Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. O alcance vai depender apenas do ganho mesmo.

    Essa questão de "angulo menor é energia concentrada" é digamos assim:

    Você faz um dipolo do tamanho da onda de 5,8GHz, (Uns 5cm? ), esse dipolo sozinho terá uns 2dBi de ganho.
    Se você fizer um refletor atrás com uma chapa de 50x50cm, e fechar bem, tipo uma parabólica, com angulo tipo uns 5°, nessa área vai refletir tanto sinal que o ganho total do conjunto seria de digamos 30dBi, o dipolo ainda tem só 2dBi de ganho mas o refletor manda pra ele tantos sinais refletidos que equivalem a uns 28dBi.

    Mas se abrir essa lata, e posicionar de modo que o sinal desse mesmo dipolo seja irradiado de forma meio igual por um ângulo de uns 90°, uma fonte única de sinal vai refletir numa área pequena dessa lata refletor, e o ganho total com esse mesmo dipolo será de uns 12dBi, ou seja, 2dBi do dipolo, e uns 10dBi que foi refletido pela lata.

    É tipo lâmpada de farol, se colocar uma lâmpada incandescente de 35W sobre a cabeça e sair de moto, você enxergará uns 10m na frente. Mas se colocar ela num refletor, que vai espelhar toda a luz num ângulo tipo uns 20°, você enxerga uns 50m.

    Só que não dá pra confundir, a lâmpada se vende em lumens quando é pra iluminar ambiente, mas quando a luz é concentrada num foco, não se usar lumens mas candelas. E pra um farol de 10° ter um milhão de candelas ele precisa uma lampada de metade do consumo que um farol de 20° com o mesmo milhão de candelas.

    Algo tipo: A setorial de 16dBi com 45° tem 2 dipolos de 2dBi, são 12dBi do refletor.
    Mas a setorial de 20dBi de 90° tem 5 dipolos de 2dBi, tem apenas uns 10dBi vindo da reflexão.

    Se você pegar uma antena de 90° e entortar ela pra ter só 45°, realmente vai aumentar o ganho.
    Mas uma antena de 45° e uma de 90° internamente são diferentes, as 2 tem construção diferente, e o alcance é dado pelo ganho apenas.

    Se 2 antenas tem 16dBi, o alcance será o mesmo independente de uma ter 40° e a outra 120°. Pra conseguir o mesmo ganho a antena de 120° precisará muito mais elementos ressonantes, mas se ela tem 16dBi, são 16dBi independente do ângulo.

    O alcance teórico calcula mais ou menos assim:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         exemplo.sinal.gif
Visualizações:	110
Tamanho: 	31,6 KB
ID:      	63411

    Se os cabos são curtos, ignora eles, pega só potência do rádio + ganho da antena, digamos 16dBm do rádio + 20dBi da antena dá 36dBm EIRP, esse é o valor-base pro cálculo.

    Pra calcular essa queda de sinal por distância usa o free space loss, prefiro calcular aqui:
    https://www.pasternack.com/t-calculator-fspl.aspx

    Digamos em 1 km, a 5800MHz, coloca 0dBi de ganho nos 2 campos em baixo pra ter a queda de sinal nesse 1 km. Dá queda de 107,7dBm. Arredonda pra 108dBm.

    Se o o rádio a 16dBm, com setorial de 20dBi, dão 36dBm EIRP, pega essa base e desconta a perda em 1km.
    36 - 108 = -72dBm no ar a 1km.

    Se no cliente tem uma CPE com antena de 16dBi, isso é GANHO, logo, aumenta o sinal. Uma antena de 16dBi aumenta o sinal em 16dBm com relação ao que tem no ar.
    A conta fica: -72 + 16 = -56dBm.
    É isso que deve aparecer no setup do rádio do cliente, recebendo sinal de -56dBm.

    O calculo não bate certinho com setorial porque o angulo é dado no que chamam de meia potência ou 1/4 de potência.
    A cada 3dB a escala dobra. Digo, 20dBm é 100mW, ao passar pra 23dBm a potência dobra, é uns 200mW. Com mais 3dBm, ou seja, 26dBm, dobra de novo, passa pra uns 400mW.
    Então se a antena tem na frente dela, reto na frente, um ganho de 20dBi, a metade dessa potência irradiada será 17dBi. Você vai medindo pros lados em que ponto o sinal cai 3dBm, se caiu lá pelos 40° pra um lado, e pro outro lado também lá pelos 40°, essa antena tem ângulo de meia-potência de 80°. O problema é então que se você estiver reto na frente da setorial terá sinal 3dBm maior que se estiver um pouco pro lado, uns 40° pro lado da frente.

    No caso das setoriais Ubiquiti de 20dBi, o angulo que dá nome a antena (Nominal), de 90 ou 120°, é o angulo com 1/4 de potência, ou seja, com 6dBi a menos.
    Reto na frente tem 20dBi, mas lá na lateral tem apenas 14dBi de ganho.

    Na ficha técnica das antenas tem o diagrama de irradiação que mostra isso, o angulo fora do centro onde o ganho é menor. Aqui marquei onde termina o ângulo nominal (Mas isso é só o angulo que dá nome à antena, o sinal é emitido fora do ângulo nominal, só que com ganho mais baixo).
    https://under-linux.org/attachment.p...5&d=1300836702

  2. Muito obrigado @rubem, nós já estavamos adotando o uso de LiteBeam, e fazendo alguns teste, apenas me confirmou que é mais vantajoso, até agora com a nova atualização dele, que possibilita o uso dele mesmo em redes sem AirMax ativo. Realmente é uma opção com custo x benefício muito melhor.



  3. Parei de comprar Airgrid tem um tempo já. Tou pedindo tanta Litebeam que tou revendendo já.

  4. Que valor vocês conseguem comprar os LiteBeam, e se possivel tem como me indicar algum lugar para eu comprar?



  5. Citação Postado originalmente por brunovalmorbida Ver Post
    Que valor vocês conseguem comprar os LiteBeam, e se possivel tem como me indicar algum lugar para eu comprar?
    Creio que o Lite AC ainda não esta homologado. Me corrijam se estiver errado.
    Lite Beam pela OIW está em processo ainda, não sei se já saiu.
    Até o momento aqui no Brasil só encontrei no ML, que com certeza vem do Paraguai, se tiver contato com alguém, pode comprar direto de lá.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 8
    Último Post: 31-07-2017, 10:00
  2. Respostas: 11
    Último Post: 14-04-2016, 08:23
  3. Melhor no-break em relação ao custo e beneficio
    Por samuelcarlos no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 16
    Último Post: 29-01-2013, 20:21
  4. Respostas: 4
    Último Post: 17-02-2012, 15:17
  5. Anti-Virus Melhor Custo Beneficio
    Por leoservice no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 3
    Último Post: 13-07-2005, 20:57

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L