Página 3 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. Citação Postado originalmente por raumaster Ver Post
    Infelizmente o sistema Wireless permite muito zé mané trabalhar de qualquer jeito, porque "funciona". Na fibra a coisa tem que ser feita direito, não tem como qualquer zé ruela mexer com ela, fundi-la... Se fizer errado não funciona e se fizer errado, não vai prejudicar os outros, só ele mesmo.
    Exato. Podem fazer os melhores rádios possíveis para frequências abertas, mas mesmo se, de alguma forma, tornarem eles economicamente viáveis, ainda não vai ser um investimento seguro. Frequência aberta está sempre sujeita a um babaca que não entende nada de RF fazer burrice e deteriorar a comunicação. Rádio nenhum vai fazer milagre em interferência assim, é uma limitação da física.

    Já frequências licenciadas para PTMP não são acessíveis (Não só por causa da licença dela, 2.5GHz foi barato, mas e os equipamentos? A maioria que comprou 2.5GHz se ferrou, o único ganho vai ser alugar a frequência para terceiros interessados.). A única que poderia ser acessível devido a fabricantes como UBNT fabricarem equipamentos, 3.5GHz, a Anatel não quer liberar preocupada com a possibilidade de interferência em comunicação via satélite (velharia, tecnologia inútil, desperdício de dinheiro, e agora também empecilho para melhorias no acesso fixo).

  2. Respondendo ao tópico a resposta é NAO MATARA, avaliar um provedor somente por este quesito e um ERRO GRAVE, NÃO E A FIBRA QUE VAI DETERMINAR O SUCESSO OU FRACASSO DO SEU PROVEDOR, ela e apenas 1 das dezenas de variáveis que implicam.

    Tenho concorrentes com rede quase 70% de fibra e continuo a receber clientes novos todos os dias, a fila de espera é grande .... todos vindo da febre da fibra que nao deu certo, aqui estamos interligando somente os CEs com fibra e o BACKBONE entre os CEs e PEs, Agora sair passando fibra porque e "onda" e vai resolver todos os seus problemas, isto e papo furado ou conversa de vendedor que precisa atingir metas para garantir seu emprego , tem que analisar e ver se da para atender por rádio tranquilo, senao invista em outra tecnologia que atende e somente em ultimo caso use fibra, sempre pelo custo x beneficio.

    Outra fato que devem atentar e que em uma rede wireless bem projetada NAO existe INTERFERÊNCIA, tem que estudar e ver as variáveis que implicam nisto, isto e FATO. Tenho visto muitos provedores que a maior causa de INTERFERÊNCIA são eles mesmos, antenas setoriais muito próximas, sem shield, direcionais abertas, falta de aterramento, clientes com 0% de visada, sem um roteamento no modelo CEs x PEs (OSPF >MPLS VRFs > IBGPs) e por ai vai, uma lambança total pura gambiarra.

    Olhem as operadoras que tem apenas uma faixa muito restrita de espectro x canal e nao sofrem de interferência, como elas conseguem? temos que olhar aprender e COPIAR, isso aprendi com velhos mestres aqui no under só pesquisar.

    Hoje estamos atendendo cerca de de 4500 clientes em 6 cidades num total de 210 CEs nossa rede e 99% rádio. com um nível muito baixo de reclamação algo em torno de 5 a 9 OS dia e na maioria das vezes e problema e interno, ou seja aquela pecinha que fica depois do teclado e mouse .

    Quanto a tecnologias alternativas além do laser tem outras tecnologias em estudo, quando saírem fibra vai ser coisa do passado:

    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=ondas-radio-torcidas#.V-IDmDUuCNo

    http://www.inovacaotecnologica.com.b...d=010175140123
    Última edição por jodrix; 21-09-2016 às 02:06.

  3. Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Respondendo ao tópico a resposta é NAO MATARA, avaliar um provedor somente por este quesito e um ERRO GRAVE, NÃO E A FIBRA QUE VAI DETERMINAR O SUCESSO OU FRACASSO DO SEU PROVEDOR.

    Tenho concorrentes com rede quase 70% de fibra e continuo a receber clientes novos todos os dias, a fila de espera é grande .... todos vindo da febre da fibra que nao deu certo, aqui estamos interligando somente os CEs com fibra e o BACKBONE entre os CEs e PEs .
    Está certo, a tecnologia usada não é tudo.

    Mas com uma tecnologia ruim/obsoleta/limitada você também não vai a lugar algum, concorda?
    Um provedor trabalhando apenas em 2.4GHz não vai sair das zonas rurais, por exemplo.

    Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Outra fato que devem atentar e que em uma rede wireless bem projetada NAO existe INTERFERÊNCIA, tem que estudar e ver as variáveis que implicam nisto, isto e FATO. Tenho visto muitos provedores que a maior causa de INTERFERÊNCIA são eles mesmos, antenas setoriais muito próximas, sem shield, direcionais abertas, falta de aterramento, clientes com 0% de visada, sem um roteamento no modelo CEs x PEs (OSPF >MPLS VRFs > IBGPs) e por ai vai, uma lambança total.
    Não adianta todo esse cuidado se um indivíduo coloca o AP dele, que não está longe, bem no mesmo canal que o seu. Interferência existe sim, isso é física.

    Claro que há sim esses casos de gerar a própria interferência e instalações mal feitas (zona de Fresnel obstruída), mas em grandes centros e até algumas cidades onde provedores e compartilhadores brotaram igual mato, o espectro já está todo em uso. Não há milagre nesses casos.

    Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Olhem as operadoras que tem apenas uma faixa muito restrita de espectro x canal e nao sofrem de interferência, como elas conseguem? temos que olhar aprender e COPIAR, isso aprendi com velhos mestres aqui no under só pesquisar.
    Cada uma usa um canal distinto (frequências licenciadas), assegurado contra interferências pela Anatel. Aí é fácil e seria excelente para provedores também caso a Anatel leiloasse 3.5GHz por região.

    Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    quanto a tecnologias alternativas além do laser tem outras tecnologias em estudo, quando sairem fibra vai ser coisa do passado:

    http://www.inovacaotecnologica.com.b...s#.V-IDmDUuCNo
    Você desconsidera o fato de que as tecnologias por cabo (não apenas fibra óptica) também estão evoluindo ao mesmo tempo e de forma muito mais rápida.

    Uma suposição: quando wireless conseguir algo semelhante a GPON, com a mesma capacidade de banda e clientes por porta, provavelmente quem investiu em grandes bandas por fibra óptica já terá uma demanda tão grande que essa nova tecnologia wireless não será capaz de atender e já estarão partindo para 10G-PON.

    É uma corrida entre luz e ondas elétricas. A segunda nunca alcançará a primeira.
    Mas quem sabe em wireless por luz haja alguma mudança. A questão é que até isso se tornar comercial e acessível, fibra óptica (ou até outros tipos de cabo) são a opção mais escalável.



  4. Amigo Tsouza quando me refiro as OPERADORAS estou me referindo a apenas UMA, digamos a OI, que usa 4 setoriais em um único POP TODAS na mesma frequência e como ela consegue ???? foi ai que descobri que interferência nao existe amigo, alias tenho visto que estamos usando do 4900 ao 6100 ouseja (1200Mhz de espectro ) e ainda tem gente reclamando de interferência, o que sobra para OI que tem somente 20 Mhz de espectro?????? qual a magica??? se como vc mesmo disse é físico??? por isso afirmo temos muito que aprender ....

  5. Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Amigo Tsouza quando me refiro as OPERADORAS estou me referindo a apenas UMA, digamos a OI, que usa 4 setoriais em um único POP TODAS na mesma frequência e como ela consegue ???? foi ai que descobri que interferência nao existe amigo, alias tenho visto que estamos usando do 4900 ao 6100 ouseja (1200Mhz de espectro ) e ainda tem gente reclamando de interferência, o que sobra para OI que tem somente 20 Mhz de espectro?????? qual a magica??? se como vc mesmo disse é físico??? por isso afirmo temos muito que aprender ....
    As antenas que as operadoras usam possuem excelente blindagem.
    De fato, usar antenas com boa blindagem ameniza muito os problemas de interferência auto gerada dentro de um PoP. Mas não é apenas isso, você tem que analisar o rádio também.

    Provedores também conseguem ter um PoP com 4 pontos de acesso usando apenas 1 ou 2 canais, por exemplo, desde que utilize rádios com sincronização por GPS (me lembro de Cambium ePMP, um modelo especial do Rocket M5 com GPS que não é mais comercializado e a UBNT promete em breve modelos do Rocket AC com sincronização por GPS - MikroTik? Atrasada.). Provavelmente os rádios das operadoras todas têm recurso similar, para possibilitar o reuso do espectro.

    Mas nada disso faz milagre se alguém coloca um ponto de acesso no mesmo canal que o seu em uma distância não muito grande e/ou potência alta. Operadoras também teriam muitos problemas se alguém colocasse um rádio na mesma frequência que elas, o que não ocorre porque a Anatel está atenta a denúncias de ocorrências do tipo (vide casos em que alguém colocou rádio de 900MHz fora do canal permitido e recebeu visita da operadora ou Anatel mandando desligar).

