+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por Rafaelbazoni Ver Post
    Conversei com nosso engenheiro elétrico novamente hoje pela manha, nem ele deu certeza sobre oque fazer, ficou meio assim vai que ele manda fazer depois da um raio e queima tudo sobra para ele. Ele ficou de estudar certinho e assim que tiver algo mais concreto entrava em contato novamente, assim que obtiver resposta volto a postar.
    A verdade é que nem o melhor sistema de proteção vai dar garantia de 100%. Afinal são intensidades tão grandes que o máximo que o ser humano pode fazer é diminuir as possibilidades.... Por isso nem os engenheiros garantem e nem podem mesmo garantir.
    Mas numa média de ocorrências a ciência sempre vai prevalecer...
    E engenheiro elétrico é a pessoa indicada para orientar com mais segurança. Agora se o cara "balança", a nossa segurança se vai embora... engenheiro não pode vacilar, tem que estar com as resposta na ponta da língua. Pode até pedir tempo para elaborar um projeto, mas basicamente precisa saber o que é melhor ou como fazer.

  2. Olá pessoal,

    Aterramento não é uma coisa tão simples, cada região tem um solo e umidade diferente, isso implica diretamente na condução do raio para o solo.

    Como muitos aqui, época de Novembro até Março ficava sem durmir devido as tempestades (apenas que atualmente nem ta chovendo por aqui, rss), solucionamos os problemas com aterramento adequado.

    Meu case: estou na Grande SP, temos uma torre de 70 metros de altura que é o para-raio da região, possuímos 16 hastes "terra" todas interligadas em um único cabo de para-raio. Bem, raio resolvido... temos então o problema da descarga vindo da rede elétrica que é consequência do raio, obviamente todos seus equipamentos tem que ter terra, alguns rádios possuem terra para ser ligado no aterramento e tem que ser seguido (Radwin, Licenciados, etc...) alem de ser necessário uso de cabo blindado, os UBNT, MK somente com cabo blindado que faz o papel do terra, no nosso caso o poste fica a 120 metros da torre e vem isolado por duto subterrâneo, há duas hastes do terra no poste interligadas entre si, nunca ligue junto ao terra da torre, para garantir utilizamos DPR e Fonte com fusíveis antes de atender o no-break e rádios, o maior problema que encontramos principalmente em regiões remotas é a descarga que vem pela rede da concessionaria de energia.

    Estou a quase 2 anos sem equipamento danificado.

    Uma dica ao instalar antenas e seus cabeamentos:

    É recomendável que os cabos (coaxial, rede, etc) sempre com direção ao solo (conforme foto em verde), nunca deixe o cabo acima da porta que esta conectada, apenas pelo simples motivo que ao cair o radio ele vai procurar as extremidades, você tendo um cabo com duas pontas apontado para baixo ele pode sair para o radio, a tendencia do raio é sempre para baixo.

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         energia.JPG
Visualizações:	136
Tamanho: 	12,0 KB
ID:      	60617



  3. Citação Postado originalmente por LinkDedicado-BRASIL Ver Post
    Olá pessoal,

    Aterramento não é uma coisa tão simples, cada região tem um solo e umidade diferente, isso implica diretamente na condução do raio para o solo.

    Como muitos aqui, época de Novembro até Março ficava sem durmir devido as tempestades (apenas que atualmente nem ta chovendo por aqui, rss), solucionamos os problemas com aterramento adequado.

    Meu case: estou na Grande SP, temos uma torre de 70 metros de altura que é o para-raio da região, possuímos 16 hastes "terra" todas interligadas em um único cabo de para-raio. Bem, raio resolvido... temos então o problema da descarga vindo da rede elétrica que é consequência do raio, obviamente todos seus equipamentos tem que ter terra, alguns rádios possuem terra para ser ligado no aterramento e tem que ser seguido (Radwin, Licenciados, etc...) alem de ser necessário uso de cabo blindado, os UBNT, MK somente com cabo blindado que faz o papel do terra, no nosso caso o poste fica a 120 metros da torre e vem isolado por duto subterrâneo, há duas hastes do terra no poste interligadas entre si, nunca ligue junto ao terra da torre, para garantir utilizamos DPR e Fonte com fusíveis antes de atender o no-break e rádios, o maior problema que encontramos principalmente em regiões remotas é a descarga que vem pela rede da concessionaria de energia.

    Estou a quase 2 anos sem equipamento danificado.

    Uma dica ao instalar antenas e seus cabeamentos:

    É recomendável que os cabos (coaxial, rede, etc) sempre com direção ao solo (conforme foto em verde), nunca deixe o cabo acima da porta que esta conectada, apenas pelo simples motivo que ao cair o radio ele vai procurar as extremidades, você tendo um cabo com duas pontas apontado para baixo ele pode sair para o radio, a tendencia do raio é sempre para baixo.

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         energia.JPG
Visualizações:	136
Tamanho: 	12,0 KB
ID:      	60617
    Obrigado pelas informações, @LinkDedicado-BRASIL. Não sou o autor do tópico, que postou a dúvida, mas esclareceu de vez o que eu pensava sobre o aterramento e para-raios.

    Só uma dúvida: você conecta a torre ao mesmo aterramento do para-raios?
    Última edição por TsouzaR; 12-08-2015 às 21:27.

  4. Citação Postado originalmente por LinkDedicado-BRASIL Ver Post


    Uma dica ao instalar antenas e seus cabeamentos:

    É recomendável que os cabos (coaxial, rede, etc) sempre com direção ao solo (conforme foto em verde), nunca deixe o cabo acima da porta que esta conectada, apenas pelo simples motivo que ao cair o radio ele vai procurar as extremidades, você tendo um cabo com duas pontas apontado para baixo ele pode sair para o radio, a tendencia do raio é sempre para baixo.

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         energia.JPG
Visualizações:	136
Tamanho: 	12,0 KB
ID:      	60617
    Você deve estar se referindo ao "poder das pontas" . Captor Franklin utiliza este princípio.
    Mas neste caso do desenho, não tenho certeza para concordar ou discordar.

    O que sei é que é importante que seja medido com o terrômetro... daí não havendo diferença de potencial, a descarga induzida vai direto para o solo. Caso a resistência seja maior na ponta no solo, pouco vai resolver, vai queimar seja para cima ou para baixo imagino eu.
    As vezes se usa o multímetro mas a precisão não é a mesma.

    O problema é que a grande maioria de nós (incluindo eu) não temos terrômetro para conferir nas inspeções periódicas.



  5. Obrigado pela resposta, esclareceu algumas duvidas. Ainda estou no aguardo do parecer do engenheiro para esclarecer algumas duvidas, esse assunto é meio difícil de entender.






Tópicos Similares

  1. Guia de aterramento prático
    Por Magal no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 03-12-2008, 09:32
  2. Mais sobre aterramento elétrico (iniciantes)
    Por Magal no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 01-12-2008, 23:57
  3. A importância do aterramento
    Por Magal no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 15-10-2008, 13:59
  4. Aterramento em clientes
    Por redewpf no fórum Redes
    Respostas: 6
    Último Post: 12-08-2008, 12:30
  5. Aterramento
    Por niltonpess no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 5
    Último Post: 28-11-2007, 11:16

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L