Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. O Ceragon por exemplo, ligo normalmente positivo com positivo e negativo com negativo. A DDP fica em 48V, e o "-48V", alguém me falou que ele faz internamente. Confere?

  2. Essa informação deve estar no manual ou algo assim, se uma polaridade é aterrada ou não.
    Dos que conheço, tem uns Wi2be e Ruckus sem aterramento ligado na entrada, eles tem um VRM interno passando de 48V pra 5 e 3,3V, o secundário desse VRM tem negativo completamente isolado do primário desse VRM porque usa isolamento por trafo, igual fonte chaveada típica. Mas isso consta no manual: "-48V, com aterramento em qualquer polaridade".

    Mas acho que a maioria dos radios ainda tem ou o positivo ou o negativo ligado direto na carcaça, pra unir aterramento de fonte com o aterramento do IDU/ODU.

    (E na verdade nem faz sentido, tem que aterrar IDU/ODU mas se a alimentação vem por sistema 48V solar ou aerogerador não faz sentido aterrar bateria! Quem precisa aterramento bom é o IDU/ODU, se eles tem aterramento decente não há o mínimo risco de descarga pular o VRM e ir parar na fonte)

    Inverter polaridade pra alimentar é tranquilo, o problema é se tem carcaça aterrada, aí vai ter 48V medidos entre a carcaça de um "48V" pra um "-48V", e se encostar as carcaças vai dar uma "faisquinha", e talvez a fonte perca a fumacinha mágica (E depois que a fumacinha mágica sai a fonte perde a alma e não liga mais).



  3. Obrigado pelas respostas, pessoal.

    Minha ideia é ter um retificador -48VDC ligado a um banco de baterias, um conversor -48VDC para 24VDC e um inversor -48VDC para 110VAC. Isso e todos equipamentos em um mesmo rack.

    A minha preocupação era justamente com essas faíscas e danos que o @rubem mencionou, mas já que ocorre apenas se inverter a polaridade, então acho que não vou ter problemas, pois não pretendo fazer esse tipo de gambiarra.

    Está difícil é encontrar esse conversor de -48VDC para 24VDC em um modelo stand-alone 1U/2U 19". Acho exagero para mim os conversores modulares (além de ocuparem muito espaço do rack). Agradeço se alguém tiver algum modelo para sugerir.

    E já que estamos falando da alimentação dos equipamentos, o prédio onde eles vão ficar possui apenas aterramento no neutro no medidor de entrada da energia e não há espaço para fazer um novo aterramento, nem mesmo para 1 única haste.

    Qual seria a solução nesse caso para não deixar os equipamentos sem aterramento, ou com aterramento de baixa qualidade (o neutro ou a estrutura metálica do prédio)?

  4. gostei da fumacinha magica srsrs essa foi muito boa ja VI muito dessas srsrs.
    Principalmente pessoal ligando fontes 110v em rede 220v, a alma ia embora rapidinho so sobrava a fumacinha mesmo srsrsr.



  5. Tenho 3 placas que recebi como sucata, produzida por uma indústria paranaense, cuja entrada é de -48Vcc e saída 12 a 15,3 Vcc(12V) com capacidade de carga máxima de 5A, nominal uns 3A. Essas fontes eram utilizadas nos rádio da Telemar/Oi nos equipamentos de telefonia rural e/ou telemetria, nunca pude testar sua eficiência por não ter uma fonte adequada para isso, é uma fonte chaveada e acho que funcione bem desde -36V até -60V.
    Analizando, é uma fonte modificada a partir da linha AC normal e uma das poucas que pode ficar com plena carga 24 horas durante dias. Se precisar de detalhes: amanaeletronica@yahoo.com.br






Tópicos Similares

  1. Respostas: 3
    Último Post: 17-09-2011, 22:10
  2. Respostas: 25
    Último Post: 23-12-2010, 20:42
  3. nano 5 + ovislink alimentado por bateria
    Por fernovaes no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 28-07-2010, 10:05
  4. Ptp alimentado por paineis solares
    Por aRtUrMuCuGe no fórum Redes
    Respostas: 15
    Último Post: 24-08-2008, 15:36
  5. Ajuda Para Escolha De Equipamentos Help Por Favor.
    Por leandrosleal no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 06-06-2007, 16:47

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L