+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por FabianoMartins2 Ver Post
    rubem, parabéns pela "aula", foi muito bem explicado. Uma pergunta: no caso de usar MCS, ACK Timeout manual e auto adjust to EIRP limit (automatic desmarcado), como fica a questão da potencia ? Exemplo, pelo datasheet do Nano Loco M5, MCS6 = 18dbm de potencia, o correto seria setar 18dbm de potencia independente da distancia, ou é melhor ajustar conforme a necessidade ?

    Detalhe, usei MCS6 porque a minha rede é MISO, MIMO no transmissão e MIMO/SISO nos clientes. Tenho varios c/ airgrid.

    Abraço.
    Quando você marca o "auto adjust to EIRP limit" o software eleva a potencia até o limite legal. Conforme o país selecionado ele varia, mas no mundo civilizado é algo tipo uns 20dBm EIRP de 5,1 a 5,3GHz, 27dBm EIRP de 5,4 a 5,7GHz, e 36dBm EIRP de 5,7 a 5,8GHz.

    Onde você pode informar qualquer valor de antena você pode tapear essa medida, afinal a legislação fala em valor EIRP, e valor EIRP soma potencia de radio com ganho de antena. Muito noob seta 0dBi pra tentar tapear e vendo números diferentes acha que isso não funciona. Mas um sistema operacional pobre e simplório como o AirOS é mais inteligente que os noobs, o SO sabe que todo equipto UBNT tem um dipolo de emissão com 2 ou 3dBi de ganho, então mesmo que coloque 0dBi em equipto com antena interna ele sabe que isso é impossível e usa um mínimo de 3dBi (Se o limite legal for 20dBm EIRP ele vai então usar potencia de emissão no radio de 17dBm, afinal 17 + 3 = 20).

    Desmarcando o "auto adjust to EIRP limit", ainda existe regulamentação, na aba advanced se não me engano. Se o software tem ganho de antena fixo em digamos 13dBi (E você não pode alterar isso), você pode selecionar 24dBm de potencia mas se usar 5,4GHz o firmware não é burro e respeitará o limite legal de 27dBm EIRP, ou seja, 27 - 13 = 14dBm, é nessa potencia que vai ficar (Setando 18, 20 ou 24dBm no radio).

    O espectro está uma lixo e os fabricantes sabem que isso é culpa dos noobs que resolvem fuçar nisso sem ler antes, então a maioria dos firmwares respeita os limites legais sem ficar exibindo ou limitando tudo, noob é fácil de enganar se ele ACHAR que está com potencia alta (Porque ele não sabe como verificar isso, infelizmente com os malditos sons automotivos dá pra verificar e os idiotas tem as porcarias mais barulhentas, mas com RF os leigos não verificam nada (Legislação e limites legais) e fodem o espectro então o jeito de minimizar isso é não transparecer no firmware que há um limite sendo excedido (O que não ia adiantar nada, afinal leigo é egoísta, quer o espectro todo pra ele e quer é a potencia mais alta do mundo pra compensar a incompetência nas instalações).

    Quando a ack-timeout e datarate (MCS), isso não tem relação com potencia.
    Quanto maior o MCS menor a potencia que o radio CONSEGUE usar, isso é outra estória, não tem relação com limite legal. No caso dos NS Loco (E de todo equipto UBNT) há um amplificador de saída, esse amplificador assim como o chipset tem limitações de desempenho quando usa potencia alta, então o software limita a potencia e isso não tem como tapear (SE precisa mais potencia compre outra CPE, NS Loco é o mais barato porque tem limitações).

    Se você setar MCS6 e 5,8GHz, onde o limite legal é 36dBm EIRP, o radio vai ficar no máximo que consegue em MCS6 que é 18dBm, afinal juntando com os 13dBi da antena você tem 18 + 13 = 31dBm EIRP.
    Se baixar pra MCS4 a potencia subirá pro máximo que o radio consegue, 21dBm, aí terá 21 + 13 = 34dBm EIRP

    Mas se usar 5,6GHz ele vai respeitar o limite legal de 27dBm EIRP, a antena não muda de ganho nunca, tem 13dBi, então 27 - 13 = 14dBm, como TODOS os datarates tem potencia maior que isso, independente do datarate, independente de ser 20 ou 40MHz, independente do que você selecione como potencia acima disso, ele vai operar com o radio a 14dBm.

    Digo que AirOS é um sistema com setup pra senhorinha analfabeta porque não permite por exemplo selecionar 1 datarate pra polarização simples (Pra se comunicar com os Airgrid, digamos), e 1 datarate pra polarização dupla pra se comunicar com NS Loco, NS, SXT, NanoBeam, PowerBeam, PowerBridge, etc.

