Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Question Projeto Starlink da SpaceX

    Alguém aí que acompanha as news leu sobre o projeto Starlink da SpaceX, empresa fodastica do bilionário Elon Musk lá dos Estados Unidos, que pretenda lançar 12000 satélites pra entregar internet wifi pro mundo inteiro a preços baixos? Quem não leu sobre, deveria, é um projeto muito grande e ambicioso.

    Sei que ainda é cedo pra saber, principalmente por que nao temos informações de preço e como funcionará na casa do cliente, se precisará de equipamento extra enfim, mas alguém aí acha que pode uma ameaça real no futuro pros donos de provedores aqui no brasil?

  2. #2

    Padrão Re: Projeto Starlink da SpaceX

    A exemplo dos carros elétricos que são incompráveis por 99% dos brasileiros, dos sistemas solares PowerAll que são incompráveis por 99,9% do brasileiros, eu diria que isso tem potencial pra impactar em 0 a vida dos provedores.

    Não tem como existir conexão direta com satélite, precisa uma antena BEM grande e cara (São 36 mil km!) pra conexão com o satélite e o roteador em solo. Não é difícil reduzir o custo atual tipo R$ 200 por pacotes tipo 10Mbps com 20GB, mas tornar isso grátis pra um percentual minimamente considerável no mundo não rola. TV via satélite que ainda tem muita audiência pelos interiores ninguém tá nem aí, grandes empresas tão cagando pra esse público, no Brasil é só 1 satélite aberto, poucos canais analógicos, menos ainda migraram pro digital (Ou nem migrarão, porque tem contrato com afiliada que impede de transmitir pra todo o país o sinal da geradora da sede, é financeiramente impossível e burro ocupar canal com afiliada nanica pra transmitir pra 4 ou 5 mil usuários por perto).

    O Google e seus balões já tiraram a crença de todo mundo que alguém vai mesmo movimentar bilhões pra ter internet grátis, com balões a poucos km de altura ainda tem equipamento mais barato (Uma CPE com antena biquad de 60° e 14dBi já é suficiente, isso custa miraria perto do LNB e antena pra banda KA rumo ao espaço, passar pela ionosfera/mesosfera não é moleza!), mas pra satélite não tem como ter algo barato, não dá pra comparar com GPS com vários satélites a 600km de altura, aí é só recepção de sinal, num barramento de baixíssima velocidade, os satélites são baratos porque processam quase nada (Só sincronizam o relógio interno) e transmitem numa faixa estreita e poucos dados, é completamente diferente de satélite de dados, que precisa receber e transmitir por centenas de transponders, precisa reator nuclear ou MUITO painel solar (Os pra terra caem de preço aos montes, mas pra uso no espaço precisa outros materiais, metais caros pra caramba, esses não são nada baratos), a grana envolvida é grande demais pra sonhar com algo grátis, e se exigir antena grande em solo nada muda, o que não falta é capiau sem TV porque não tem grana ou know-ho pra instalar uma mísera parabólica analógica de R$ 600 (E a cada mudança tem que reinstalar, é muito trabalho, entorta tudo, solta tela, empena bengala, cabo apodrece ou entra água).

    O Google tem bem mais grana e motivos que o Musk, e desistiu da ideia, e por incrível que pareça os balões são mais baratos, exigem mais manutenção mas são reaproveitáveis por isso, satélite custa R$ 20 milhões numa pancada só, e viagem pra manutenção mesmo com os foguetes retornáveis da SpaceX ainda custa caro pra caramba (Os de GPS não tem manutenção nenhum, são derrubados sem dó quando tem problemas).



  3. #3

    Padrão Re: Projeto Starlink da SpaceX

    A spaceX ja lancou 60 satélites, e eles ficam em uma orbita mais baixa, por isso tera uma velocidade de internet maior comparada a outros satélites ja existentes.

