Página 6 de 9 PrimeiroPrimeiro ... 23456789 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. Não sei se um fabricante vai responder sobre os produtos do outro, então deixa me meter.

    Se a antena tem ângulo total de abertura de 20°, e você coloca ela reta pro lado, sem inclinação, 10° ficam acima da linha do horizonte, e 10° ficam abaixo. Metade do ângulo nominal seria o ângulo que fica abaixo da linha do horizonte, seria 10° caso a antena tenha ângulo total de 20°.

    No caso da Algcom do link, ela tem 18º de abertura (Com meia potência, ou seja, a 9° mais pra cima ou mais pra baixo do centro ela tem 3dBi a menos de ganho que o centro), se colocar ela reto na horizontal, sem tilt nenhum, ficam 9° acima e 9° abaixo da linha do horizonte. No caso da Algcom, usa 9° na conta, ou usa 12° caso se contente com o ganho a 1/4 de potência (6dBi a menos). Fica com 9° por enquanto.

    A tangente na trigonometria é a razão entre digamos a altura da torre e a distância até o cliente. O calculo é chato:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Tangente#Trigonometria

    Mas mais fácil que ficar calculando, é pegar tabela pronta com as tangentes de cada inclinação, tabela tipo:
    http://www.ufrgs.br/espmat/disciplin...ens/tabela.jpg

    Na tabela, a tangente de 8° é 0,1405

    Então a conta ficou 35 / 0,1405 = 249,11 metros

    Se for 35 / 0,140 dá 250m, se for 35/0,14054 dá 249,039419382... enfim, o número exato depende de quantas casas decimais usar, pode arredondar pra 249 ou 250m.


    No caso da Algcom, segundo a tabela a tangente de 9° é 0,1584.
    35 / 0,1584 = 220m
    A 220m de distância então chega o sinal com meia potência.

    Se for pegar o ponto onde teria 1/4 de potência, ou 8dBi de ganho (6 a menos que o máximo nominal), 12° na tabela é 0,2126, fica 35/0,2126 = 164m.

    Se a casa tem 5m, e você coloca a antena num mastro de 2m de altura (Recomendo pelo menos 1m acima do telhado), a diferença entre a altura da CPE e a torre não é mais de 35, mas de 33m, a conta fica então, com angulo de 9°, assim: 33/0,1584 = 208m.

    Se você inclinar a setorial, o ângulo abaixo da linha do horizonte aumenta.

    No caso da Algcom, se tem 18° e você inclina ela 5° pra baixo, ela não tem mais 9° acima da linha do horizonte, tem 5° a menos, e 9-5 = 4°.
    Esses 5° saíra de cima, e entram em baixo, logo, 9+5= 14°

    Se quer fazer a conta, 14° na tabela é 0,2493, então 35/0,2493 = 140m

    No caso das setoriais UBNT, as setoriais 5GHz de 19 e 20dBi (90 e 120°) tem só 4° de abertura a meia potência, ela tem 2° de downtilt eletrico então ao invés de ter 2° pra cima e 2° pra baixo da linha do horizonte, ela tem 0° pra cima da linha do horizonte, e 4° pra baixo. Pra ver o alcance, 4° na tabela é 0,0699, fica 35 / 0,0699 = 500 metros!
    Elas tem uns 6 ou 7° com ganho bem mais baixo, tipo menos de 10dBi (No diagrama no PDF não dá pra ver muito bem), então digamos que a uns 280m o sinal bateria nesse cliente com uns 9 ou 10dBm a menos que no cliente a 600m de distância. 4° de ângulo vertical é pouco, se inclinar 1° pra baixo você ganha uns clientes próximo, mas pra clientes distantes o ganho cai. Se deixar ela reta, ela é ótima pra uso rural, atender fazenda a 20km, mas pra clientes próximos tipo 200m só vai usar lóbulo secundário, que não são confiáveis (Mudam quando chove, ou pegam muito reflexo, não costumam dar um CCQ muito bom). Tem exceções, mas como regra é bom contar apenas com o ângulo nominal que o fabricante promete, os lóbulos secundários mudam de uma unidade pra outra, ou mudam conforme o clima, instalar cliente nas costas de setorial até funciona as vezes, mas as vezes cai quando choque, ou qualquer tem muito sol, ou quando você troca de setorial (Por outra similar) ele fica sem sinal, enfim, não conte com lóbulos fora do prometido, as vezes eles resolvem algum problemas mas não é regra, o que sempre funciona é cliente no ângulo nominal, o resto é exceção.

