+ Responder ao Tópico



  1. Olá pessoal.

    Usamos nobreak em nossos POPs, com baterias estacionarias de 220amp. O problema é que já usamos nobreaks de várias marcas (APC, SMS, TS Shara) e volta e meia temos problemas com eles. Queimam, param de funcionar, não seguram a carga (mesmo com a bateria boa), etc... PS: Todos nossos POPs tem aterramento.

    Gostaria da ajuda de vocês em indicar marcas boas de nobreak, que sejam confiáveis, que vocês tenham tido boa experiencia com elas.

    Abraços,

    Jonas Lima

  2. Depois q montamos uma fonte nobreak e usamos direto das baterias quase q acabou os problemas com energia. Tem umas fontes dessas prontas. Pesquise por Fonte nobreak.



  3. O problema é que essas fontes nobreak tem saída DC 24 ou 48 volts. No meu caso não serve.
    Uso Toughswitchs nos POPs e a alimentação deles é 110 volts AC.

  4. Citação Postado originalmente por jlima2001 Ver Post
    O problema é que essas fontes nobreak tem saída DC 24 ou 48 volts. No meu caso não serve.
    Uso Toughswitchs nos POPs e a alimentação deles é 110 volts AC.
    eu uso retificadora
    e geralmente ligo -48v nos equipamentos
    eu acho que o tough pode ligar os 48
    na ccr da



  5. A xps vende nobreak oline de até 3000 va.

  6. No-break só funciona para uso doméstico ou comercial. São projetadas para salvar trabalhos e desligar o PC, quando muito 50 minutos para cada um.
    Se for algo realmente confiável, use um carregador/flutuador, da bateria ligue um inversor isolado para 127 ou 230 volts. Aconselhei isso em dois provedores, não sabem o que é manutenção, e usam baterias de seus veículos que seriam descartados. Trocam de bateria a cada 6 meses, mas não tem custo por que a nova fica no carro. Tres servidores, trocam a cada falta de energia pode-se dizer. Bom tem 5 provedores numa única torre.



  7. Utilizamos carregador de baterias 60 amp, baterias de 150 amp e inversor de de 2000 wayts 12v para 110v e alimentamos tudo. Adeus nobreak.

  8. na vdd o uso em Telecom é -48V
    eu não sei pq estes fabricante de merda fazem somente equipamentos com AC

    veja os produtos da DATACOM
    a fonte de entrada deles é 90 a 240 AC e -48 a -96 DC
    ai vc só usa retificadora
    coloca um painel solar e boa
    so uso servidor que possibilite o uso de fontes -48 como os da ibm, HP
    tem cliente meu que usa pc normal ai eles trocam a fonte por aquelas M2-atx
    um conversor de -48v para 24v isolado para ligar os equipamentos de 24v


    resumindo unica coisa que uso AC é a retificadora



  9. Esse é o clássico problema de carregar com corrente pequena demais.

    No break pequeno tem corrente de carga de apenas 4 ou 5A com sorte (Os pequenos doméstico tem 0,7 a 1A), isso serve apenas pra bateria de uns 40 a 50Ah.

    A corrente ideal pra começo de carga seria 20% da capacidade, (44A pra bateria de 220Ah), mas se tiver 10% (22A pra bateria de 220Ah) já tá bom. A flutuação depois por sua vez tem que ser muuuuuuuito baixa, 200mA ou algo assim.

    Duvido que tenha no mercado algum no break de 2 ou 3kVa com corrente de carga na casa dos 20A, duvido até que alguém tenha 10A! Ou seja DUVIDO que existe no mercado algum no break que faça a carga correta (A C20 no começo, e com boost equalizador) de bateria maior que uns 45 ou 60Ah.

    (Ou talvez tenha alguma bizarrice de R$ 10 mil focada no mercado de ganhadores da Mega Sena acumulada de fim de ano)

    Não vejo outra solução a não ser usar carregador externo (Pode até ser controlador solar, que tem a vantagem de dar o boost no fim do processo pra garantir equalização). Teria que isolar do nobreak com diodo ou com rele. Diodo de 95A existe a venda fácil via web, acho que tá uns R$ 20 no ML. Rele tem de tudo quanto é tamanho praticamente, mas teria que saber qual a corrente consumida pra saber que rele escolhe.