    Concordo em quase tudo q vc disse, mais discordo em dizer q a google tem mais dinheiro!!! Musk eh dono da Paypal, SpaceX e tbm da Tesla Motors, todas empresas multi bilionarias.

    Isso nunca vai quebrar provedor nenhum, eh muito mais facil vivo fibra, com planos de 200Mb por 70 reais quebrar um provedor do que a internet pot satélites do Musk.

  4. #4

    Padrão

    SpaceX avaliada em US$ 50 bilhões.

    Google avaliado em US$ 400 bilhões.

    Faz sentido o Google ofertar internet por custo menor já que eles vendem conteúdo e serviços, tem até aquele range gigante de IP's IPV6 que eles reservaram. A SpaceX vende só o serviço de colocação de satélites no espaço.



  5. #5

    Padrão Re: Projeto Starlink da SpaceX

    Vc esqueceu de avaliar o paypal e a tesla motors, pois tbm sao do Musk.

    O principal interesse do musk nesses satelites eh para a tesla motors, seu carro estara online em qualquer lugar do mundo, muito importantes para atualizações!

  6. #6

    Padrão

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    A exemplo dos carros elétricos que são incompráveis por 99% dos brasileiros, dos sistemas solares PowerAll que são incompráveis por 99,9% do brasileiros, eu diria que isso tem potencial pra impactar em 0 a vida dos provedores.

    Não tem como existir conexão direta com satélite, precisa uma antena BEM grande e cara (São 36 mil km!) pra conexão com o satélite e o roteador em solo. Não é difícil reduzir o custo atual tipo R$ 200 por pacotes tipo 10Mbps com 20GB, mas tornar isso grátis pra um percentual minimamente considerável no mundo não rola. TV via satélite que ainda tem muita audiência pelos interiores ninguém tá nem aí, grandes empresas tão cagando pra esse público, no Brasil é só 1 satélite aberto, poucos canais analógicos, menos ainda migraram pro digital (Ou nem migrarão, porque tem contrato com afiliada que impede de transmitir pra todo o país o sinal da geradora da sede, é financeiramente impossível e burro ocupar canal com afiliada nanica pra transmitir pra 4 ou 5 mil usuários por perto).

    O Google e seus balões já tiraram a crença de todo mundo que alguém vai mesmo movimentar bilhões pra ter internet grátis, com balões a poucos km de altura ainda tem equipamento mais barato (Uma CPE com antena biquad de 60° e 14dBi já é suficiente, isso custa miraria perto do LNB e antena pra banda KA rumo ao espaço, passar pela ionosfera/mesosfera não é moleza!), mas pra satélite não tem como ter algo barato, não dá pra comparar com GPS com vários satélites a 600km de altura, aí é só recepção de sinal, num barramento de baixíssima velocidade, os satélites são baratos porque processam quase nada (Só sincronizam o relógio interno) e transmitem numa faixa estreita e poucos dados, é completamente diferente de satélite de dados, que precisa receber e transmitir por centenas de transponders, precisa reator nuclear ou MUITO painel solar (Os pra terra caem de preço aos montes, mas pra uso no espaço precisa outros materiais, metais caros pra caramba, esses não são nada baratos), a grana envolvida é grande demais pra sonhar com algo grátis, e se exigir antena grande em solo nada muda, o que não falta é capiau sem TV porque não tem grana ou know-ho pra instalar uma mísera parabólica analógica de R$ 600 (E a cada mudança tem que reinstalar, é muito trabalho, entorta tudo, solta tela, empena bengala, cabo apodrece ou entra água).

    O Google tem bem mais grana e motivos que o Musk, e desistiu da ideia, e por incrível que pareça os balões são mais baratos, exigem mais manutenção mas são reaproveitáveis por isso, satélite custa R$ 20 milhões numa pancada só, e viagem pra manutenção mesmo com os foguetes retornáveis da SpaceX ainda custa caro pra caramba (Os de GPS não tem manutenção nenhum, são derrubados sem dó quando tem problemas).

