Citação Postado originalmente por rafaelplis Ver Post
Vlw
cara essa dúvida estava me matando a tempo, mas outra questão é. Redundância, já li pessoas dizendo que redundância em fibra óptica e mais complexo, mas a idéia é ter uma redundância na rede, topologia em anel e tudo mais, mas ainda não fui atrás, mas se for possível irei implementar, se puder me adiantar alguma dica sobre redundância ficarei grato

Enviado via XT1068 usando UnderLinux App
Redundância de PTP óptico é simples, mesma coisa de rádio: switches configurados com M/RSTP, EAPS, EARS, REP ou outros protocolos do tipo. Pode fazer também por roteamento (OSPF + BFD), MPLS, etc. Pode usar chave óptica também, mas não vejo necessidade se não tem aí algum tipo de WDM.

Já redundância de rede PON é baseada em usar splitters 2xN (duas entradas, uma de cada lado do anel, e N saídas: 2, 4, 8, 16, etc.), no primeiro nível (não é no splitter da CTO!). Se não me engano precisa usar chave de proteção óptica na porta PON para fazer a convergência baseado na existência de sinal, tipo esse: http://www.asga.com.br/cmplp-chave-protecao-gpon/

Vi falar que algumas OLTs têm algo próprio que já faz essa detecção de inexistência de sinal em uma rota e converge para outra, mas para isso fazer sentido, teria que usar o dobro de portas PON, sendo 1 para cada lado do anel e um tipo de failover entre elas, sendo que ambas compartilham a mesma configuração. Não tenho certeza se é assim que funciona nas OLTs com esse recurso (a menção que li foi sobre FiberHome).