+ Responder ao Tópico

  1. abri o tópico lá, comprei a peça mas nem cheguei a fazer, nem nos tplinks,
    acabou que me enrolei com trabalho, a faculdade recomeçou e agora a rotina é sair de casas as 6:30 e chegar 23:50.

    não vou poder olhar tão cedo, Mas fico feliz que os Kamaradas deram continuidade e resolveram.
    O kez chegou lá, resolveu e compartilhou. é isso que faz o mundo crescer.

    quando eu puder vou continuar e reportar os testes, sucessos e fracassos.


  2.    Publicidade


  3. Com a primeira WOM5000 SISO deu certo agora estou tentando com outra do mesmo modelo e esta dando esse erro, na barra de porcentagem do tftp para em 69%.Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         ERRO WOM5000.jpg
Visualizações:	47
Tamanho: 	134,5 KB
ID:      	62863

  4. Citação Postado originalmente por egservice Ver Post
    Com a primeira WOM5000 SISO deu certo agora estou tentando com outra do mesmo modelo e esta dando esse erro, na barra de porcentagem do tftp para em 69%.Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         ERRO WOM5000.jpg
Visualizações:	47
Tamanho: 	134,5 KB
ID:      	62863
    Olha aí, estou orgulhoso que os colegas estão conseguindo realizar o procedimento e já temos até uma confirmação!
    Parabéns, egservice!
    Se o arquivo é o mesmo da que deu certo, computador, cabos, fontes, etc., é bem provável que a memória flash da sua WOM5000 esteja danificada.
    Nesse caso, só trocando a memória. Se você extrair o chip da memória de uma WOM5000 que foi queimada, por exemplo, e soldar nessa WOM5000, ela deve voltar a funcionar.
    O problema é que você vai perder a calibração dos rádios e pode ter um mal funcionento da parte de RF(sinal baixo, por exemplo).
    Mas pode ser que ela funcione normal, só saberemos testando.
    Se não tiver de onde extrair o chip da memória, você pode também comprar uma nova no mercado livre.
    Talvez o vendedor possa até gravar a memória se você mandar o dump completo.
    No estado em que ela se encontra, se você ler o conteúdo da memória, gravar em uma nova e a partir daí fizer o recovery, ela deve funcionar perfeitamente.
    Um dos problemas comuns nessas memórias é que elas travam em um modo somente leitura: você consegue ler, mas não gravar.
    Fiz isso num NanoLoco que esquecia até o update de software depois de desligado e ficou 100% depois do procedimento (leitura da flash antiga, gravação na flash nova e atualização).

  5. Sobre essa troca de ROM gerar baixa potência ou coisa assim, dá pra tentar regravar o firmware com a rom já no lugar.

    É que o chipset usa portas GPIO pra ler o que tem nele, umas portas GPIO acendem led, outras mandam ou recebem sinal do amplificador. Em estado normal o firmware diz pra ler a porta GPIO 9 e conforme o sinal recebido tratar ela como controle do amplificador (É só exemplo), de uma versão pro outro o numero da porta pode mudar, ao gravar o firmware e ele fazer o primeiro boot ele lê isso, mas ao pega o CI da Rom e colocar em outro aparelho ele não faz isso.

    No caso dos Ralink que a Wom usa, se não me engano são quase 30 GPIO, tem umas reservadas pra acender led da lan, tem as reservadas pra comunicação com a rom e cabo serial, nunca olhei bem como é a questão de quais leem o que, mas tem GPIO aos montes, o amplificador em si não está ligado em nenhuma, eles são feitos pra operar com sinal com uns blocos de sei lá que tipo pra definir potência (São feitos pra ficar na saída de qualquer chipset, sem precisar comunicação extra com o chipset), mas tem outros controles na região (Chaveamento entre RX e TX talvez, ou talvez entre essa ou aquela antena/saída (Tem uns switch pra isso, definir se vai usar o amp0, o amp1, ou o amp do conector SMA externo, por isso não tem como usar tudo ao mesmo tempo, é ou V, ou H, ou SMA (Na Wom com SMA)).

