onde ocorreu o incidente.

    Se eu estiver errado, e espero que não, peço que alguém me corrija. Se o prejuízo for tão grande assim em casos de rompimentos, vou ver a viabilidade de colocar câmeras de alta resolução em imóveis próximos de locais com chance do cabo ser rompido para pegar a placa do caminhão irregular que causar o transtorno.


    Até logo, pessoal.



  3. Revivendo o tópico...

    Relendo o tópico e pesquisando um pouco, concluí que a reserva técnica só deve ser deixada nos dois casos abaixo. Está correto, há algum outro além dos listados?

    - aproximadamente 5 metros antes e depois de cada caixa de emenda, para possibilitar descê-la do poste para alguma manutenção; e
    - em locais onde está prevista a instalação de uma caixa de atendimento, porém ainda não há demanda para isso.

    No meu entendimento, não é necessário ter reserva em travessias esperando por rompimentos, já que dá na mesma que, quando ocorrer um, eu pegue um pedaço de cabo e faça a emenda colocando CEOs se necessário.

    Além da questão dos casos de uso, eu gostaria que alguém me informasse se as reservas técnicas devem estar previstas no projeto da concessionária, uma vez que, ao menos no caso da reserva deixada para futura instalação de caixa de atendimento, ela é temporária.

    Agradeço pela atenção.
    Até logo.

  4. Citação Postado originalmente por TsouzaR Ver Post
    Revivendo o tópico...

    No meu entendimento, não é necessário ter reserva em travessias esperando por rompimentos, já que dá na mesma que, quando ocorrer um, eu pegue um pedaço de cabo e faça a emenda colocando CEOs se necessário.
    Como ficou o seu entendimento final? Executou o projeto?

    No caso acima, sem reserve técnica, seriam necessárias o dobro de emendas do que se tivesse uma reserva, ou não?



  5. Citação Postado originalmente por dmagno Ver Post
    Como ficou o seu entendimento final? Executou o projeto?

    No caso acima, sem reserve técnica, seriam necessárias o dobro de emendas do que se tivesse uma reserva, ou não?
    Meu conclusão foi de que é preciso reserva técnica em todas caixas de emenda, para possibilitar descê-las para manutenção. Nessa reserva deve ter aproximadamente 5m (distância do poste ao solo) de todos cabos entrando ou saindo da caixa.

    No mais, apenas em cabos importantes atravessando vias movimentadas é preciso ter reserva equivalente à distância entre os postes usados na travessia. Em vias pouco movimentadas ou cabos que em caso de rompimento não vão afetar muitos clientes (geralmente possuem poucas fibras para reemendar, sendo um processo rápido), não vejo necessidade da reserva.

    No caso das travessias, a reserva permite que se tenha que fazer apenas 1 fusão de cada fibra no 1º rompimento. No segundo rompimento, se não tiver sido instalada uma nova reserva ao corrigir o primeiro, terá que fazer duas fusões por fibra de qualquer jeito.

    Ainda não executei o projeto, mas já falei com engenheiros que possuem experiência com projetos de cabeamento na concessionária do meu estado para obter e confirmar informações.






Tópicos Similares

  1. Dúvida com escolha de Fibra Óptica
    Por alextaws no fórum Redes
    Respostas: 4
    Último Post: 25-04-2017, 22:38
  2. Respostas: 25
    Último Post: 16-08-2016, 20:59
  3. [VÍDEO NOVO] Dicas para montar à equipe Técnica de Fibra Óptica
    Por Buenano no fórum Assuntos não relacionados
    Respostas: 0
    Último Post: 31-07-2016, 12:49
  4. Respostas: 4
    Último Post: 20-10-2015, 16:03
  5. Duvida sobre as extensões de arquivos
    Por ricardodru no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 19-11-2003, 22:35

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L