    Quem usa de 4.9GHz a 6.1GHz merece uma bala na testa. O permitido é apenas de 5470MHz a 5850MHz, e ainda assim, entre 5470MHz e 5725MHz os limites de EIRP são menores que no restante (https://under-linux.org/showthread.php?t=147398). A propósito, está aí outra questão: ninguém respeita limite de EIRP, coloca potência no máximo e ferra o espectro todo e vira um efeito cascata, onde quem abaixar a potência não consegue trabalhar por causa do ruído. Rádio em potência máxima nem consegue ter desempenho satisfatório...

    Como eu disse, o canal da Oi, por exemplo, somente ela usa. Ninguém vai aparecer causando interferência nela (se não quiser arriscar um PADO na Anatel), então resta à operadora trabalhar bem seus equipamentos para não gerar ruído para si própria, o que é muito fácil e provedores também teriam todos seus problemas resolvidos, se essa fosse a única questão (e não é graças a usarem frequência restrita/livre/aberta).

    Só para não parecer que o tópico desviou do assunto principal: tudo isso é argumento contra o wireless e automaticamente à favor de redes por cabo. Hehehehe.

  6. Tsouza Concordo com vc em muitos pontos, mas "interferência" nao me assusta, limitacao que essa tecnologia "transporta" sim, tenho muito poucos problemas com isso, embora em um survey aqui cheguem aparecer cerca de 90 aps em 5.8 do 4900 ao 6100, outro detalhe modulacoes TDMA tem PREFERÊNCIA sobre OFDM (fica a dica).

    Para terminar a velocidade de luz (fibra) e ondas eletromagnéticas tem a mesma velocidade de propagação ou seja 300.000 km/s

    http://efisica.if.usp.br/eletricidad...do_frequencia/



  7. Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Amigo Tsouza quando me refiro as OPERADORAS estou me referindo a apenas UMA, digamos a OI, que usa 4 setoriais em um único POP TODAS na mesma frequência e como ela consegue ???? foi ai que descobri que interferência nao existe amigo, alias tenho visto que estamos usando do 4900 ao 6100 ouseja (1200Mhz de espectro ) e ainda tem gente reclamando de interferência, o que sobra para OI que tem somente 20 Mhz de espectro?????? qual a magica??? se como vc mesmo disse é físico??? por isso afirmo temos muito que aprender ....
    Não esqueca tres coisas amigo, nessa faixa de 20mhz: Só a operadora usa, a transmissão nos rádios é feita em uma frequência e a recepção em outra (frequencia de downlink e uplink diferentes) não que nem em wireless que um radio faz tudo em um canal só...
    E ainda tem outra... ninguem vai ser doido de entrar na frequência da qual a operadora é "dona" e Anatel prevê proteção contra interferencia.

    Quanto a interferência não existir... Faça um teste de como é ser um rádio em um ambiente poluido... Reúna 20 amigos dentro de uma sala e peça pra todos falarem com você 20 assuntos diferentes ao mesmo tempo AOS GRITOS!!! Nem precisa... ja imaginou ne???
    Então esse é o cenario das operadoras... elas usam 4 ou mais antenas porque: Tem uma faixa do espectro so delas. Fazem downlink e uplink em frequencias diferentes. Essas antenas quando estão em determinadas faixas da telefonia movel (850, 900, 1800 ,2100mhz) estão ligadas aos pares nos radios (2, 4 ,6) Então e bem provavel que "as 4 antenas" mencionadas estão ligadas em um unico rádio transceptor...

    Abraço!

    Enviado via SM-J110L usando UnderLinux App

  8. Com relação a interferências eu entendi o que o Jodrix quis se referir. Não que interferencia não exista. Existe mas pode ser controlada. E daí passa a ser a preocupação menor.
    Tem um vídeo da Computech que fala deste assunto e até cita um ambiente cheio de estações wireless como em um ambiente de feira/evento por exemplo.
    Cada Stand quer colocar um AP para ter seu wifi. Se na teoria são só 3 canais totalmente livres de sobreposição, como sobrevive todo mundo lá dentro.
    A grande questão é ter SNR alto para que tudo que não interessa de sinal ou ruido, fique lá em baixo.

