Página 4 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234
+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por dmagno Ver Post
    Muito bom o seu texto Rubem!

    Atendo atualmente a clientes via rede Wireless, e sempre estive em busca de números que me alertassem quanto a aproximação de um possível nível de saturamento de rádios (ubnt) e RouterBoards, seja em relação ao número de clientes, e/ou banda e/ou PPS.

    Por exemplo, considerando uma região real em específico que atendo atualmente, que assim está desenhada:

    Backbone Internet (Meu data-center) -> Back Haul (ptp Intelbras APC5M+) -> Torre

    Na torre, possuo 4 Rocekts com paineis setoriais fechando 360°, além de 4 NanosBeam fechando ptp com alguns clientes mais distantes. Todos estes rádios estão ligados localmente a uma RB1100, que oferece o serviço de PPPoE, com autenticação via Radius no meu Data-Center e IP de Internet válido para cada usuário PPPoE.

    Todos esses equipamentos tem seus respectivos gráficos sendo gerados via MRTG.

    Mas eu olhando para os gráficos, me falta sensibilidade (números de alerta) que eu interprete como sendo um possível problema de saturamento. Por isso fiz aquela argumentação sobre o número 30 de clientes PPPoE por Rocket M5 acima.

    Estou atrás destes números, mesmo que medianos, somente para que eu tenha um ponto de partida:

    Rockets M5:
    Limite de CPEs: x
    Limite de Usuários PPPoE: x
    Limite de banda: x
    Limite de PPS: x

    RB1100:
    Limite de Usuários PPPoE: x
    Limite de PPS: x

    PBE-M5-300:
    Limite de Usuários PPPoE: x
    Limite de banda: x
    Limite de PPS: x

    Desta forma, poderia agir de forma preventiva, sendo alertado via Nagios.

    Hoje, de forma geral, estes são alguns números desta torre:

    Clientes PPPoE: 215
    Banda: Picos de 75MB down/15MB Up.
    PPS: Picos de 14.000 (up + down) -> esta foi a razão de eu ter adicionado um novo fabricante na minha rede wireless (Intelbras no Back Haul). Já tive experiências práticas ruins nos Rockets M5 com números próximos aos 9/10K PPS (up + down).
    Uso de uma 1100 com 250 clientes
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Captura de tela 2015-11-04 12.35.05.png
Visualizações:	62
Tamanho: 	63,6 KB
ID:      	61567
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Captura de tela 2015-11-04 12.34.37.png
Visualizações:	38
Tamanho: 	57,2 KB
ID:      	61568
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Captura de tela 2015-11-04 12.34.48.png
Visualizações:	30
Tamanho: 	46,2 KB
ID:      	61569
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Captura de tela 2015-11-04 12.38.40.png
Visualizações:	40
Tamanho: 	50,4 KB
ID:      	61570

  2. Citação Postado originalmente por dmagno Ver Post
    Nelson, me desculpe por ter alugado o seu post!

    Rubem,

    A visão que tinha sobre entregar a responsabilidade da conexão PPPoE diretamente ao usuário final é justamente ao contrário da sua. Penso que desta forma eu dou independência a ele (usuário) a fazer o que bem entender com sua conexão. Ou seja, atendo desde os usuários mais leigos, onde uma simples configuração em um roteador wireless caseiro já resolve tudo, desde a aquele usuário mais avançado, que pretende colocar o seu endereço IP válido em uma RouterBoard e realizar redirecionamento de portas para poder assistir as suas câmeras de segurança residenciais do trabalho, por exemplo. E isso sem a minha intervenção, já que não tenho nada configurado por lá, ao contrário se eu configurasse a CPE com PPPoE, Nat e etc. Teria que ter a minha intervenção (realizar o redirecionamento de portas, no exemplo citado das câmeras) gerando mais demanda para mim e menos autonomia ao usuário.

    Ou estamos falando de coisas diferente?

