Página 6 de 7 PrimeiroPrimeiro ... 234567 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. Citação Postado originalmente por okinaua Ver Post
    Acho ki mesmo podendo atender até 5 mil clientes sem o SCM você não poderá entrar para os postes assim como não poderia entrar em leilão de banda por exemplo.

    Enviado via D5833 usando UnderLinux App
    Isso só seria possível ocorrer caso a futura alteração da exigência vier mesmo a se concretizar e se a Agencia tornar o SCM opcional para provedores até 5.000 usuários. Se tornar o SCM totalmente isento para pequenos, não tem como outros órgãos exigirem o que a própria agencia não exigiria.

    Ou seja, o que aclamamos como benefício poderia se tornar uma arma contra os pequenos já que os afastaria sutilmente dos leilões, licitações e concessionárias.

    Mas tudo o que falarmos aqui é puramente especulação, pois não há nada a curto prazo que indique uma mudança de rumo na legislação. Além disso estamos falando de uma exigência pequena se comparado com as outras obrigações legais que acompanham o dia/dia de uma empresa.


  2.    Publicidade


  3. Desde o dia que decidi me formalizar, passo por todas essas dificuldades , os custos de ser SCM e pagar toda a carga tributaria eh alta. Mas uma coisa eu tenho certeza: não existe nada melhor que poder dormir a noite tranquilo, sabendo que voce esta trabalhando dentro da lei, que ninguém vai te denunciar e acabar com seu negocio do dia pra noite. Trabalhar clandestino eh construir um castelo de areia. Hoje trabalho de cabeça erguida, sou empresario no ramo de telecom. Nada de ser chamado de gatonet. Isso eu afirmo: Não tem preço. E recomendo a todos, mesmo com dificuldade, se puder se regularizar, faça.

  4. Citação Postado originalmente por rpassistencia Ver Post
    no final isso tudo vai se tornar uma bagunça, uma desordem, um caos... definitivamente vai prostituir o mercado de telecomunicações, não digo no sentindo de favorecer ou privar as grandes teles, digo no sentido em que um poste vai ter a realidade do céu ate o inferno, vai ter de tudo na rua, e aqueles que batalharam para colocar seu provedor dentro de todas as exigências vai ficar no prejuízo, se de fato isso acontecer todos que passaram por todas as exigências podem processar o estado, simplesmente porque vai envolver a questão de LUCRO CESSANTE; como pode vc se vestir a rigor para uma determinada situação, sendo que no dia do evento os organizadores vão aceitar qualquer traje, dando oportunidade para aqueles que ficaram no sub-mundo ou operando paralelamente na clandestinidade. eu vou ser o primeiro a entrar com uma ação, ou ate mesmo mobilizar membros que compartilham do mesmo pensamento, por fim, hoje em dia já esta bagunçado, pois a Anatel cobra R$ 400,00 e eu fui um dos beneficiados com esse valor, porem não concordo, segundo deixa a livre a contratação de qualquer link pra revender, e não cumpre com as fiscalizações necessárias para coibir esses "póvedores" quem não tem nem conhecimento técnico para operar... daqui uns dias não teremos nem postes, nem frequências de rádio licenciados e nem link, o jeito vai ser apelar para melhor e mais rentável atividade, vender espetinho no ponto de ônibus e lembrar do tempo em que ser provedor de internet era realizar um sonho. como eu sempre disse nesse forun, não sou contra a maneira com que se começa um provedor, pode ser pirata, adsl etc, eu sou contra a pessoa ou provedor permanecer no status de gato net e ainda por cima se achar o "póvedor" de internet e ficar fazendo graça dentro do mercado desrespeitado aqueles que batalharam para estar em perfeita normalidade com os órgãos reguladores... no final S.C.M pra mim vai representar Somos Como Merda e ponto final.
    A parte da outorga é o de menos em todas exigências de uma empresa de telecom. Remover isso não muda nada, apenas uma economia com taxas e consultoria e tempo com burocracias. O restante é tudo igual, clandestinos não vão automaticamente passarem a ser considerados legalizados. Clandestino que não quer formalizar hoje não vai querer formalizar se essa alteração for feita pela Anatel, a maior parte das exigências continuam valendo.

