Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. Tenho muitos cliente em B/G, em uma rede gigante de mais de 100 torres, e estou demorando muito para atualizar para 2.4 em N e 5.8, (Muitos dos meus clientes estão no meio rural), e por experiencia não gosto da utilização de Omni, já tive muitos problemas, banda que nao chega, latência alta, por mais que as informações dos cliente estejam boas.

    Agora surgiu uma duvida minha: Pensei que a antena omni que vem com a groove era aplicada a ambientes indoor, o caso que o rubem apresentou e perfeitamente aplicável ou apenas uma ilustração?

  2. Sobre antenas de pequeno ganho: Coloquei ONTEM num mini-PTP de mais de 1Km uma CPE Engenius EOC5610, que em 2,4GHz tem uma anteninha direcional mixuruca de 5dBi. Ping fixo em 4ms, sem jitter conforme o tráfego, fixo em 24M em G passa uns 10Mbps, suficiente pro uso dado.
    (A anteninha 5dBi é tipo patch, só 1 elemento, é bem simples, quase igual umas de notebooks)

    Antena de ganho grande faz diferença em distancia maior ou onde não tem zona de fresnel limpa, porque precisar em distancia curta não precisa. Nanostation loco M2 tem 8dBi e tá cheio de usos como cliente a 1,5Km, mesma distancia onde se usam CPE's tipo WOG212 ou 5210G de 12dBi, esses 4dBm a menos de sinal não causam problema quando o hardware tem sensibilidade muito boa.
    NS Loco M5 tem antena de 13dBi porque em 5,8GHz a perda por distancia (Free Space Loss) é maior, por exemplo 1Km: Em 2,4GHz a perda é de 100dBm, em 5,8GHz é de 108dBm, então na MESMA distancia pra ter a MESMA margem precisa antena de uns 4-8dBi a mais de ganho.
    (Airgrid é outro exemplo, o maior Airgrid de 5GHz é de 27dBi, mas o maior de 2,4GHz é de 20dBi, simplesmente porque não precisa muito mais que isso pra um alcance gigante em 2,4GHz)

    E a antena do Groove não é um fiozinho torcido como as omni indoor pra AP domestico:
    http://g02.s.alicdn.com/kf/HTB1OI5WF...Xq6xXFXXXf.jpg
    Ela é selada pra uso outdoor mesmo. Já comprei (E paguei caro) pra uso outdoor Oiw 9dBi e 7dBi Interline (ALias, a Interline sumiu do mercado, tinha omni e setorial no ML bem em conta a venda) e pra ser sincero prefiro 10x uma delas do que uma Aquario/Oiw/Lcom de 12 ou 15dBi, maior ganho só dá sinal maior, mas o throughput é a mesma desgraça de qualquer omni. Essa 6dBi da MK ao menos é gratis (ACHO que na Interline 7dBi paguei uns R$ 130, se bem me lembro, devia ser 2010. Hoje seria uns R$ 200 provavelmente. Uma 6dBi outdoor de qualidade seria uns R$ 120-140)



  3. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Problema é que quem quer omni hoje acha que terá alcance gigante com velharia colinear com tecnologia dos anos 20, com Bullet2 que só aceita os antiquados modos B e G.

    Quem acha que potencia alta resolve instalação porca (Sem zona de fresnel, ou pior, sem nem visada) acaba usando os 28dBm do Bullet2 HP. Se colocar uma omni de 15dBi vai ter 28 + 15 = 43dBm EIRP, que é uma potencia insana pra ambiente urbano (Só polui ainda mais a faixa).

    Fazendo instalação decente, isso é, com visada total (Quase 100% da zona de fresnel limpa) em 1Km o sinal cai 100dBm, e em 3Km cai 110dBm. Se pegar os 43dBm EIRP e diminuir 100 ou 110dBm teria -57 ou -67dBm no ar, se tiver CPE de 20dBi nesse local o sinal subirá pra -37 e -47dBm, sinal mais alto que o necessário, ou melhor, sinal que ATRAPALHA mais que ajuda, porque só existem potencia tipo 28dBm em datarate baixo tipo 11M em B, ou 18M em G, datarates que operam com sinal tipo -70dBm, ou seja, necessidade ZERO (NENHUMA!) de ter um sinal tipo -37 ou -47dBm!

    Se for atualizado e usar uma opção 802.11n, com 20dBm no rádio e 9dBm de antena tem 29dBm EIRP, com a queda de sinal de 100 ou 110dBm teria -71 ou -81dBm de sinal no ar depois de 1Km ou 3Km, se usar CPE 802.11n de 12dBi o sinal será aumentando pra -59 e -69dBm respectivamente, que é sinal suficiente pra MCS4 em N. Datarate que permite 4x mais throughput que 18M em G.

    Acho que tem que ser muito porco pra precisar 28dBm e mais 15dBi de antena pra operar em area urbana, com 1/3 dessa potencia dá pra atender com perfeição clientes a 2Km, com 1/2 dessa potencia dá pra falar em 3Km com tranquilidade, e a partir disso o problema é o equipamento que vai no cliente. E aqui entra a porquice que cito: Quem não sabe fazer instalação instala cliente sem visada ou sem zona de fresnel limpa, e tenta resolver essa porquice com antena de ganho maior e potencia maior. Isso dá uma rede igualmente péssima, mas a potência alta polui o espectro de RF a toa.

