Página 4 de 20 PrimeiroPrimeiro 123456789 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Este é o caminho natural.... o complicado vai ser convencer o usuário que tráfego de internet é um bem finito e como tal tem limite. O limite na verdade é a infraestrutura.
    Quem de vez em quando dá uma olhada no ptt.br já deve ter observado o crescimento de consumo.
    Alguns anos atrás a Deutsche Telekon, já havia partido para este modelo de comercialização e lá incialmente também houve quem reclamasse.
    A alegação da telecom alemã é que eles não paravam de aumentar infraestrutura para "saciar" a necessidade dos usuários que cada vez mais consumiam banda.
    E lá já estava acontecendo um negócio interessante. O número de usuários não tinha grandes perspectivas de aumentar no mesmo rítmo que crescia o consumo.
    Conteúdos cada vez mais pesados e a negação de fornecedores de conteúdos participarem da expansão de infraestrutura.
    A saída foi esta mesmo, a franquia. Quem consome mais paga mais.

    Eu já defendi isso aqui na época que circulou a notícia alemã.... e fui muito criticado por quem defende a liberação irrestrita. E quando vejo manifestações de asociações de usuários, Procons e afins, sempre é colocado o assunto numa luz negativa para o lados das telecom.
    Para mim é pura falta de conhecimento técnico. Não há como atender a todos os usuários cada vez mais fominhas ( e com razão, pois o conteúdo está aí disponível) sem aumentar infraestrutura.... E tem outro fator que contribui para a franquia, a regulamentação da Anatel sobre as bandas disponiveis em cada momento e na média... São valores altos, como 80% de banda em medição média é o que prevê a norma em breve.
    Aquele argumento de que "estou pagando" e por isso eu quero, vai obrigar a expansão da infraestrutura por todos os prestadores de serviço. Então é natural que se cobre mais de quem mais utiliza a infraestrutura.
    Concordo totalmente com franquias em planos de acesso banda larga.

    E se serviços de água e energia funcionassem como o provimento de acesso à Internet? As companhias de saneamento teriam que aumentar sempre as tubulações e trocar bombas, já que o serviço seria contabilizado por vazão de água e todos iriam sempre querer mais (com a oferta disso viria demanda para maiores vazões, aplicações surgiriam); as concessionárias de energia teriam que fazer redes para entregar milhares de Volts (que representam a vazão) para os clientes usarem como quiserem, ao contrário de contabilizar os ampéres consumidos...

    O problema não é ter franquia, é ter franquia absurda e cara, como as operadoras fazem. Se provedor calcular bem os limites e preços, o resultado pode ser positivo. Se não vai cobrar por velocidade, essa característica tem que ser irrelevante no preço, é uma mentalidade diferente. Querer cobrar os mesmos R$80 dos 5Mbps anteriormente ilimitados pelos 5Mbps com franquia é abuso, merece perder mercado por falta de bom senso e esforço em fazer as contas.


    Citação Postado originalmente por MDdantas Ver Post
    Isso é um afronta ao Marco Civil da Internet (Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014). Infrigi mais especificamente o Artigo 9º, que diz:


    "Art. 9º O responsável pela transmissão, comutação ou roteamento tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados, sem distinção por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação."

    O Ministério público do Distrito Federal já solicitou explicações.
    Não enxergo o modelo de franquias infringindo esse artigo. Distinção seria se a franquia fosse aplicada somente para NetFlix e YouTube, por exemplo. A franquia é aplicada independente do conteúdo, sem distinção. Se uma franquia nesse modelo infringir o artigo 9º, então limitar velocidade, como os planos atuais, também infringe, o que obviamente não faz sentido.

  2. Um exemplo prático era o consumo de água aqui na minha cidade, no início se cobrava uma taxa fixa para uso ilimitado da água, resultado não existia represa suficiente, a companhia era retirando bomba de uma represa para outra fazendo adutora, para atender, tinha neguinho com pomar no fundo de casa com água derramando o dia todo. Ao se colocar os contadores em todas as casas, o consumo despencou... passa se períodos de logas secas aqui e nem por isso represa seca, e sem contar que tem bem mais habitantes do que há 15 anos atrás...



  3. Gente
    Tem algumas pessoas dizendo que Esse lance da Franquia vai ser ótimo para pequenos provedores, mas eu acho que vai é uma faca de dois gumes.

    Os pequenos provedores podem até instalar mais clientes, mas possivelmente a quantidade de HardUsers também vai aumentar, logo, consumira mais link do provedor.

    Vou deixar uma dica de um sistema bem bacana: Topsapp
    Na maioria dos sistemas, você pode configurar velocidades por horario... assim o cliente pode ter uma velocidade de dia e outra de noite... é aplicado em todos os clientes com aquele plano.
    Já quando você configura um Plano com franquia, apenas o cliente que atingir esse limite tem a velocidade reduzida para o minimo e assim fica até a vira do mês.

    No topsapp, você consegue juntar ambos (Velocidade por horário e Franquia de dados).
    Por exemplo:
    Você pode configurar um plano (ex: 2Mega) com Franquia (Ex: 20GB) e dizer que o cliente (APÓS ATINGIR A FRANQUIA) terá uma velocidade reduzida em horario de pico (ex: 1,5Mega entre 17:00 ~ 00:00 hrs) e velocidade normal nos demais horarios (ex: 2 mega entre 00:00 ~17:00 hrs)

    Dessa forma, o provedor consegue fazer com que APENAS os HardUsers tenha sua velocidade reduzida em horário de pico, e velocidade normal nos demais horários.
    Já que apenas os HardUsers atingiram aquela franquia média que tu estipulou.
    Enquanto os usuários normais terão a velocidade normal sempre.

    Apenas usando essa configuração, o provedor pode economizar até 20% de seu link.

    PS: essa opção foi implementada no Topsapp a uns 2 anos atrás depois de uma sugestão/solicitação minha.

  4. Citação Postado originalmente por MDdantas Ver Post
    Isso é um afronta ao Marco Civil da Internet (Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014). Infrigi mais especificamente o Artigo 9º, que diz:


    "Art. 9º O responsável pela transmissão, comutação ou roteamento tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados, sem distinção por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação."

    O Ministério público do Distrito Federal já solicitou explicações.
    Errado meu caro.
    A franquia não afronta em nada esse Art.
    Até porque o artigo refere-se a tratamento diferenciado conforme o tipo de pacote/conteudo.
    E no caso da franquia é um limite de uso independente do conteúdo.



  5. esa franquia e para cliente final, nao altera em nada quem tem link dedidaco, quem tem link dedicado pode seguir operando com seus clientes sem franquia normalmente se tiver link sobrando.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 50
    Último Post: 24-10-2014, 13:01
  2. Respostas: 9
    Último Post: 28-07-2011, 09:48
  3. Respostas: 6
    Último Post: 19-06-2009, 13:01
  4. Problema na Banda Larga!
    Por slackmaster no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 2
    Último Post: 02-06-2006, 11:57
  5. Banda Larga Curitiba
    Por PcGuy no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 7
    Último Post: 14-06-2003, 20:28

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L