    RouterOS permite, você marca MCS4 e MCS12 e pronto, quem tem DP se comunicará com MCS12, e quem tem pol. simples se comunicará com MCS4 (Ou quem tem DP mas está com sinal ruim demais por instalação porca ou porque apareceu algo na frente).
    MCS4 e MCS12 são a mesma coisa, a mesma modulação, mas um tem só 1 chain, e o outro tem 2 chains em uso. 2 MCS4 formam um MCS12, simples assim.

    (Em UBNT você tem que marca o Max TX Rate em MCS12, deixar a caixa automatic marcada, e aí sim DP e pol. simples conectam, o problema é que os equiptos de pol. simples costumam ser burros de usar MCS7 (O maior datarate, que exige sinal maior senão a conexão vira um lixo) mesmo que tenham sinal ridículo de ruim tipo -70dBm)

  2. @rubem, entendi, valeu pela explicação. Até aqui falamos de antenas que podemos tratar como "antenas clientes", e se falarmos do Rocket M5 por exemplo, ele não tem antena! Nesse caso se deixar desmarcado o "auto adjust to EIRP limit", realmente não haverá nenhum outro controle ou ainda assim pode ter limitações ?

    Exemplo básico é a Base Station 5G20-90 + Rocket M5. Essa base tem 20dbi de ganho e se usar canal acima de 5,7GHz e dessa vez deixar marcado a opção "auto adjust to EIRP limit", assim pode chegar numa soma de 36dbm, usando até 16dbm de potencia, correto ?

    Abraço.



  3. No caso do Rocket, de de algumas versões do Airos em Airgrid e nanostation, você informa qualquer valor de antena.

    Se você informar que a antena é de 20dBi (Sendo ela desse ganho ou não, o que importa é o que você disse pro firmware), e o firmware sabe o que limite legal em 5735MHz é de 36dBm EIRP, ele vai limitar a potencia do radio a 16dBm se você marcar digamos 25dBm de potencia. Se você marcar 15dBm de potencia ele vai subir pra 16dBm igual porque a função faz o "ajuste PARA/ATÉ o limite EIRP". Essa função não limita abaixo disso, ela sobe a potencia também.

    Já se for em 5700MHz, onde o limite legal é 27dBm EIRP, o radio vai operar a 7dBm.

    Já se a antena for de 20dBi, mas você informar que tem uma de 10dBi, ele vai colocar o radio pra trabalhar a 26 e 17dBm respectivamente (Pra ficar a 36 e 27dBm EIRP).

    Na prática o valor da antena informado vai de 3 a 40dBi, se marcar 0dBi ele sabe que qualquer dipolinho de nada dá pelo menos 2,4dBi então ele usa 3dBi como o mínimo na conta. Não tem como ser zero porque antena comercial não tem 0dBi de ganho.

    Se você deixar em branco o campo antena, o radio vai entender que tem uma antena mínima de 3dBi, e vai mandar potencia limitada a 24dBm (5,4 a 5,7GHz), e no máximo 30dBm de 5,7 a 5,8GHz.

    (Nenhum radio vai a 33dBm porque há tanto na resolução brasileiro ( http://www.anatel.gov.br/legislacao/...-resolucao-506 ) como na maior parte do mundo o limite de potencia de radio de 1W (30dBm), mas o limite EIRP pode ser 36dBm (De 5,7 a 5,8GHz))

    Uma coisa é a antena real instalada, outra é o ganho que você DIZ pro firmware que a antena tem. O firmware acredita em você, e baseia o limite EIRP no que você disse que a antena tem.

    TALVEZ algum firmware seja inteligente a ponto de perceber falcatrua quando se comunicar com CPE cliente de ganho conhecido. A CPE Ns Loco M5 tem ganho fixo (Não tem como plugar antena externa), se o sinal dela chegar em digamos -60dBm, e o ack-timeout dialogado foi de uns 25us, tá na cara que a antena no Rocket não tem 3dBi de ganho (Se você deixou em 0) mas sim uns 15dBi, o calculo por distancia é matematica simples, um firmware poderia fazer isso se quisesse (Num PTP talvez. Mas em PTMP teria muita conexão pra pouco processadores gerenciar).

    O firmware respeita o limite legal conforme o país que você preencher, e conforme o ganho de antena que você preencher. Ele não consegue descobrir se está no país certo ou se a antena tem o ganho informado, o firmware acredita em você.

