+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Energia de saida Nanostation

    Fala galera!
    Pessoal essa opção das nano se refere a distancia do cliente? como configurar certo o dbm? se abaixar ela dá menos problema? dura mais?

  2. #2
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    904

    Padrão Re: Energia de saida Nanostation

    Mais ou menos, usa-se para que todos os assinantes recebam com a mesma intensidade. Durar mais acredito que não, o consumo de energia nem varia; pode acontecer de dar menor problema mas acho que isso pode estar mais ligado ao tráfego ou quantidade de dados.



  3. #3

    Padrão Re: Energia de saida Nanostation

    A opção "distância" é o ack-timeout, é uma espera intencional que o software faz pra não "captar" reflexos demais. A distância deve ser igual ou maior a distância real, se colocar uma menor pode pegar reflexo demais e gerar perdas de pacote a toa.

    A potência deve ser ajustada pra que no outro lado chegue sinal num nível decente.
    Potência alta demais, tipo a mais alta possível, faz o amplificador esquentar, trabalhar quente o dia todo.

    Aqui tem marcado os 2 amplificadores:
    https://under-linux.org/attachment.p...9&d=1459524671
    São componentes pequenos, nunca tem dissipador de calor, no calor do brasil eles cozinham a 60°C se usar potência alta.

    Mudar de 20dBm pra 19dBm muda pouco o calor, a diferença vem de usar um data rate baixo com 24dBm, ou com 12dBm, aí sim dá muita diferença no calor do componente.

    E nenhum componente é feito pra operar o tempo todo quente. Alias, operar quente eles operam bem, o problema é que quando quentes eles ficam mais suscetíveis a queima por indução de alta tensão na antena caso um raio caia por perto. É tipo um vidro gelado, tipo a 5°C, quebra muuuuuuuito mais fácil que se estiver a 50°C (Mas só o vidro é assim, no caso dos circuitos integrados o problema é com os microfilamentos de cobre por dentro, são tão finos que perdem dureza acima de certa temperatura.

    Se pegar um circuito integrado, e for abrindo, e aumentando no microscópio, você terá

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         51c0d009ce395feb33000000.jpg
Visualizações:	103
Tamanho: 	243,6 KB
ID:      	63843 Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         maxresdefault.jpg
Visualizações:	77
Tamanho: 	195,3 KB
ID:      	63844 Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         maxresdefault.jpg
Visualizações:	82
Tamanho: 	187,9 KB
ID:      	63845

    E como são "filamentos" e "trilhas" e nanometros de tamanho (Cabelo tem 100 MIL nanometros), uma alta tensão induzida quando esse material está quente rompe algumas, ou só rompe ou rompe e move o material metálico pra outra trilha dando curto, algo tipo:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         SEMESDPhotos.jpg
Visualizações:	244
Tamanho: 	11,2 KB
ID:      	63846

    ou

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         4491Fig02b.jpg
Visualizações:	122
Tamanho: 	107,5 KB
ID:      	63847

    Se o componente estiver frio, o material metálico tem dureza maior, e a mesa descarga não cria danos.


    Se fizer um PTP com 2 Nanostation LOCO M5 de 13dBi, se a zona de Fresnel for 100% limpa (E isso é MUITO importante, é FUNDAMENTAL), em 1,5km vai ter sinal até melhor que -70dBm, mesmo usando potência moderada tipo 16dBm, com esse sinal dá pra usar MCS12, que em 20MHz de largura vai passar uns 40Mbps. Convenhamos que pra um aparelho básico, feito pra uso doméstico, passar 40Mbps nessa distância tá muito bom. Problema de muito noob é achar que pode fazer conexão sem visada, ou sem boa parte da zona de Fresnel, aí tem sinal baixo, e ao invés de aumentar o ack-timeout, faz a noobice de aumentar potência (Mesma burrice de baladeiro que mete som alto no carro, ao invés de raciocinar como gente (Tô pedindo demais de baladeiro) e posicionar os alto-falantes ao redor dos ocupantes, sem obstáculos).

    Precisar alta potência não precisa, e usar ela pra remediar falta de visada é burrice, não melhora em nada o throughput ou CCQ. Um sinal tipo -70dbm em 1,5km com 100% da zona de Fresnel limpa é ótimo, passa throughput ótimo, mas se for 100m com obstáculos, e esses -70dBm forem o resultado das atenuação dos obstáculos, não vai passar nem 10% do throughput que devia. Nada substitui visada totalmente limpa, nada. Alta potência até PIORA tudo (Assim como som alto, só cria distorção) quando não tem visada, porque faz o sinal dos reflexos (Efeitos multipath) chegar em nível mais alto.

  4. #4

    Padrão Re: Energia de saida Nanostation

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    A opção "distância" é o ack-timeout, é uma espera intencional que o software faz pra não "captar" reflexos demais. A distância deve ser igual ou maior a distância real, se colocar uma menor pode pegar reflexo demais e gerar perdas de pacote a toa.

    A potência deve ser ajustada pra que no outro lado chegue sinal num nível decente.
    Potência alta demais, tipo a mais alta possível, faz o amplificador esquentar, trabalhar quente o dia todo.

    Aqui tem marcado os 2 amplificadores:
    https://under-linux.org/attachment.p...9&d=1459524671
    São componentes pequenos, nunca tem dissipador de calor, no calor do brasil eles cozinham a 60°C se usar potência alta.

    Mudar de 20dBm pra 19dBm muda pouco o calor, a diferença vem de usar um data rate baixo com 24dBm, ou com 12dBm, aí sim dá muita diferença no calor do componente.