  2. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Não sei se um fabricante vai responder sobre os produtos do outro, então deixa me meter.

    Se a antena tem ângulo total de abertura de 20°, e você coloca ela reta pro lado, sem inclinação, 10° ficam acima da linha do horizonte, e 10° ficam abaixo. Metade do ângulo nominal seria o ângulo que fica abaixo da linha do horizonte, seria 10° caso a antena tenha ângulo total de 20°.

    No caso da Algcom do link, ela tem 18º de abertura (Com meia potência, ou seja, a 9° mais pra cima ou mais pra baixo do centro ela tem 3dBi a menos de ganho que o centro), se colocar ela reto na horizontal, sem tilt nenhum, ficam 9° acima e 9° abaixo da linha do horizonte. No caso da Algcom, usa 9° na conta, ou usa 12° caso se contente com o ganho a 1/4 de potência (6dBi a menos). Fica com 9° por enquanto.

    A tangente na trigonometria é a razão entre digamos a altura da torre e a distância até o cliente. O calculo é chato:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Tangente#Trigonometria

    Mas mais fácil que ficar calculando, é pegar tabela pronta com as tangentes de cada inclinação, tabela tipo:
    http://www.ufrgs.br/espmat/disciplin...ens/tabela.jpg

    Na tabela, a tangente de 8° é 0,1405

    Então a conta ficou 35 / 0,1405 = 249,11 metros

    Se for 35 / 0,140 dá 250m, se for 35/0,14054 dá 249,039419382... enfim, o número exato depende de quantas casas decimais usar, pode arredondar pra 249 ou 250m.


    No caso da Algcom, segundo a tabela a tangente de 9° é 0,1584.
    35 / 0,1584 = 220m
    A 220m de distância então chega o sinal com meia potência.

    Se for pegar o ponto onde teria 1/4 de potência, ou 8dBi de ganho (6 a menos que o máximo nominal), 12° na tabela é 0,2126, fica 35/0,2126 = 164m.

    Se a casa tem 5m, e você coloca a antena num mastro de 2m de altura (Recomendo pelo menos 1m acima do telhado), a diferença entre a altura da CPE e a torre não é mais de 35, mas de 33m, a conta fica então, com angulo de 9°, assim: 33/0,1584 = 208m.

    Se você inclinar a setorial, o ângulo abaixo da linha do horizonte aumenta.

    No caso da Algcom, se tem 18° e você inclina ela 5° pra baixo, ela não tem mais 9° acima da linha do horizonte, tem 5° a menos, e 9-5 = 4°.
    Esses 5° saíra de cima, e entram em baixo, logo, 9+5= 14°

    Se quer fazer a conta, 14° na tabela é 0,2493, então 35/0,2493 = 140m

    No caso das setoriais UBNT, as setoriais 5GHz de 19 e 20dBi (90 e 120°) tem só 4° de abertura a meia potência, ela tem 2° de downtilt eletrico então ao invés de ter 2° pra cima e 2° pra baixo da linha do horizonte, ela tem 0° pra cima da linha do horizonte, e 4° pra baixo. Pra ver o alcance, 4° na tabela é 0,0699, fica 35 / 0,0699 = 500 metros!
    Elas tem uns 6 ou 7° com ganho bem mais baixo, tipo menos de 10dBi (No diagrama no PDF não dá pra ver muito bem), então digamos que a uns 280m o sinal bateria nesse cliente com uns 9 ou 10dBm a menos que no cliente a 600m de distância. 4° de ângulo vertical é pouco, se inclinar 1° pra baixo você ganha uns clientes próximo, mas pra clientes distantes o ganho cai. Se deixar ela reta, ela é ótima pra uso rural, atender fazenda a 20km, mas pra clientes próximos tipo 200m só vai usar lóbulo secundário, que não são confiáveis (Mudam quando chove, ou pegam muito reflexo, não costumam dar um CCQ muito bom). Tem exceções, mas como regra é bom contar apenas com o ângulo nominal que o fabricante promete, os lóbulos secundários mudam de uma unidade pra outra, ou mudam conforme o clima, instalar cliente nas costas de setorial até funciona as vezes, mas as vezes cai quando choque, ou qualquer tem muito sol, ou quando você troca de setorial (Por outra similar) ele fica sem sinal, enfim, não conte com lóbulos fora do prometido, as vezes eles resolvem algum problemas mas não é regra, o que sempre funciona é cliente no ângulo nominal, o resto é exceção.
    Olá Rubem tudo bom ? Obrigado pela aula. Essa minha torre tem 30 metros com suporte fica 31m mais exatos a altura das antenas, na hora da montagem deixei retinha (tem as variações da torre) mais no geral ta reta. Nos clientes costumo por mastro de 2 metros e em raros casos 1m.