    Muita gente muda país pra tentar usar outros canais, mas por bobeira/anaçfabetismo não lêem a legislação desses países, e trabalham com potencia baixa igual. A maioria dos países do mundo tem limite parecido, 20 / 27 e 36dBm EIRP em 5,1-5,3 / 5,4-5,7 e 5,7-5,8GHz, o brasil é grande mas tem algumas coisas do tamanho de ervilhas no mundo onde com 1W se atravessa o país todo, há consenso meio que mundial sobre os limites.

    (No caso de 5,4 a 5,7GHz, há comunicação marítima nessa faixa, navios de grande porte dependem disso então eles tem prioridade e você precisa usar DFS nessa faixa, sistema de radar internacional e sistema marítimos são muitos mais importante que vender internet pro povão acessar o facebook em casa, então tem que limitar potencia e usar DFS. 5,1 a 5,3GHz é limitado em potencia e uso outdoor porque pega em cheio a primeira harmonica (Dobro! Uma oitava é o dobro da frequencia) de rede "4G" LTE de 2600MHz em uso no brasil. LTE alcança mais usuário e em distancia maior então que se dane quem usa 5,1 a 5,3GHz, que fiquem com potencia baixa e em ambiente indoor, LTE é mais importante. Esses são os motivos pra 5,1 5,7GHz terem potencia limitada e necessidades tipo DFS ou a proibição de uso outdoor pra 5,1-5,3GHz)

  4. @rubem, Ok! novamente tudo muito bem explicado, fácil de entender. Só p/ finalizar, eu já uso a um bom tempo Modulação MCS manual e Act Timeout também manual, mas tenho setores c/ tudo automático, mas tudo automático só em torre c/ sinal excelente e CCQ proximo a 100%. Falando dos setores c/ tudo manual (inclusive o "auto adjust to EIRP limit"), fico meio perdido c/ relação a potencia, porque já testei de todo jeito e me parece que alterando a potencia não muda em nada c/ relação aos clientes. Digo isso porque tenho casos de clientes a uma distancia de 2.4km, sinal de -61, tudo setado manual e mesmo assim o CCQ não firma, sempre fica entre 80% e 90%.

    Tenho alguma ideia ou já passou por casos assim ?

    Abraço.



  5. Hum, quando tem sinal suficiente pro datarate escolhido (-61 é suficiente pra MCS4 ou MCS12 tranquilo, ou pra 36M em 802.11a) e o CCQ não sobe, dá pra desconfiar de ruído ou zona de fresnel criando problemas.

    A primeira zona de fresnel (Ou 100% da zona de fresnel) de 5,6GHz em 2,4Km é de 5,7 metros, ter a linha de visada uns 3m acima dos obstaculos já tá bom demais.
    Mas reflexo também ocorre na 2ª zona de fresnel, que passa de 5,7 pra 11,4m, ou na 3ª zona de fresnel a uns 22m, e por por aí vai.

    Acho que nesses casos é bom mecher na antena do cliente, apontar 1 ou 2º pra cima, ver se o cabo não está enrolado em rede elétrica ou algo do tipo, ver se não tem uma calha de zinco enorme tipo 2m bem numa area na frente onde reflitiria sinal em cheio, bobeiras assim que geralmente não criam problema.

    E tem o risco de naquele determinado cliente um canal ter ruído, um miniPTP "passando" pela vizinhança dele talvez, se mudando de canal esse cliente continuou ruim (Por isso cito anotar os clientes ruins, uma anotação de meses de sinal ruim pode mostrar que ciclano ao menos 1x por semana tem sinal ruim) então não deve ser esse o problema.

    E se tem outro anteneiro, desconfia do entendimento de zona de fresnel dele, eu tive anteneiro com 6 anos de "experiência" que a cada poucos meses soltava um "Não tem nada na frente, só um galho de coqueiro e uns fios de um poste", foram 6 anos explicando que fio de alta tensão de 20mm fira um bolo com onda AC ao redor que na prática vira um obstaculo de 30 a 60cm, e que folha de arvore quando tem umidade atenua o mesmo que parede. Mas... na cabeça dele se era "pequeno" então não devia atrapalhar.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 5
    Último Post: 25-05-2011, 13:32
  2. Respostas: 9
    Último Post: 19-01-2009, 12:40
  3. Ambiente X trava tudo, não sei oque fazer?
    Por phyxsius no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 3
    Último Post: 23-05-2005, 07:29
  4. Interferência / Ruído
    Por Carlos_Radlink no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 27-08-2004, 09:18
  5. Webmail!!Oque fazer!!!
    Por no fórum UnderLinux
    Respostas: 1
    Último Post: 10-12-2002, 12:00

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L