    Logicamente que num ambiente de uso externo nem sempre se consegue este SNR alto. E se formos analisar cada cliente, vamos ver que só os que tem SNR baixo é que tem problemas. Daí o conceito de micro-células vem ganhando espaço. Até as operadoras de celulares estão nessa hoje. É sinal de que eles nem pensam em deixar para trás o wireless.
    Cabo tem seus resultados mas a que preço? Como o Jodrix disse, nem todos os cabeamentos dão o resultado esperado. E a mão de obra precisa ter melhor qualificação e por aí vai.
    Como disse antes, novas tecnologias estão surgindo. Algumas muito caras e outras nem tanto.

  9. Bem sobre a fibra matar o provedor via radio ou não isso é meio relativo, mas o que podemos afirmar é que o tempo passa as cidades antes pequenas já com advento do tempo passado começa a ficar inviavel as torres devido elas não alcançarem mais determinados locais que antes era de fácil acesso pelo sinal de radio, prédios e mais prédios sendo construídos casas de 2 andares e por ae vai.

    então amigo não tem como escapar todos acabarão investindo na fibra se quiserem manter clientes. pois o wireless começa a ficar inviável em grandes centros urbanos a não ser que trabalhe com varias micro-células, só que isso ira aumentar suas despesas e muito.



  10. Citação Postado originalmente por amaurybrito Ver Post
    Bem sobre a fibra matar o provedor via radio ou não isso é meio relativo, mas o que podemos afirmar é que o tempo passa as cidades antes pequenas já com advento do tempo passado começa a ficar inviavel as torres devido elas não alcançarem mais determinados locais que antes era de fácil acesso pelo sinal de radio, prédios e mais prédios sendo construídos casas de 2 andares e por ae vai.

    então amigo não tem como escapar todos acabarão investindo na fibra se quiserem manter clientes. pois o wireless começa a ficar inviável em grandes centros urbanos a não ser que trabalhe com varias micro-células, só que isso ira aumentar suas despesas e muito.
    Pode até ser em alguns casos. Mas assim como novas micro-células geram despesas, implantação de fibra muito mais. Mas é uma opção válida desde que haja recursos sobrando para isso.
    Novos equipamentos, com mais qualidade, melhor performance estarão surgindo. Já existe linha da Cambium que tem gerado bons relatórios de resultados. O Cambium ainda é meio salgado para instalação no cliente mas em compensação se você resolve implantar uma nova micro-célula e tem o ponto ideal para instalar os APs, é coisa de poucos dias e pah! tá no ar.... com fibra isso é muito demorado. Processo de homologação junto a concessionária de energia e depois junto a Anatel e Aneel. Só isso já come um tempo danado.
    E qual o custo final disso no cliente? Uma ONU fica na faixa de 250,00 mas não é só. Somando tudo, quanto fica uma inslação no cliente? Empata com o Cambium? Ou então usa uma rede mista. Fibra + UTP com poe reverso no cliente. Daí baixa bastante o custo...

    Mas eu vou mais adiante na questão do wireless. Nossa preocupação no momento não deve ser cabo ou wireless, mas sim a expansão do wireless pelas grandes operadoras. Isso sim é que deve nos preocupar pois eles podem oferecer uma coisa que nós não temos que é a mobilidade. Mobilidade nacional. Isso é o que vai pesar nas decisões dos consumidores no futuro. Ninguém vai querer ficar pregado há uma conexão com cabo e muito menos wireless local. Um dia as operadoras vão entrar na briga entre elas com relação a franquia. Hoje elas querem cobrar franquia o que assusta todo mundo. Mas quando eles tiverem bem de infraestrutura eles vão entre eles brigar por cliente oferecendo "facilidades". Pouco tempo atrás quando surgiu a questão da franquia eu achava que seria o caminho. Hoje acho ainda que a curto prazo vai ser, mas com o tempo as leis de mercado vão "comichar" nos ouvidos dos marqueteiros das operadoras e eles vão usar a queda da franquia como arma de vendas. E dai meu, com boas estruturas e tecnologias, o 4G e o que se seguirá irão bombar.
    A meu ver o futuro será wireless, mas com as operadoras ou com os provedores independentes? Esta é a questão.

  11. Com a liberação da faixa da TV Analogica as operadoras de celular vao começar a investir pesado no LTE... Realmente é de se ficar de olho aberto.

  12. Citação Postado originalmente por amaurybrito Ver Post
    Bem sobre a fibra matar o provedor via radio ou não isso é meio relativo, mas o que podemos afirmar é que o tempo passa as cidades antes pequenas já com advento do tempo passado começa a ficar inviavel as torres devido elas não alcançarem mais determinados locais que antes era de fácil acesso pelo sinal de radio, prédios e mais prédios sendo construídos casas de 2 andares e por ae vai.

    então amigo não tem como escapar todos acabarão investindo na fibra se quiserem manter clientes. pois o wireless começa a ficar inviável em grandes centros urbanos a não ser que trabalhe com varias micro-células, só que isso ira aumentar suas despesas e muito.
    Exato. E não apenas devido a surgimento de prédios, crescimento de árvores e etc.
    Há cidades em que o relevo é muito montanhoso e algumas partes ficam escondidas atrás de outra alta. Muitas vezes criar uma célula para atender essas regiões escondidas não é viável, ainda mais se for usado equipamentos como Cambium ePMP, para possibilitar bandas maiores como no restante da cidade.