    "(E as vezes fazem torres com cantoneiras largas (Amadorismo), mas tão largas que lá no fim do mundo onde nenhum SSID se escaneia, aparece coisa tipo ruído -85dBm, oras, é impossível isso! Aí você vai e põe a antena uns metros ACIMA da torre mal-feita, ou faz uma estrutura lateral pra colocar a antena mais longe da torre, e o ruído milagrosamente some"

    Você teria uma noção de medida do que seria um cantoneira larga?

    Eu aqui costumo utilizar polimontes, que são justamente para afastar a antena da torre, mas segundo sua informação, por xemplo, se a haste deste polimonte (onde é fixado a antena), for também muito larga, então o problema continuaria, correto?

    Para mim o objetivo destes polimontes seria para poder otimizar o número de rádios em uma cantoneira da torre (poder usar mais rádios no mesmo espaço) mas pela sua citação, me parece que a coisa vai além disso.

    Uma shield (escudo) na antena setorial resolveria esse problema?
    Ah sim, se você entrega IP público pro cliente aí a coisa muda.
    Acho que pra cada provedor via rádio com AS tem uns 20 entregando IP interno, aí de qualquer forma esses redirecionamentos precisam ser feitos no servidor e balance do provedor (E com a CPE fazendo a autenticação, usando roteador wifi depois dele como bridge na casa do cliente, pode acessar remotamente a CPE e redirecionar as portas necessárias sem precisar visita).


    Sobre cantoneiras largas em torres, imagina chegar e encontrar uma estrutura de uns 25cm de largura, com cantoneira de umas 2 ou 2,5", vira quase isso aqui mas visto pela lateral:
    https://under-linux.org/attachment.p...1&d=1391283789
    São 10 a 15cm de aço reto, refletindo em cheio de volta pra antena!
    (Na imagem isso é a emenda dos gomos, sem problemas, o problema é estrutura triangular ou quadrada com cantoneiras largas)

    Tubo redondo não é um problemão porque é redondo, reflete de forma convexa, o sinal se perde pra todo lado, mas em superfície plana a reflexão é direta, se chega em 90° reflete em 90°.
    Seria o caso de uma antena colocada a 90° dessa parede:
    http://img.olx.com.br/images/14/142505091462742.jpg
    Tá numa distancia razoável então talvez não atrapalhe PTP curto (Com ack-timeout pequeno).

    Eu tive problema por cagada minha mesmo, se colocar um disco mais ou menos nessa posição do disco aqui no meio:
    https://upload.wikimedia.org/wikiped...reccionais.jpg
    Nanobridge se bem me lembro. Mas estava até mais perto da parede, na pressa do cliente deixei baixo e quase 1 palmo com as costas pra parede, a uns 20cm, funcionou o basicão pra internet via rádio do momento só pra emitir NFE, era pra ser provisório mas como ficou bom na internet lerda de uns 600Kbps acabei deixando por esquecimento, hora que teve mais equipamento na empresa aí os problemas surgiram, ping de 20 a 100ms (Em 5Km com visada linda) e 1/4 perdidos, foi só erguer a mesma antena uns 2m acima da parede que o ruído sumiu e tudo se resolveu.

    Esses reflexos em torre dependem do angulo e tipo de superfície, tubo incomoda pouco (Imagine se eles fossem espelhados e você colocasse lampadas ao invés de antenas), e se as costas da antena não estão a exatos 90° de uma grande superfície há pouco incômodo.

    Shield ajuda, como eles ficam perto da antena o reflexo volta em picosegundos, tá no tempo que o chipset ignora pacotes, o problema é o reflexo ocorrer mais longe e o pacote voltar em alguns microsegundos, aí o chipset precisa perder tempo analisando pra ver que é pacote dele mesmo, esse tempo desperdiça processador.

    Shield pra antena lateral nem sempre é tão necessário porque se você seta um canal em uso, digamos 5735MHz, em largura de 20MHz, o chipset aplica um filtro passa-faixa que atenua uns mais de 30dBm abaixo de uns 5720MHz e acima de uns 5750MHz (Atenua uns 20dBm no começo do canal vizinho, que começa (Nesse exemplo) em 5745MHz, por isso não é bom usar canais vizinhos em antenas vizinhas, e sim deixar um espaçamento de pelo menos 20MHz), ou seja, se do lado ninguém emitir numa frequência não-atenuada pelo circuito, não tem muito problema, teria que ser numa potência bem alta pra incomodar (E se a relação frente-costas de um disco for só 20dBm, ele manda muita potência pras costas, colocar 2 dessas de costas, uma a 180° da outra, sem blindagem extra, em canal vizinho (Sem espaço vazio entre os canais em uso), é o pior tiro no pé que se pode dar.

