+ Responder ao Tópico



  1. Só tem que ver QUAIS componentes tem proteção contra ESD.

    O chipset principal ainda torra se receber tensão alta pela porta ethernet, a TP-Link tem aquele diodo zener de 15 ou 18V em serie e isso dá uma limitada (Mas TPLink com ethernet pifada eu tive, acho que ainda tenho 2 esperando CI do Ebay). O amplificador de saída também não tem proteção contra ESD, a RAM menos ainda, só a ROM que deu uma melhorada nesse aspecto.

    Tendo aterramento todos resistem a ESD, a circulação superficial rumo ao GND é tranquilo aguentar hoje. Mas sem aterramento nada mudou, chipset principal, chipset de RF, amplificador e ram ainda queimam fácil com ESD.

    Essa parte não sei se terá solução algum dia, se o neutro será usado pra esse fim (No brasil as tomadas estão prontas pra isso, só falta o consumidor pagar eletricista que saiba colocar o neutro no pino certo (O pino da direita), já que esperar aterramento nas casas é sonhar demais.



    Mas voltando a Maxtream, a parte que me incomoda com isso é:
    AP = CPE510
    Cliente = CPE510

    Coisa de amador colocar o mesmo equipto na torre e no cliente. SE o equipto é tão parudo que pode ser AP pra 20 clientes, porque não lançar uma versão baixo-custo/lite pra usar como cliente? E se o equipto é "perfeito pra cliente" cadê a porcaria do AP com maior capacidade de processamento pra 50 clientes?

    Fora que pra usar como AP essa CPE tem só 30° na horizontal, pra fechar 360° ia precisar 12 delas em teoria.
    Mas se isso for o diagrama de irradiação real:
    http://www.dipolnet.com/access_point...2x2__N2352.htm
    Quer dizer que em 40° tem uns 8dBi de ganho, ainda dá pra usar como AP:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         cpe510.gif
Visualizações:	155
Tamanho: 	93,0 KB
ID:      	58785
    (O circulo -5 parece mostrar algo tipo uns 20° pra cada lado)

    Ainda que use ela até seus 22 ou 23°, que dá 45° ao todo, precisaria 8 pra fechar um atendimento em 360°.
    8 CPE's ao redor de uma torre. Não vejo profissionalismo nisso.

    Então SE ela não lançar algo com painel decente, que seja 90°, complicado usar esse "Maxtream" em ISP, pra ter alcance efetivo de 3 ou 4Km.
    Se ficar no limite legal de 36dBm EIRP (Nem falo no de 27dBm EIRP abaixo de 5,7GHz) em 2Km esse sinal vai estar em -66dBm na outra CPE510, e pelas sensibilidade no datasheet eu diria que isso é sinal suficiente apenas pra MCS12 (Por segurança eu diria MCS11), se levar em conta o custo de 8 ou 10 CPE510 acho que chega fácil no custo de 4 SXT SA5 (Que em 2Km te permitirão o mesmo MCS12), ou de Rocket AC + AMO 5G13 que em 2Km também permitirão o mesmo datarate nominal. Então no fim das contas não ví vantagem nisso, é só mais uma opção no mercado, os 2 a 4dBm a menos de sensibilidade do hardware talvez serão compensados pelo Maxtream, e no fim das contas deve dar no mesmo que Airmax ou NV2, nenhuma vantagem prática pra justificar a escravidão à marca.

    (Ainda mais que é só 1 (UM) produto com suporte a tecnologia, não tem uma direcional de ganho maior tipo 20dBi pra cliente a digamos 4Km ou algo assim, pior que se escravizar com 1 marca é se escravizar com apenas 1 modelo)

    Só ví vantagem pra pequenos PTP's, ou pequenos PTMP's fechados (Tipo matriz-filial e cia, pra o que eu uso vai servir, mas pra ISP acho uma péssima opção).

  2. Sim pelo video eles tem basestation e radios ap so que eu não achei os mesmos no site deles vai ver que ainda não esta no mercado, pois usar essas cpe assim não e muito profissional mesmo



  3. Pois é, no vídeo aparece antena direcional, setorial, uma CPE mais alta (Deveria ser algo tipo CPE com setorial 90°) e um radio avulso tipo RB912 ou Rocket M.

    Mas... já tem 1 ano que a CPE510 foi lançada, nada além dela foi lançado. Se a TP-Link não queria correr riscos usando a 1ª geração da Qualcomm que suporta AC ela já perdeu o bonde porque já tem a 2ª geração, parece mais que a TP-Link meio que desistiu de uma linha maior.

    (Ela já teve os WA5210g e 7510n e cia pra fazer isso, não fez e pela demora sei lá se vai fazer agora. Parece que o mercado de roteador midle/high-end anda mais lucrativo, os AC1200, tipo os Archer, ela atualiza a cada poucos meses, SE ela quisesse acho que já teria lançado setorial e cia com Maxstream. Alias, no site os desenhos são só de CPE510: http://www.tp-link.us/article/?faqid=694 )

  4. Pelo vídeo postado tem CPE, tem rádio conectorizado, antena de disco e painel.
    Cada um no seu devido uso.

    Como disseram, nada se cria, tudo se copia. E não poderia ser diferente. TDMA é TDMA. A questão da compatibilidade de protocolos é a meu ver mais uma jogada para fidelizar.
    Que diferença existe entre Airmax, NV2, Ipool ou este da TP-links? Algum detalhe que cada fabricante talvez isole para que não sejam compatíveis entre si.
    Mas no fundo, no fundo todos trabalham com o mesmo princípio do TDMA.

    O importante é que pelo menos houve uma evolução na TP-Link no sentido de atender o setor de ISP.



  5. Deveria ter um protocolo tdm universal assim como o 802,11 é universal entre os dispositivos sem fio assim cada fabricante teria o tdm universal em seus equipamentos mais isso vai ser dificil pois os fabricantes não teriam como prender os consumidores com as suas marcas.






Tópicos Similares

  1. Antena Omni instalado em roteador da TP Link.
    Por VlamirJ no fórum Redes
    Respostas: 8
    Último Post: 25-10-2011, 23:30
  2. TL-SF1008P Switch PoE da TP-Link, presta?
    Por kleberbrasil no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 31-08-2011, 05:55
  3. Respostas: 4
    Último Post: 27-10-2010, 17:37
  4. "NanoStation" da TP-Link
    Por kleberbrasil no fórum Redes
    Respostas: 27
    Último Post: 18-07-2010, 19:13
  5. Configurar o Rotedor da TP Link WR941ND
    Por eudsonsouza no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 06-07-2010, 10:16

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L