    Concordo com você com relação aos carros elétricos e ao sistema de baterias e energia solar, mas você está enganado sobre algumas das informações sobre o projeto Starlink.

    Primeiro que os satélites não estarão a 36000km de altura, e sim a uma altura media de 440km a 550km (como você pode conferir nesse artigo aqui bem no final https://www.forbes.com/sites/jonatha.../#705a71cd9024), tão baixos que foi até gravado um vídeo deles sendo lançados (você pode conferir aqui https://gizmodo.uol.com.br/video-ast...elites-spacex/)

    As antenas não precisam ser grandes como você falou, tome como exemplo a HuguesNet, empresa que já oferece internet via satélite (de jeito tradicional, com nenhuma semelhança com o projeto da SpaceX) utiliza antenas de tamanho normal e a custo relativamente baixo, então como os satélites da StarLink estarão em orbita bem abaixo do normal, talvez nem precisem de antena e mesmo assim serão capazes de entregar sinal de qualidade e banda muito competitiva.

    Concordo que o Google tem muito mais grana pra torrar do que o Elon Musk e as empresas dele, mas o projeto de internet com balões na atmosfera do Google era (pelo menos na minha opinião) fora da realidade, era um projeto muito exótico muito radical, com o Elon Musk as coisas são um pouco diferentes, ele é 100% voltado pra realidade, soluções que realmente podem ser postas em prática com a tecnologia atual e sem falar que ele não deseja entregar internet de graça, é para vender, então um custo extremamente baixo não é uma necessidade vital do projeto, tanto que há estimativas de que o projeto inteiro irá custa 10 bilhoes de trumps (você pode conferir nesse link https://www.techradar.com/news/every...space-internet).

    Um custo de 20 milhões é para um satélite digamos tradicional (grande), os satélites do projeto StarLink são pequenos e tem custo bem reduzido em relação a um satélite tradicional, já que a SpaceX vai construí-los ao invés de comprar.

    Fazendo umas contas rápidas.

    Custo total do projeto = 10 bilhões (estimativa)
    Quantidade de satélites = 12mil
    Custo unitário de cada satélite = 10.000.000.000 / 12.000 = 830.000

    Considerando que os 10 bilhões fossem usado apenas para pagar os satélites (o que obviamente não é verdade) o custo de cada satélite seria de 830mil por satélite, então eu arriscaria dizer que o custo de cada satélite seria no máximo uns 400mil, provavelmente muito menos que isso.

    Além disso, 10 bilhões de investimento para um projeto que pode render de 30 bilhões a 50 bilhões ao ano (segundo estimativas) não é nada, talvez ele nem precise de investimentos externos, talvez não. Lê esse artigo aqui completo (https://www.nextbigfuture.com/2018/1...-per-year.html), vale apena.

    Ainda é cedo pra saber se será uma ameaça pro pequenos provedores de internet aqui no Brasil, mas que tem potencial para ser eu acredito firmemente que tem sim, o que é uma pena por que pretendo abrir um provedor de internet no futuro próximo.

    Uma das poucas coisas que acho que poderia nos salvar aqui no brasil seria a burocracia para uma empresa estrangeira operar aqui, e o quanto de imposto o governo impões sobre elas, mas mesmo assim, se a HuguesNet e a Yasat conseguem vender planos em torno de 100 reais mensais, a SpaceX conseguirá oferecer planos muito mais competitivos do que isso, talvez até sem franquia de dados.

    Gostaria de ouvir a opinião de mais pessoas, acho que é um projeto bastante interessante, que talvez até os donos de provedores podem ser beneficiar, pode ser que existam planos de internet dedicada barata (não custa sonhar), principalmente os que estão em regiões mais remotas do pais (Roraima, Amazonas, pequenas cidades de todo o pais que estão distantes dos grandes centros.