    E se olhar o diagrama de irradiação das antenas, as vezes tem emissão com ganho razoavel não exatamente nas costas, mas digamos a 140° (A partir da frente), aqui um exemplo:
    http://2.bp.blogspot.com/-IXg0WpS09s...ra+G2BCX.3.bmp
    Pra cima das costas tem um lóbulo emitindo com ganho de quase 2dBi, é ganho e não atenuação. Se o radio está com 20dBm, nesse ponto ele vai emitir com quase 22dBm EIRP, ou seja, pra cima dessa antena nas costas dela (Onde pode ter outra antena no outro lado da torre, 2m acima) vai ter tanto sinal quanto haveria se colocasse alí um NS Loco a 9dBm de potência virado pra cima! Se as antenas nessa posição estiverem em canais distantes não tem problema, mas quem usa 40MHz tem um espectro meio estreito pra trabalhar, sempre vai ter um canal do lado, e a emissão de bigode fora da faixa atinge uns 2 ou 3MHz fora da faixa (Adentrando o canal vizinho), assim como a atenuação no canal vizinho só é grande uns 4 ou 5MHz pra fora do canal atual, ou seja, o mixer, misturador e ADC pegam um pouco de pacotes do canal vizinho (Eles são descartados, mas estão lá no ADC estragando a qualidade de sinais baixos) e o radio no canal vizinho emite algumas porcarias no canal do rádio, é sinal baixo mas se o SNR não for excelente você perde pacotes por conta disso, umas portadoras estarão comprometidas, se estiverem ilegíveis você precisa reenviar o pacote inteiro só por culpa de 1 das 50 ou 60 portadoras prejudicada lá na beirada do canal.



  3. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Ah sim, se você entrega IP público pro cliente aí a coisa muda.
    Acho que pra cada provedor via rádio com AS tem uns 20 entregando IP interno, aí de qualquer forma esses redirecionamentos precisam ser feitos no servidor e balance do provedor (E com a CPE fazendo a autenticação, usando roteador wifi depois dele como bridge na casa do cliente, pode acessar remotamente a CPE e redirecionar as portas necessárias sem precisar visita).


    Sobre cantoneiras largas em torres, imagina chegar e encontrar uma estrutura de uns 25cm de largura, com cantoneira de umas 2 ou 2,5", vira quase isso aqui mas visto pela lateral:
    https://under-linux.org/attachment.p...1&d=1391283789
    São 10 a 15cm de aço reto, refletindo em cheio de volta pra antena!
    (Na imagem isso é a emenda dos gomos, sem problemas, o problema é estrutura triangular ou quadrada com cantoneiras largas)

    Tubo redondo não é um problemão porque é redondo, reflete de forma convexa, o sinal se perde pra todo lado, mas em superfície plana a reflexão é direta, se chega em 90° reflete em 90°.
    Seria o caso de uma antena colocada a 90° dessa parede:
    http://img.olx.com.br/images/14/142505091462742.jpg
    Tá numa distancia razoável então talvez não atrapalhe PTP curto (Com ack-timeout pequeno).

    Eu tive problema por cagada minha mesmo, se colocar um disco mais ou menos nessa posição do disco aqui no meio:
    https://upload.wikimedia.org/wikiped...reccionais.jpg
    Nanobridge se bem me lembro. Mas estava até mais perto da parede, na pressa do cliente deixei baixo e quase 1 palmo com as costas pra parede, a uns 20cm, funcionou o basicão pra internet via rádio do momento só pra emitir NFE, era pra ser provisório mas como ficou bom na internet lerda de uns 600Kbps acabei deixando por esquecimento, hora que teve mais equipamento na empresa aí os problemas surgiram, ping de 20 a 100ms (Em 5Km com visada linda) e 1/4 perdidos, foi só erguer a mesma antena uns 2m acima da parede que o ruído sumiu e tudo se resolveu.