    Estou tendo problemas justamente nesses clientes que estão a menos de 200 metros. Pelos calculos que fiz 31 / 0.1584 = 195,70m o mais distante desses pertos da torre tem + ou - 185m. Nessa célula quero atender até 2,5km por isso deixei retinha e pus uma potência de 24dbm lá no rádio.

    Oque você me recomendaria fazer para poder atender esses clientes no radio de 200m da torre, sem prejudicar o raio de ação de 2,5km ?

    Tenho 4 APC-5m-90+ ( http://redesoutdoor.intelbras.com.br...downloads/MzUy ) no qual estava pensando em por em mais ou menos uns 20 metros nessa torre cobrindo os 360º e inclinando elas um pouco (só não sei quanto pra baixo) só para atender esses clientes mais próximos.

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         rede4u.png
Visualizações:	50
Tamanho: 	1,82 MB
ID:      	64168Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         rede4u2.png
Visualizações:	41
Tamanho: 	1,01 MB
ID:      	64169Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         rede4u3.png
Visualizações:	45
Tamanho: 	592,8 KB
ID:      	64170Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         rede4u4.png
Visualizações:	38
Tamanho: 	386,8 KB
ID:      	64171Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         rede4u5.png
Visualizações:	39
Tamanho: 	377,1 KB
ID:      	64172

    Medi alguns clientes mais próximos, porém tem mais nesse mesmo raio de ação.

    Raio de 200m:

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         200m.jpg
Visualizações:	40
Tamanho: 	262,2 KB
ID:      	64173

    Obrigado



  3. Pelo datasheet, essa setorial parece ter um downtilt elétrico de 1,5 ou talvez 2°, marquei aqui, nas 2 polarizações parece similar:

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         apc5m90.jpg
Visualizações:	40
Tamanho: 	92,0 KB
ID:      	64178

    Marquei na linha abaixo do 90 o local onde parece ser o meio da emissão, ele está pelo menos 1° abaixo da linha do horizonte.

    Ou seja, se ela tem 18° de abertura, uns 8,5° estão acima da linha do horizonte, e uns 9,5° abaixo.

    Marquei em baixo onde parece ser o ponto o ainda tem uns 10dBi de ganho (Se a antena tem 18dBi, o ponto -8dB corresponde a 10dBi), ele seria lá pelos 15°!

    Na linha vermelha bem fina em cima eu marquei o ponto onde parece ter -3dB, parece ser lá pelos 7,5°. Ou seja, se você inclinar essas setoriais 5° pra baixo, ainda deve ter emissão uns 2,5° acima da linha do horizonte, ela será com 3dB (15dBi de ganho) mas ainda dá pra atender cliente a 4 ou 5km com isso tranquilamente (Na verdade dá pra passar dos 20km, mas aí precisa antena muito grande no cliente, falo do alcance com CPE barata no cliente).

    Inclinando 5° pra baixo, esse ponto com 10dBi de ganho fica em 20°, a conta 31 / 0,364 dá 85m! Ou seja, acho que resolveria seu problema se inclinasse 5°. Se tiver cliente a digamos 3 ou 4km talvez o sinal nele caia, teria que monitorar isso, mas se forem apenas clientes próximos, e nem tenha como atender mais de 2km, pode inclinar sem medo.



    Se fosse torre mais alta, e setorial muito fechada (Tipo UBNT com só 4° de abertura vertical) que se inclinar muito deixa de atender cliente a 3km, o jeito seria deixar as setoriais retas e colocar um Bullet com omni (Se usar Airmax) ou uma Omnitik, numa altura baixa da torre (Uns 15m), só pra atender os clientes a menos de 200 ou 300m. Eu tive setorial L-com a muitos anos, com uns 4° se não me engano, se inclinava demais um cliente num sítio perdia o sinal, se erguia demais era um cliente a 150m que perdia o sinal, virei a setorial pra outro lado e coloquei um SXT (Que tem acho que uns 30° de abertura na vertical, nem sei quanto é mas é muito) pra atender esses 2, foi o jeito mais simples pra mim, no seu caso tem cliente próximo pra todo lado aí complicaria, sorte que esses paineis tem ângulo grande.

  4. Essas setoriais da intelbras de 90 seria só pra atender esses clientes num raio de 200 metros e queria deixar elas na torre a uns 20m de altura. Acima disso já consigo alcançar com as setoriais da algcom lá em cima na torre a 31metros

  5. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Não sei se um fabricante vai responder sobre os produtos do outro, então deixa me meter.