    Além disso, se não há visada para clientes de PTMP, provavelmente também não terá para um PTP para interligar a célula ao restante da rede.

    Rede por cabo resolve tudo isso aí majestosamente.

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Pode até ser em alguns casos. Mas assim como novas micro-células geram despesas, implantação de fibra muito mais. Mas é uma opção válida desde que haja recursos sobrando para isso.
    Novos equipamentos, com mais qualidade, melhor performance estarão surgindo. Já existe linha da Cambium que tem gerado bons relatórios de resultados. O Cambium ainda é meio salgado para instalação no cliente mas em compensação se você resolve implantar uma nova micro-célula e tem o ponto ideal para instalar os APs, é coisa de poucos dias e pah! tá no ar.... com fibra isso é muito demorado. Processo de homologação junto a concessionária de energia e depois junto a Anatel e Aneel. Só isso já come um tempo danado.
    E qual o custo final disso no cliente? Uma ONU fica na faixa de 250,00 mas não é só. Somando tudo, quanto fica uma inslação no cliente? Empata com o Cambium? Ou então usa uma rede mista. Fibra + UTP com poe reverso no cliente. Daí baixa bastante o custo...

    Mas eu vou mais adiante na questão do wireless. Nossa preocupação no momento não deve ser cabo ou wireless, mas sim a expansão do wireless pelas grandes operadoras. Isso sim é que deve nos preocupar pois eles podem oferecer uma coisa que nós não temos que é a mobilidade. Mobilidade nacional. Isso é o que vai pesar nas decisões dos consumidores no futuro. Ninguém vai querer ficar pregado há uma conexão com cabo e muito menos wireless local. Um dia as operadoras vão entrar na briga entre elas com relação a franquia. Hoje elas querem cobrar franquia o que assusta todo mundo. Mas quando eles tiverem bem de infraestrutura eles vão entre eles brigar por cliente oferecendo "facilidades". Pouco tempo atrás quando surgiu a questão da franquia eu achava que seria o caminho. Hoje acho ainda que a curto prazo vai ser, mas com o tempo as leis de mercado vão "comichar" nos ouvidos dos marqueteiros das operadoras e eles vão usar a queda da franquia como arma de vendas. E dai meu, com boas estruturas e tecnologias, o 4G e o que se seguirá irão bombar.
    A meu ver o futuro será wireless, mas com as operadoras ou com os provedores independentes? Esta é a questão.
    Cambium ePMP para células pequenas criadas apenas para cobrir uma região sem visada, porém mantendo a mesma oferta de banda do restante da cidade é muito provável que seja financeiramente inviável.

    E você foi muito generoso em dizer que a instalação de Cambium ePMP é "meio salgado". O CPE custa quase R$600! Com isso aí dá para fazer até 2 instalações FTTH ou umas 3 instalações em cabo de par trançado.

    E mesmo com esse custo todo no AP e no CPE, continua vulnerável a um sujeito próximo ou nem tanto mas com EIRP altíssimo colocar o rádio dele no mesmo canal que o seu e deteriorar tudo. Cambium ePMP e algumas outras soluções de rádio possuem recursos para evitar interferência auto gerada pelo provedor, mas não fazem milagres com terceiros bêbados configurando um rádio, com o "foda-se" ligado e sem saber nada das teorias de RF e regulamentações do setor.

    Não considero muito relevante na comparação desse tópico a questão da burocracia para a autorização para uso dos postes por dois motivos: acontece apenas uma vez ou outra ao expandir e via rádio também têm essas questões (licença ambiental para torre e CREA, que ninguém se importa - facilidade na ilegalidade não é vantagem) e o transtorno ocasional com isso é menor que o transtorno frequente com um meio de transmissão imprevisível e limitado.

    Mobilidade é justamente a única área, no meu ver, onde wireless tem a vantagem.
    Mas aí já muda o foco da discussão para: focar em acesso fixo ou móvel?

    Provedor pode ter mobilidade também, com redes mesh WiFi (CAPsMAN em MikroTik, UniFi em UBNT, etc.).