    Esses reflexos em torre dependem do angulo e tipo de superfície, tubo incomoda pouco (Imagine se eles fossem espelhados e você colocasse lampadas ao invés de antenas), e se as costas da antena não estão a exatos 90° de uma grande superfície há pouco incômodo.

    Shield ajuda, como eles ficam perto da antena o reflexo volta em picosegundos, tá no tempo que o chipset ignora pacotes, o problema é o reflexo ocorrer mais longe e o pacote voltar em alguns microsegundos, aí o chipset precisa perder tempo analisando pra ver que é pacote dele mesmo, esse tempo desperdiça processador.

    Shield pra antena lateral nem sempre é tão necessário porque se você seta um canal em uso, digamos 5735MHz, em largura de 20MHz, o chipset aplica um filtro passa-faixa que atenua uns mais de 30dBm abaixo de uns 5720MHz e acima de uns 5750MHz (Atenua uns 20dBm no começo do canal vizinho, que começa (Nesse exemplo) em 5745MHz, por isso não é bom usar canais vizinhos em antenas vizinhas, e sim deixar um espaçamento de pelo menos 20MHz), ou seja, se do lado ninguém emitir numa frequência não-atenuada pelo circuito, não tem muito problema, teria que ser numa potência bem alta pra incomodar (E se a relação frente-costas de um disco for só 20dBm, ele manda muita potência pras costas, colocar 2 dessas de costas, uma a 180° da outra, sem blindagem extra, em canal vizinho (Sem espaço vazio entre os canais em uso), é o pior tiro no pé que se pode dar.

    E se olhar o diagrama de irradiação das antenas, as vezes tem emissão com ganho razoavel não exatamente nas costas, mas digamos a 140° (A partir da frente), aqui um exemplo:
    http://2.bp.blogspot.com/-IXg0WpS09s...ra+G2BCX.3.bmp
    Pra cima das costas tem um lóbulo emitindo com ganho de quase 2dBi, é ganho e não atenuação. Se o radio está com 20dBm, nesse ponto ele vai emitir com quase 22dBm EIRP, ou seja, pra cima dessa antena nas costas dela (Onde pode ter outra antena no outro lado da torre, 2m acima) vai ter tanto sinal quanto haveria se colocasse alí um NS Loco a 9dBm de potência virado pra cima! Se as antenas nessa posição estiverem em canais distantes não tem problema, mas quem usa 40MHz tem um espectro meio estreito pra trabalhar, sempre vai ter um canal do lado, e a emissão de bigode fora da faixa atinge uns 2 ou 3MHz fora da faixa (Adentrando o canal vizinho), assim como a atenuação no canal vizinho só é grande uns 4 ou 5MHz pra fora do canal atual, ou seja, o mixer, misturador e ADC pegam um pouco de pacotes do canal vizinho (Eles são descartados, mas estão lá no ADC estragando a qualidade de sinais baixos) e o radio no canal vizinho emite algumas porcarias no canal do rádio, é sinal baixo mas se o SNR não for excelente você perde pacotes por conta disso, umas portadoras estarão comprometidas, se estiverem ilegíveis você precisa reenviar o pacote inteiro só por culpa de 1 das 50 ou 60 portadoras prejudicada lá na beirada do canal.
    Rubem, não querendo abusar mas já abusando, você poderia me dar uma força também no tópico abaixo?

    Não tem relação com rádio, agora é com fibra!

    https://under-linux.org/showthread.php?t=180077&page=4






Tópicos Similares

  1. Respostas: 48
    Último Post: 28-05-2016, 00:42
  2. Respostas: 0
    Último Post: 29-10-2013, 20:40
  3. Respostas: 7
    Último Post: 07-02-2012, 20:20
  4. Respostas: 15
    Último Post: 25-05-2011, 07:05
  5. DUVIDA PAINEL SETORIAL 120º
    Por maicomrm no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 19-11-2010, 10:51

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L