    Enfim, tem essa questão dos GPIO, o firmware é feito pra ler uns estados e definir qual o uso da porta, na troca de CI perde isso, mas regravando firmware deve voltar.

    (Ou o problema é queima do amplificador mesmo, os chipsets avisam suportar 260°C por 10s pra solda, os amplificadores não falam nada, só falam no suporte a 85°C, vai que o calor da troca de outro CI por perto atinge eles tão em cheio! Sensiveis com ESD eles são, hoje melhoraram mas até antes dos AR9000 acho que uns 30% dos cartões mini-pci perdiam potência por ano, tudo amplificador queimado, só de tirar foto com flash eles já achavam que era raio e queimavam)

  6. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Sobre essa troca de ROM gerar baixa potência ou coisa assim, dá pra tentar regravar o firmware com a rom já no lugar.

    É que o chipset usa portas GPIO pra ler o que tem nele, umas portas GPIO acendem led, outras mandam ou recebem sinal do amplificador. Em estado normal o firmware diz pra ler a porta GPIO 9 e conforme o sinal recebido tratar ela como controle do amplificador (É só exemplo), de uma versão pro outro o numero da porta pode mudar, ao gravar o firmware e ele fazer o primeiro boot ele lê isso, mas ao pega o CI da Rom e colocar em outro aparelho ele não faz isso.

    No caso dos Ralink que a Wom usa, se não me engano são quase 30 GPIO, tem umas reservadas pra acender led da lan, tem as reservadas pra comunicação com a rom e cabo serial, nunca olhei bem como é a questão de quais leem o que, mas tem GPIO aos montes, o amplificador em si não está ligado em nenhuma, eles são feitos pra operar com sinal com uns blocos de sei lá que tipo pra definir potência (São feitos pra ficar na saída de qualquer chipset, sem precisar comunicação extra com o chipset), mas tem outros controles na região (Chaveamento entre RX e TX talvez, ou talvez entre essa ou aquela antena/saída (Tem uns switch pra isso, definir se vai usar o amp0, o amp1, ou o amp do conector SMA externo, por isso não tem como usar tudo ao mesmo tempo, é ou V, ou H, ou SMA (Na Wom com SMA)).

    Enfim, tem essa questão dos GPIO, o firmware é feito pra ler uns estados e definir qual o uso da porta, na troca de CI perde isso, mas regravando firmware deve voltar.

    (Ou o problema é queima do amplificador mesmo, os chipsets avisam suportar 260°C por 10s pra solda, os amplificadores não falam nada, só falam no suporte a 85°C, vai que o calor da troca de outro CI por perto atinge eles tão em cheio! Sensiveis com ESD eles são, hoje melhoraram mas até antes dos AR9000 acho que uns 30% dos cartões mini-pci perdiam potência por ano, tudo amplificador queimado, só de tirar foto com flash eles já achavam que era raio e queimavam)
    Teoricamente, cada rádio é calibrado individualmente na fábrica. Se você troca a EEPROM de um com a de outro, você troca a calibração, isso que eu quis dizer.
    Nas UBNT, você copia a última partição e pronto, restaura a calibração.
    Sim, entendo um pouco sobre GPIO, mas não acredito que haja diferença de uma para outra, visto que todas WOM5000, por exemplo, usam o mesm ofirmware. Há diferença da WOM5000 para a WOM5000i, uma GPIO para fazer o chaveamento para a antena externa não é usada. E por aí vai.
    Na troca do CI de uma WOM5000 para outra igual perde o mapeamento das GPIO???? Não acredito...
    Já troquei amplificador sem tantos cuidados apenas para ver se funcionava... e funcionou.
    Há muitos mitos também, meu caro...


  7.    Publicidade




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L