    De qualquer maneira, para alguém ter seu AP WiFi dentro de casa ele precisa se conectar à Internet de alguma forma, ainda no acesso fixo. E é aí onde vejo redes por cabo superando wireless.

    Ou será que o que vocês estão dizendo é que ninguém vai querer contratar acesso fixo e vai viver na base do acesso móvel da operadora, até mesmo em notebooks e desktops (com modem USB)? Se for isso, não vejo o futuro assim. Operadoras brasileiras são mestres em incompetência, muitos lugares tem AP 4G mas o backhaul ou backbone não tem capacidade suficiente. Desconsiderando isso (ou seja, saindo do cenário brasileiro para o mundial), a demanda de banda para atividades realizadas em notebooks e desktops é bem maior e jogar tudo isso para as redes móveis (hoje 4G) vai saturar tudo. E mesmo que venha o 5G ou outra tecnologia superior que possa suprir essas novas demandas de banda no acesso móvel, as tecnologias por cabo estão e sempre estarão bem na frente e com custo mais acessível a provedores.

    Em resumo: acesso fixo por cabo é a única forma de provedores concorrerem com operadoras em bandas maiores. Tecnologias de acesso móvel como as que as operadoras usam nunca vão ser acessíveis a provedores. 4G não é acessível hoje, 5G não será e nem qualquer outra, e mesmo que surja alguma acessível e em uma frequência que possamos usar (sem chance de ser na mesma das operadoras, claro), smartphones, tablets e etc. não funcionariam nela, porque a demanda de provedores não seria suficiente para fabricantes adicionarem suporte a algo do tipo e ainda há os dispositivos já em uso, fabricados anteriormente sem esse suporte (a maioria). A única forma seria com modens USB, mas aí ficaria restrito aos dispositivos com esse tipo de porta.



  13. Citação Postado originalmente por TsouzaR Ver Post
    Exato. E não apenas devido a surgimento de prédios, crescimento de árvores e etc.
    Há cidades em que o relevo é muito montanhoso e algumas partes ficam escondidas atrás de outra alta. Muitas vezes criar uma célula para atender essas regiões escondidas não é viável, ainda mais se for usado equipamentos como Cambium ePMP, para possibilitar bandas maiores como no restante da cidade.

    Além disso, se não há visada para clientes de PTMP, provavelmente também não terá para um PTP para interligar a célula ao restante da rede.

    Rede por cabo resolve tudo isso aí majestosamente.



    Cambium ePMP para células pequenas criadas apenas para cobrir uma região sem visada, porém mantendo a mesma oferta de banda do restante da cidade é muito provável que seja financeiramente inviável.

    E você foi muito generoso em dizer que a instalação de Cambium ePMP é "meio salgado". O CPE custa quase R$600! Com isso aí dá para fazer até 2 instalações FTTH ou umas 3 instalações em cabo de par trançado.

    E mesmo com esse custo todo no AP e no CPE, continua vulnerável a um sujeito próximo ou nem tanto mas com EIRP altíssimo colocar o rádio dele no mesmo canal que o seu e deteriorar tudo. Cambium ePMP e algumas outras soluções de rádio possuem recursos para evitar interferência auto gerada pelo provedor, mas não fazem milagres com terceiros bêbados configurando um rádio, com o "foda-se" ligado e sem saber nada das teorias de RF e regulamentações do setor.

    Não considero muito relevante na comparação desse tópico a questão da burocracia para a autorização para uso dos postes por dois motivos: acontece apenas uma vez ou outra ao expandir e via rádio também têm essas questões (licença ambiental para torre e CREA, que ninguém se importa - facilidade na ilegalidade não é vantagem) e o transtorno ocasional com isso é menor que o transtorno frequente com um meio de transmissão imprevisível e limitado.

    Mobilidade é justamente a única área, no meu ver, onde wireless tem a vantagem.
    Mas aí já muda o foco da discussão para: focar em acesso fixo ou móvel?

    Provedor pode ter mobilidade também, com redes mesh WiFi (CAPsMAN em MikroTik, UniFi em UBNT, etc.).

    De qualquer maneira, para alguém ter seu AP WiFi dentro de casa ele precisa se conectar à Internet de alguma forma, ainda no acesso fixo. E é aí onde vejo redes por cabo superando wireless.

