Para atender celulares e tablets o ideal ainda é 2.4ghz porque 99% deles são em 2.4.

Para atender 1km você vai precisar espalhar diversos pontos na área porque os dispositivos móveis não tem alcance de retorno para a base. Podem até conectar em algumas centenas de metros mas nunca 1km porém vai deixar toda a rede muito lenta pela perda de pacotes.
Faça um cálculo de no máximo 100metros em área aberta e muito menos que isso dentro de residências.
Fazendo um cálculo por baixo vai precisar no mínimo de 10 pontos de acesso. Imagina em cada ponto 3 painéis de 120º e você já terá uma noção do custo disso só em antenas.
E ainda assim levando em consideração que estamos falando em uma direção. Se vai querer fazer 1km em toda a volta multiplica isso por sei lá quantos pontos mais.
Acrescenta os rádios e o investimento fica inviável para qualquer um obter retorno.

A única maneira de fazer algo mais funcional numa situação dessas seria transformar cada clientes fixo em uma repetidora de sinal para atender as proximidades do cliente. E configurar toda a rede com mikrotik em mesh num só canal, um só SSID e prever várias saídas para a internet na área da rede, para evitar gargalos. O mesh do mikrotik permite configurar cada ponto destes nos clientes como "escravo". Ou então como 'portal" ou "gateway" .
Em cada cliente configurado como gateway você faz um link em 5.8 para sua central.
Assim você teria dezenas e dezenas de nós na rede, sendo cada nó um ponto de acesso.

A Meraki tem uma rede em mesh em São Francisco na Califórnia que algum tempo atrás já tinha mais de 25 mil usuários.