    E nenhum componente é feito pra operar o tempo todo quente. Alias, operar quente eles operam bem, o problema é que quando quentes eles ficam mais suscetíveis a queima por indução de alta tensão na antena caso um raio caia por perto. É tipo um vidro gelado, tipo a 5°C, quebra muuuuuuuito mais fácil que se estiver a 50°C (Mas só o vidro é assim, no caso dos circuitos integrados o problema é com os microfilamentos de cobre por dentro, são tão finos que perdem dureza acima de certa temperatura.

    Se pegar um circuito integrado, e for abrindo, e aumentando no microscópio, você terá

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         51c0d009ce395feb33000000.jpg
Visualizações:	103
Tamanho: 	243,6 KB
ID:      	63843 Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         maxresdefault.jpg
Visualizações:	77
Tamanho: 	195,3 KB
ID:      	63844 Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         maxresdefault.jpg
Visualizações:	82
Tamanho: 	187,9 KB
ID:      	63845

    E como são "filamentos" e "trilhas" e nanometros de tamanho (Cabelo tem 100 MIL nanometros), uma alta tensão induzida quando esse material está quente rompe algumas, ou só rompe ou rompe e move o material metálico pra outra trilha dando curto, algo tipo:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         SEMESDPhotos.jpg
Visualizações:	244
Tamanho: 	11,2 KB
ID:      	63846

    ou

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         4491Fig02b.jpg
Visualizações:	122
Tamanho: 	107,5 KB
ID:      	63847

    Se o componente estiver frio, o material metálico tem dureza maior, e a mesa descarga não cria danos.


    Se fizer um PTP com 2 Nanostation LOCO M5 de 13dBi, se a zona de Fresnel for 100% limpa (E isso é MUITO importante, é FUNDAMENTAL), em 1,5km vai ter sinal até melhor que -70dBm, mesmo usando potência moderada tipo 16dBm, com esse sinal dá pra usar MCS12, que em 20MHz de largura vai passar uns 40Mbps. Convenhamos que pra um aparelho básico, feito pra uso doméstico, passar 40Mbps nessa distância tá muito bom. Problema de muito noob é achar que pode fazer conexão sem visada, ou sem boa parte da zona de Fresnel, aí tem sinal baixo, e ao invés de aumentar o ack-timeout, faz a noobice de aumentar potência (Mesma burrice de baladeiro que mete som alto no carro, ao invés de raciocinar como gente (Tô pedindo demais de baladeiro) e posicionar os alto-falantes ao redor dos ocupantes, sem obstáculos).

    Precisar alta potência não precisa, e usar ela pra remediar falta de visada é burrice, não melhora em nada o throughput ou CCQ. Um sinal tipo -70dbm em 1,5km com 100% da zona de Fresnel limpa é ótimo, passa throughput ótimo, mas se for 100m com obstáculos, e esses -70dBm forem o resultado das atenuação dos obstáculos, não vai passar nem 10% do throughput que devia. Nada substitui visada totalmente limpa, nada. Alta potência até PIORA tudo (Assim como som alto, só cria distorção) quando não tem visada, porque faz o sinal dos reflexos (Efeitos multipath) chegar em nível mais alto.
    Valeu pela explicação, outra coisa ocultar o ssid gera falhas de conexão? ou é o equipamento AP que está com defeito?



  5. #5

    Padrão Re: Energia de saida Nanostation

    Citação Postado originalmente por Nilton Nakao Ver Post
    Mais ou menos, usa-se para que todos os assinantes recebam com a mesma intensidade. Durar mais acredito que não, o consumo de energia nem varia; pode acontecer de dar menor problema mas acho que isso pode estar mais ligado ao tráfego ou quantidade de dados.
    Valeu pela explicação, outra coisa ocultar o ssid gera falhas de conexão? ou é o equipamento AP que está com defeito?

  6. #6

    Padrão Re: Energia de saida Nanostation

    Se ocultar o SSID, as vezes alguns aparelhos de outros fabricantes tem problemas.

    Tipo, um AP Mikrotik ou Ubiquiti com SSID oculto, dependendo do modelo se a CPE do cliente for TP-Link ela demora a localizar. Com o SSID visível conecta na hora.

    Entre Mikrotik e Ubiquiti nunca vi o problema, só entre MK e outras marcas baratas, ou entre UBNT e marcas baratas.

    Não DEVIA, mas realmente uns aparelhos basicões (Nanostation LOCO é básico, o LOCO é de LOw COst, é a versão baixo-custo) tem essa bobeira, não digo que há defeito, só algum bobeira no preambulo, talvez se no setup dos 2 colocar preambulo LONGO (Preamble: Long) isso pare, nunca testei.



  7. #7
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    904

    Padrão Re: Energia de saida Nanostation

    Tinha um bullet M2, quando deixava SSID oculto, alguns dispositivos custavam a reconhecer principalmente quando se tem assinantes que desligam o aparelho várias vezes ao dia, ou um celular por exemplo, o meu bullet chegava a travar. mas acho que ele veio com problema, pifou em seguida entreguei na loja, me emprestaram um greatek, este já pifou e faz 2 anos uso o muitilaser em bridge.
    Roteadores doméstico não é bom deixar oculto, só não sei se estiver em bridge como é o meu caso que no caso em particular ficou tão bão onde instalei ele que praticamente só cobre as dependências do imóvel( só 5 anos tentando rsrs).