    Ou será que o que vocês estão dizendo é que ninguém vai querer contratar acesso fixo e vai viver na base do acesso móvel da operadora, até mesmo em notebooks e desktops (com modem USB)? Se for isso, não vejo o futuro assim. Operadoras brasileiras são mestres em incompetência, muitos lugares tem AP 4G mas o backhaul ou backbone não tem capacidade suficiente. Desconsiderando isso (ou seja, saindo do cenário brasileiro para o mundial), a demanda de banda para atividades realizadas em notebooks e desktops é bem maior e jogar tudo isso para as redes móveis (hoje 4G) vai saturar tudo. E mesmo que venha o 5G ou outra tecnologia superior que possa suprir essas novas demandas de banda no acesso móvel, as tecnologias por cabo estão e sempre estarão bem na frente e com custo mais acessível a provedores.

    Em resumo: acesso fixo por cabo é a única forma de provedores concorrerem com operadoras em bandas maiores. Tecnologias de acesso móvel como as que as operadoras usam nunca vão ser acessíveis a provedores. 4G não é acessível hoje, 5G não será e nem qualquer outra, e mesmo que surja alguma acessível e em uma frequência que possamos usar (sem chance de ser na mesma das operadoras, claro), smartphones, tablets e etc. não funcionariam nela, porque a demanda de provedores não seria suficiente para fabricantes adicionarem suporte a algo do tipo e ainda há os dispositivos já em uso, fabricados anteriormente sem esse suporte (a maioria). A única forma seria com modens USB, mas aí ficaria restrito aos dispositivos com esse tipo de porta.
    por ai mesmo, o que me preocupa é que o acesso a internet pelo celular superou o computador. Poucos usam o pc para entrar em redes socias e vídeos, estão todos em smartphone. Quando faço instalação o cliente SÓ quer saber se possuiu WiFi

    Enviado via SM-G530BT usando UnderLinux App

  14. Citação Postado originalmente por marcelorodrigues Ver Post
    por ai mesmo, o que me preocupa é que o acesso a internet pelo celular superou o computador. Poucos usam o pc para entrar em redes socias e vídeos, estão todos em smartphone. Quando faço instalação o cliente SÓ quer saber se possuiu WiFi

    Enviado via SM-G530BT usando UnderLinux App
    Pois é, provedores vão ter que atender essa demanda de dispositivos móveis com WiFi, porque se forem sonhar que um dia vão ter acesso às mesmas tecnologias de operadoras, como o 4G hoje, vão falir no caminho.

  15. Citação Postado originalmente por marcelorodrigues Ver Post
    por ai mesmo, o que me preocupa é que o acesso a internet pelo celular superou o computador. Poucos usam o pc para entrar em redes socias e vídeos, estão todos em smartphone. Quando faço instalação o cliente SÓ quer saber se possuiu WiFi

    Enviado via SM-G530BT usando UnderLinux App
    É aí que eu me refiro. Hoje a exigência é wifi na casa... mas no futuro próximo será wifi na rua, no bairro, na cidade etc etc.
    Por isso @TsouzaR eu citei ,"no futuro". Quando as operadoras tiverem bem estruturadas, coisa que hoje ainda não é, eles vão entrar numa briga por clientes de forma feroz.
    Por isso que eu sou meio pessimista com relação ao tema. O futuro vai favorecer eles e não nós. Vai ter nosso mercado? Vai. Mas a que custo?
    Podemos ficar com um elefante branco nas mãos. Seja wireless, seja cabo.
    No wireless ainda resta a solução de trocar equipamentos de lugar e seguir procurando nichos. Já cabeamento é mais complicado trocar.
    O ideal para quem pode é ir com calma, estudando muito bem o local onde cabear para garantir um retorno rápido, antes que o "boom" por acessos móveis dispare.
    Áreas centrais já estão cabeadas pelas operadoras.
    Áreas de bairros normalmente não tem a densidade necessária para garantir um bom retorno.



  16. Ai entramos em um detalhe interessante: Cliente quer mobilidade!
    Se agregar serviços, dar ao cliente uma conexão ao seu celular quando esse estiver fora de sua residência?
    Lembram que em cidades menores, tanto morros em regiões mais elevadas quanto a prédios em regioẽs planas, o WiFi tem seus obstáculos, mas poderia dar o serviço fora de sua residência facilmentem para seu cliente utilizar o celular com seu dito WiFi.
    Mas a fibra não consegue fazer isso se não tiver ajuda do WiFi. Instale um cliente com 50M via FTTH, e no cliente um router a/b/g/n/ac???? Em muitos casos os routers dos clientes nem passam 20M.
    Pessoal, as duas técnologias são e sempre vão ser agregadas. Celular não vai ter uma fibra espetada nele, então o WiFi vai ser o acesso final.
    Já problemas??
    Redes sem fio estão sujeitas a interferência, mesmo em licenciadas estou sofrendo (6GHz LOW) devido ao mau uso dos 4,9~6,1 GHz dos equipamentos 5GHz.
    Redes FTTH tem seus problemas de rompimentos por diversos fatores.
    Futuro? Para mim vai ser uma combinação das técnologias, ambas vão se completar.
    Minha opinião apenas...

