+ Responder ao Tópico



  1. Pô, esse dinheiro todo por km pro DNIT anual? Sendo que enterrou a fibra já era? Ou será que li e entendi errado? Pelas minhas contas, essa distância considerando o menor valor, de R$ 1.421,00 daria mais de R$ 426 mil anual só pro DNIT, rádio licenciado neste caso seria a melhor opção para começar, a não ser que tenha muito dinheiro pra gastar.

  2. Obrigado pelas informações, @rubem.

    Nas rodovias por aqui há trechos onde logo depois do meio-fio já é um penhasco enorme, propício para uma queda feia. Não há espaço algum para enterrar cabos, e às vezes, quando há, existem árvores nele...

    Outra coisa: mesmo que haja um pequeno espaço livre nessas laterais onde há penhasco ou "paredões", cavar isso não pode causar um desmoronamento (levando a estrada junto, no caso dos penhascos, ou caindo sobre a pista, no caso dos "paredões")?

    Citação Postado originalmente por rafaelmata Ver Post
    Cara, a fibra aguenta 80km na boa mesmo sem repetição nem nada, né?
    Depende do transmissor. Há transmissores que dizem suportar 80Km, mas já vi dizerem que, ou são ruins e não chegam nisso tudo, ao menos com estabilidade, ou saem mais caro do que fazer a rede usando os de 40Km.

    Citação Postado originalmente por rafaelmata Ver Post
    Ouço os caras falando que sempre precisa usar WDM e tal, mas acho que é meio complicado para fazer isso aqui.
    Você usa WDM (CWDM ou DWDM) se houver necessidade. Para um PTP simples (um PTP a cada 20/40/80Km) não precisa disso para ter até uns 10Gbps de tráfego por fibra (mais que isso, acho que deve ficar mais viável usar algum WDM de vários canais de 10Gbps do que módulos de 40Gbps - maior a capacidade, menor o alcance, igual rádio).

    Citação Postado originalmente por rafaelmata Ver Post
    Sim, e eu só preciso de um roteador central, correto? Ou preço de usar outros routers em pedaços da rede? É que vale mais a pena montar uns POPs em pelo menos umas três cidades no meio do caminho para vender serviço também. Afinal, tanta fibra deve ter bastante uso.
    Se usar módulos de 20Km: uma repetição a cada menos de 20Km
    Se usar módulos de 40Km: uma repetição a cada menos de 40Km
    Se usar módulos de 80Km: uma repetição a cada menos de 80Km

    A repetição pode ser feita com switch com no mínimo 2 portas para módulo óptico, 2 conversor de mídia ou mesmo amplificador de sinal (pior das opções e ainda apenas viável onde não há POP).

    Não faz muito sentido usar roteador nesses pontos de repetição. Se precisar de roteador no POP, conecte ele no switch, não precisa fazer o tráfego da rede óptica inteira passar por ele.



  3. Citação Postado originalmente por rossisolrac Ver Post
    Pô, esse dinheiro todo por km pro DNIT anual? Sendo que enterrou a fibra já era? Ou será que li e entendi errado? Pelas minhas contas, essa distância considerando o menor valor, de R$ 1.421,00 daria mais de R$ 426 mil anual só pro DNIT, rádio licenciado neste caso seria a melhor opção para começar, a não ser que tenha muito dinheiro pra gastar.
    Não precisa mais pagar coisa alguma ao DNIT pelo direito de passagem.
    Consulte a Lei das Antenas.

    Inclusive houve semana passada uma discussão sobre isso na lista da ANID (http://lista.anid.com.br/pipermail/i...12/035839.html).