    Se a antena tem ângulo total de abertura de 20°, e você coloca ela reta pro lado, sem inclinação, 10° ficam acima da linha do horizonte, e 10° ficam abaixo. Metade do ângulo nominal seria o ângulo que fica abaixo da linha do horizonte, seria 10° caso a antena tenha ângulo total de 20°.

    No caso da Algcom do link, ela tem 18º de abertura (Com meia potência, ou seja, a 9° mais pra cima ou mais pra baixo do centro ela tem 3dBi a menos de ganho que o centro), se colocar ela reto na horizontal, sem tilt nenhum, ficam 9° acima e 9° abaixo da linha do horizonte. No caso da Algcom, usa 9° na conta, ou usa 12° caso se contente com o ganho a 1/4 de potência (6dBi a menos). Fica com 9° por enquanto.

    A tangente na trigonometria é a razão entre digamos a altura da torre e a distância até o cliente. O calculo é chato:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Tangente#Trigonometria

    Mas mais fácil que ficar calculando, é pegar tabela pronta com as tangentes de cada inclinação, tabela tipo:
    http://www.ufrgs.br/espmat/disciplin...ens/tabela.jpg

    Na tabela, a tangente de 8° é 0,1405

    Então a conta ficou 35 / 0,1405 = 249,11 metros

    Se for 35 / 0,140 dá 250m, se for 35/0,14054 dá 249,039419382... enfim, o número exato depende de quantas casas decimais usar, pode arredondar pra 249 ou 250m.


    No caso da Algcom, segundo a tabela a tangente de 9° é 0,1584.
    35 / 0,1584 = 220m
    A 220m de distância então chega o sinal com meia potência.

    Se for pegar o ponto onde teria 1/4 de potência, ou 8dBi de ganho (6 a menos que o máximo nominal), 12° na tabela é 0,2126, fica 35/0,2126 = 164m.

    Se a casa tem 5m, e você coloca a antena num mastro de 2m de altura (Recomendo pelo menos 1m acima do telhado), a diferença entre a altura da CPE e a torre não é mais de 35, mas de 33m, a conta fica então, com angulo de 9°, assim: 33/0,1584 = 208m.

    Se você inclinar a setorial, o ângulo abaixo da linha do horizonte aumenta.

    No caso da Algcom, se tem 18° e você inclina ela 5° pra baixo, ela não tem mais 9° acima da linha do horizonte, tem 5° a menos, e 9-5 = 4°.
    Esses 5° saíra de cima, e entram em baixo, logo, 9+5= 14°

    Se quer fazer a conta, 14° na tabela é 0,2493, então 35/0,2493 = 140m

    No caso das setoriais UBNT, as setoriais 5GHz de 19 e 20dBi (90 e 120°) tem só 4° de abertura a meia potência, ela tem 2° de downtilt eletrico então ao invés de ter 2° pra cima e 2° pra baixo da linha do horizonte, ela tem 0° pra cima da linha do horizonte, e 4° pra baixo. Pra ver o alcance, 4° na tabela é 0,0699, fica 35 / 0,0699 = 500 metros!
    Elas tem uns 6 ou 7° com ganho bem mais baixo, tipo menos de 10dBi (No diagrama no PDF não dá pra ver muito bem), então digamos que a uns 280m o sinal bateria nesse cliente com uns 9 ou 10dBm a menos que no cliente a 600m de distância. 4° de ângulo vertical é pouco, se inclinar 1° pra baixo você ganha uns clientes próximo, mas pra clientes distantes o ganho cai. Se deixar ela reta, ela é ótima pra uso rural, atender fazenda a 20km, mas pra clientes próximos tipo 200m só vai usar lóbulo secundário, que não são confiáveis (Mudam quando chove, ou pegam muito reflexo, não costumam dar um CCQ muito bom). Tem exceções, mas como regra é bom contar apenas com o ângulo nominal que o fabricante promete, os lóbulos secundários mudam de uma unidade pra outra, ou mudam conforme o clima, instalar cliente nas costas de setorial até funciona as vezes, mas as vezes cai quando choque, ou qualquer tem muito sol, ou quando você troca de setorial (Por outra similar) ele fica sem sinal, enfim, não conte com lóbulos fora do prometido, as vezes eles resolvem algum problemas mas não é regra, o que sempre funciona é cliente no ângulo nominal, o resto é exceção.
    Agradecemos a contribuição, @rubem






Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L