  17. Em todos os casos, vejo que a fibra vai sim cada vez mais tomar conta do rádio, e acredito que em muitas cidades se tornará inviável o rádio..
    Porque ?
    Pense no seguinte, o cliente tem na sua casa 2 smart 4k, e adora netflix e youtube que hoje e uma grande maioria dos clientes, cliente deste precisa de 50Mbits ou mais para rodar nas duas TV´s o 4k, como você vai entregar 50Mbits no rádio, a não ser que você coloque um painel para cada 2 ou 3 clientes... ai se torna mais do que inviável fazer no radio...

    A questão da mobilidade, acredito que não va combater com a internet nas residencias e nos apartamentos, ainda mais com essa evolução das Smart, sem contar que o sinal de celular em apartamentos cai bastante...

    Acredito que a FIbra é a mesma coisa que você fazer uma poupança para o seu filho de meses para fazer uma faculdade quando estiver nos seus 17 18...

    Provedor ai que tem de 500 assinantes ou mais, num ritmo de crescimento de 5 a 10% ao mês, não perca tempo, pois no futuro se você querer começar na fibra pode ser tarde...

  18. Muitos de meus clientes estão "descobrindo" Netflix e tenho caso de cliente que me disse que cancelou a Sky porque agora só assiste filme no Netflix e tinha Sky só pra ver filmes e o cara é o meu cliente que mais consome banda, quase 24 horas torando 5 mega! Consumo de quase 1 Tera mensal e ainda reclama que tem vídeo que fica travando... Cliente assim eu até agradeço se cancelar mas essa será a tendência cada vez mais!



  19. O problema que uma coisa inviabiliza outra, ou seja, por quanto vc vai entregar 50 mb??? hoje a media por mega fica em torno de R$50,00/ mega para entregar 50 Mb seria R$ 2500,00, se o cara usa 24/7 como fechar esta conta??? vai vender por quanto??? , entao pessoal nao bem assim, de que adianta ter fibra se na vamos conseguir entregar??? ate mesmo as operadoras ja estao apavoradas e por isso partiram para franquia e nao temos cafe no bule para competir com elas. Por isso volto afirmar nao e a fibra que vai determinar o sucesso do provedor, vamos ter que agregar serviços e tratar bem os clientes, oferecendo outros serviços como bônus.

  20. Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    O problema que uma coisa inviabiliza outra, ou seja, por quanto vc vai entregar 50 mb??? hoje a media por mega fica em torno de R$50,00/ mega para entregar 50 Mb seria R$ 2500,00, se o cara usa 24/7 como fechar esta conta??? vai vender por quanto??? , entao pessoal nao bem assim, de que adianta ter fibra se na vamos conseguir entregar??? ate mesmo as operadoras ja estao apavoradas e por isso partiram para franquia e nao temos cafe no bule para competir com elas. Por isso volto afirmar nao e a fibra que vai determinar o sucesso do provedor, vamos ter que agregar serviços e tratar bem os clientes, oferecendo outros serviços como bônus.
    Tratar bem o cliente não vai fazer o Netflix ou YouTube funcionar para ele mais rápido com uma conexão de pouca banda. Vai é perder cliente assim, que vai ver que seu provedor não é capaz de suprir as necessidades de conectividade dele (ninguém paga uma empresa por ser bem tratado, paga pelo serviço prestado em conformidade com as expectativas).

    Em relação a agregar outros serviços, está certo, mas as redes wireless com rádio de brinquedo que usamos hoje não vão suportar a demanda (de banda para IPTV em alta resolução, e de latência e jitter baixos para VoIP).






Tópicos Similares

  1. Provedor Wireless com Internet, TV e Telefone é Possível? Confira Aqui!
    Por GilsonBarbosa no fórum Assuntos não relacionados
    Respostas: 21
    Último Post: 17-02-2014, 21:40
  2. Provedor wireless, como começar?
    Por no fórum Redes
    Respostas: 17
    Último Post: 17-02-2006, 16:09
  3. Configuracao de Provedor Wireless
    Por eduprog no fórum Redes
    Respostas: 17
    Último Post: 06-02-2005, 09:49
  4. Respostas: 12
    Último Post: 22-12-2004, 08:18
  5. Provedor wireless+duvidas
    Por rafacs83 no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 02-06-2004, 08:53

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L