    Não precisa mais que uns 25-30dBm EIRP pra atender 2-3Km, o que precisa pra ter rede de qualidade é visada e zona de fresnel! Seja omni de 6dBi, de 9dBi, de 12 ou 15dBi nenhuma fará mágica em dar CCQ decente pra cliente sem visada, e potencia alta só vai gerar ainda mais reflexos pra todo lado, vai matar ainda mais o throughput.

    Um sinal a 43dBm EIRP deve cair uns 60dBm em 10m, perder 50% da força ao refletir numa parede (E 50% a menos na escala decibélica é 3dB a menos), perder denovo mais 60dBm ao voltar pra omni, aí 43 - 60 - 3 - 60 = -80dBm no ar, mais 15dBi de ganho da antena e passa de -80 pra -65dBm, isso é REFLEXO da própria omni, que o rádio vai ter que analisar antes de descartar (Vai gastar o lerdo chipset comum de 180MHz do Bullet2). O problema de omni é que ela faz isso pra todo lado, manda sinal pra todo lado e o sinal reflete em tudo e volta fazendo multiplos reflexos por angulos diferentes. Potencia EIRP alta sempre criará reflexos, mas antena de ganho alto vai ampliar os reflexos, por isso bons sistemas de alta velocidade (Um Cisco AC de R$ 2 mil, um Bufallo AC de R$ 3 mil, um Arruba de R$ 4 mil, Ubiquiti Unifi de R$ 1 mil) usam omni de baixo ganho (E não são velharias colineares, são patch), existem mais desvantagens do que vantagens se usar antena de alto ganho (Não se pode ser ingênuo de olhar só pra nível de sinal, leigo é quem olha só potência (Qualquer dia alguma marca pra noob tipo Dlink lança um roteador com supostos "10W PMPO" e vira moda com os leigos, que só sabem olhar pra 1 fator, a potencia)).

    Se quer mesmo usar B/G ainda (Pra banda pequena tipo menos de 800Kbps serve) porque já tem equiptos B/G pra clientes, ainda assim Bullet2 ou Bullet2HP ainda é uma péssima opção, Bullet2 ao menos é barato, mas o desempenho é igual qualquer kit ridículo pra provedor que tem no ML com PCBA Greatek, Intelbras ou se brincar ainda tem PCBA Krazer a venda nos kits ridículos do ML.

    Um Groove A52HPN tem maior capacidade de processamento, está o preço de um Bullet M2, e ele já vem com uma antena outdoor 2,4GHz de 6dBi. Com essa antena você pode usar digamos 20dBm no radio em 18 ou 24M em G (Se já tiver equipto G), terá 26dBm EIRP, em 3Km terá queda de 110dBm, 26 - 110 = -84dBm, com CPE de 20dBi isso passa pra -64dBm, sinal suficiente pra CCQ alto (E nos clientes a 1,5Km pode usar CPE de 12dBi sem problemas, tipo WOG212 ou TL-WA5210G).

    Level4, já com antena suficiente pra ótimo alcance, com RouterOS bem customizável:
    http://lojawinetwork.com.br/mikrotik...-n-level4.html
    (E pelo preço de uma velharia chamada "Bullet 2 HP")
    Com esse Groove com a antena original, usando 26dBm EIRP (20dBm no rádio), dá pra falar em cliente com Bullet2 (Baratinho) + grade 24dBi a 5Km! Só tem que ver que em 5Km a zona de fresnel é de 12m, ou seja, precisa ter linha de visada 6m ACIMA dos obstaculos! O problema não é baixo ganho de antena, o problema é a necessidade de zona de fresnel.

    (E zona de fresnel depende de distancia e frequencia, seja usando omni de 6 ou 15dBi, seja usando omni ou setorial, a necessidade é a MESMA, muitos metros de visada limpa)

    (Na duvida calcule a zona de fresnel conforme a distancia: http://www.novanetwork.com.br/suport...os/fresnel.php Com zona de fresnel parcial demais o sinal cai, digamos 20dBm com 50% obstruída, colocar 20dBi de antena a mais é porquice a meu ver, o correto pra não poluir e ferrar ainda mais o espectro é SUBIR as antenas pra livrar a zona de fresnel. O ato de tentar furar arvore com potencia alta eu classifico como porquice por isso, não é impossível subir as antenas, só que o preguiçoso quer o que é menos trabalhoso, simplesmente aumenta a potencia, aí o espectro vira um lixo)
    Correto, uma vez eu havia falado isto aqui também alguns membros discordaram, no AP melhor rendimento é antena de baixo ganho e colocar alto ganho no cliente.






Tópicos Similares

  1. Qual a melhor versão do MK?
    Por Rumenik no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 19-04-2010, 09:44
  2. Qual a melhor versão do mikrotik?
    Por Johnat no fórum Redes
    Respostas: 28
    Último Post: 08-07-2008, 23:37
  3. Qual a melhor versão do Mikrotik?
    Por simprao no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 14-06-2008, 00:41
  4. Qual a melhor versão do Printbill
    Por fiapo no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 14-12-2005, 12:19
  5. AP 2000 qual a melhor versão do firmeware?
    Por marquinhoscx no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 29-11-2005, 14:16

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L