  4. Citação Postado originalmente por TsouzaR Ver Post
    Outra coisa: mesmo que haja um pequeno espaço livre nessas laterais onde há penhasco ou "paredões", cavar isso não pode causar um desmoronamento (levando a estrada junto, no caso dos penhascos, ou caindo sobre a pista, no caso dos "paredões")?
    Essa parte é que devia constar nas regras de uso. Se cavar tem que socar bem ao colocar a terra de volta. Seja na lateral, no acostamento (Debaixo do asfalto) ou no meio da pista mesmo, socar manualmente ou algo assim.
    Põe um pouco de terra, compacta, põe mais, compacta, até cobrir tudo, dá muito trabalho e não tem como mecanizar que eu saiba.

    Agora se colocar logo do lado da pista, no meio da faixa de estacionamento (Mesmo que seja os parciais que tem sido feitos ultimamente, com pouco mais de 1m) até dá pra mecanizar a compactação, não sei se é suficiente mas dá. E nesse caso ia entrar no custo a provável colocação de asfalto ou concreto, se deixar a terra à mostra com o tempo isso vira um buraco enorme. Em área urbana vem outra equipe depois e coloca brita misturada com piche, tudo na mão, com um rolo pressor pequeno. Em rodovia isso exige fechando de rodovia, uma equipe bem grande movimentando cones e cia conforme a coisa avança, sinceramente só vejo custos gigantes em mexer na pista.


    Sobre mato na beira da estrada, um trator de esteira médio passa por cima sem problemas, árvores pequenas ou médias vão pro chão, enquanto passa o sulcador pra soltar a terra. O problema é que isso é mata em recuperação e o código florestal (Atual ou o anterior) diz que precisa autorização pra derrubada assim como florestas nativas.
    (Ou seja, se deixou crescer mato então perdeu, virou floresta e não pode simplesmente derrubar)

    Como eu fui mecânico de maquinário pesado acho mais simples usar eles, por mais difícil que parece eles dão conta de mato alto. E por acaso sempre ví a Oi, Embratel e Vivo usando a lateral das rodovias, longe do aterramento, pelo visto é trabalhoso mas mexer no asfalto seria muito mais.


    Alias, a Oi por aqui tem conexão em falta pra vender, mas... tem quem loque uma ou 2 lambdas da fibra. O problema de conexão da Oi e Embratel não é falta de fibras nas últimas milhas, parece falta de infraestrutura bem antes de chegar lá.
    (Aqui a Oi não me atende com mais de uns 2 ou 4Mbps, mas... o radio digital de 500Mbps está subutilizado, e a fibra onde ele é ligado é mais subutilizada ainda, o problema não é nas últimas milhas mas sim lá pela capital, provavelmente tenho uns 450Km de fibra subutilizada que poderia locar (SE a Oi fosse minimamente acessível com isso como a BrasilTelecom era. A Embratel até vende transporte em grande escala mas com a Oi não consegui cotar nada, consultor me garantia que poderia conseguir uma lambda só pra mim mas nunca davam preço))



  5. Radio digital???todos os radios são digitais!!!! Esta se referindo a radios licenciados??

    Os licenciados , todos, precisam de licença para operar , e se tratando de Ponto Multiponto , a licença é licitada e tem que aguardar o leilão, que normalmente , sai alguns milhoes.

    Se trabalhar na banda sem licençamento, 5.8 ou 2.4 GHz , nao importa qual equipamento utilizar sempre vai ter alguns locais com problemas devido a congestionamento.

    Por esse motivo , os provedores mais expertos e com mais experiencias , utilizam FO, mesmo sendo mais cara que redes UTP, acaba sendo muito mais confiavel que outras tecnologias e isso se traduz em lucro com passar do tempo.






Tópicos Similares

  1. Ajuda para passar Site por fora do proxy
    Por Pedroh no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 30-10-2014, 13:22
  2. Respostas: 41
    Último Post: 28-07-2009, 20:16
  3. Respostas: 18
    Último Post: 12-02-2009, 22:21
  4. Respostas: 1
    Último Post: 19-01-2008, 18:31
  5. Ajuda Para Escolha De Equipamentos Help Por Favor.
    Por leandrosleal no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 06-06-2007, 16:47

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L