    Se a concessionária deixar de exigir SCM visando compatibilidade com as resoluções da Anatel, ela vai passar a exigir o cadastro para início de operações, que a agência implantará no lugar, e esse cadastro vai requerer que a empresa esteja legalizada em todos outros aspectos, principalmente o maldito CREA.

    Agora, errado é uma empresa estar pagando aluguel de postes e tudo certo e vir um clandestino e começar a usar de qualquer jeito, de graça, e a concessionária não fiscalizar e punir. Eu não pensaria nem duas vezes, alicate iria trabalhar, caixas iriam para o chão e dependendo da situação e se for rede com cabo de rede, ainda meteria um AC nos pares de dados para queimar tudo antes de arrancar dos postes.

  5. Boa noite...
    na minha região o que mata é isso, é o prestador usar postes sem o conhecimento da concessionaria, e ainda fica postando nos classificados do face como se fosse um telecom homologado e licenciado para esse tipo de serviço, porem o consumidor não tem a percepção e nem a inteligencia de imaginar se um provedor desse fosse legal e tendo direito de fato de usar um poste ele usaria fibra, e não um UTP vagabundo, e o pior de tudo é vê que não existe fiscalização, fica tudo elas por elas, simplificando mais uma vez que não existe limite para esse tipo de pratica...

    Citação Postado originalmente por TsouzaR Ver Post
    A parte da outorga é o de menos em todas exigências de uma empresa de telecom. Remover isso não muda nada, apenas uma economia com taxas e consultoria e tempo com burocracias. O restante é tudo igual, clandestinos não vão automaticamente passarem a ser considerados legalizados. Clandestino que não quer formalizar hoje não vai querer formalizar se essa alteração for feita pela Anatel, a maior parte das exigências continuam valendo.

    Se a concessionária deixar de exigir SCM visando compatibilidade com as resoluções da Anatel, ela vai passar a exigir o cadastro para início de operações, que a agência implantará no lugar, e esse cadastro vai requerer que a empresa esteja legalizada em todos outros aspectos, principalmente o maldito CREA.

    Agora, errado é uma empresa estar pagando aluguel de postes e tudo certo e vir um clandestino e começar a usar de qualquer jeito, de graça, e a concessionária não fiscalizar e punir. Eu não pensaria nem duas vezes, alicate iria trabalhar, caixas iriam para o chão e dependendo da situação e se for rede com cabo de rede, ainda meteria um AC nos pares de dados para queimar tudo antes de arrancar dos postes.

  6. pessoal esta muito exaltado. O primeiro crime é a anatel existir. O estado esta para nos servir, que sirva de maneira coerente e eficaz. A maioria que reclama de tão medida é porque tinha o sonho de ganhar R$50,000.00 por mês sozinho pra ter carrão, dar aquela boa e velha ostentada, enquanto seu funcionario tecnico babaca ganha salario minimo. Esse é o verdadeiro sonho do empresario brasileiro, ficar no topo da piramide. Que o mercado se auto regule. Comercio popular não fez lojas de grife fechar, o que faz um negocio acabar é a baixa competitividade no mercado, o consumidor vai pro lado que ele achar melhor, e não qual a anatel ou os grandes "empresarios" mandam. Se uma "empresa" não estiver apita a usar os postes, ela não vai conseguir aprovar o projeto. Banir SCM do sistema não garante que seu zezinho da mercearia da esquina consiga com 100% de certeza aprovação pra passar o cabo de gatonet dele, se a rota ja ta congestionada qual vai ser a magica? Mais livre mercado, menos estado, menos anatel, menos extorsão e menos impostos(roubo)


  7.    Publicidade




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L