Sobre o CINR, ele é o SNR.

A diferença é o modo como se mede, geralmente se mede o ruído médio, e o sinal médio. Ruído médio a -90dBm, sinal médio a -70dBm, SNR (Signal to noise ratio, relação sinal-ruído) de 20dB então.

Já pro CINR se usa o sinal da portadora como referência, são mais 60 portadoras (Num canal de 40MHz são mais de 120, num canal de 10MHz são mais de 30) de 315kHz cada, cada uma tem um nível levemente diferente, cada portadora, depois de passar pelo conversor analógico-digital (Que digitaliza os sinais) vai pro demodulador, nessa etapa do processo é que se lê o sinal médio de cada portadora com precisão, num momento que já se isolou ruídos e outras coisas que não são sinais OFDM. Ele também dá uma relação até o ruído, a diferença é que ele pega um sinal já tratado pra tomar essa referência, isso é mais útil onde tem muito reflexo, reflexo pode chegar na fase exata e dar uns picos altos de sinal (Que na verdade não são sustentados, um ou outro pico anormal afeta a média mas não faz efeito no throughput), o CINR então é mais confiável que o SNR, eles terão números iguais na maioria dos casos, mas onde tiver muito sinal bruto variando o SNR vai ser mais irreal que o CINR.

Digamos que o CINR é o SNR que leva em conta o sinal ÚTIL, não leva em conta a média bruta de sinal (Que nos 20MHz do canal varia 4 ou 5dBm no mínimo!).