    (E tanto isolando com rele como com diodo, se mantém uma bateria pequena pro no break, pois quase todos tem detecção de presença de bateria. Como já tem uma bateria alimentando o no break, o tempo de fechamento de um rele (As vezes 40ms na prática, entre detectar falta de tensão e fechar) não é um problema, não vai afetar em absolutamente nada a saída de eletricidade do no break)

  10. E o que vcs fazem para suprir a energia de um Servidor DELL com duas fontes , e outros equipamentos para pelos menos segurar por umas 5 horas ,, me informaram que eu deveria
    usar um No break de dois estágios desses de 3kva senoidal ligado em Geradores Diesel específicos,.. Vcs sabem indicar algum gerador específico, ou seja que tenha baixa variação



  11. Se tem gerador decente ("Específico") não precisa se preocupar muito com no break senoidal.

    O papinho de que precisa no break senoidal, ou que a tensão não pode variar, é coisa de leigo que nem sabe como chaveamento funciona, que não sabe a velocidade de leitura da tensão de saída e que range de largura de pulsos os mosfets na entrada terão pra formar essa tensão de saída. A fonte chaveada (Todas) retifica e filtra AC logo na entrada, a PRIMEIRA coisa que toda fonte faz é jogar no LIXO a forma de onda e passar ela pra DC (Corrente contínua), esse papinho noob de que PRECISA no break senoidal só faz sentido pelo menos número de spikes e ruído que esses nobreaks tem. Mas se usar no break comum, e simplesmente botar uns filtros LC (Filtro de linha de verdade) entre eles e o equipamento, a alimentação DC das fontes será limpa.

    Pra ter limpeza de verdade, independente da entrada, o negócio não seria no break senoidal comum (SMS Manager), e sim no break dupla-conversão, eles ficam o tempo todo passando a entrada pra DC, e invertendo a saída pra AC, não tem energia passando reto da entrada pra saída como a maioria dos no break comuns de 1 a 5kVA. Com eles você pode alimentar a entrada com qualquer coisa minimamente parecida com digamos 127VAC, pode ser uma AC bem suja de um gerador comum (Até aqueles lixinhos 2 tempos de 950W!).

    Agora, se usar no break senoidal meio comum, digamos um SMS barato, ao ligar um gerador comum a forma de onda será meio torta, e o nobreak vai LER a tensão errado (A tensão tá certa, no break é que não sabe ler porque não tem um circuito TRUE-RMS, e sim um circuito simples de leitura), é comum em gerador barato os no break desligarem por isso, eles leem digamos 90VAC quando um multimetro true-rms lê digamos 109V. É só circuito pobre na parte de leitura e monitoramento. No break dupla conversão, ou os senoidais mais caros, não tem esse problema, além de terem um range maior de operação (Digamos 80-150VAC, contra digamos 90-140V dos senoidais baratos) também tem circuito melhor pra leitura de tensão.

    Sobre qualidade de gerador, os mais baratos tem escovas pequenas, que quando passam de um enrolamento pro outro geram spikes, IGUALZINHO esses lixos pra noobs chamados estabilizadores, IGUALZINHO no break doméstico comum com estabilizador incluso (Os reles geram spikes quando abrem e fecham, a cagada desses produtos é isso, ter um monte de rele gerando spikes e sujeiras diversas, só pra SUPOSTAMENTE dar uma tensão estabilizada (Estabilizada dentro de um range de 4 ou 6V pra mais ou pra menos, ou seja, estabilizada variando 10V as vezes!). Cobre o peito e descobre os pés, e na verdade é pior, porque qualquer fonte chaveada sabe lidar com variação na tensão (Chaveamento é isso aí), mas poucas tem filtragem LC decente na entrada ou na parte DC pra conseguir lidar com spikes.

    Enfim, tamanho de escova e tamanho do contato do enrolamento (Que liga escovas ao enrolamento) varia muito, não é que os baratos até R$ 3 mil tem 10mm de largura no contato, e os de R$ 3 mil pra cima passam pra 20m, a coisa vai variando aos poucos, o que dá pra ver a 1km de distância é a diferença de qualidade na AC de geradores baratos tipo:
    http://www.lojadomecanico.com.br/pro...al-090kVA-220V
    E um produto de marca, tipo:
    http://www.nowak.com.br/gerador-de-e...-60hz-ref-3499

    Só que tem 1540 opções entre eles, por exemplo esse, com partida elétrica pra poder automatizar tudo com um QTA:
    http://www.agrotama.com.br//produtos...G3100E,26,879/

    É metade do preço! E o é porque é só um gerador, aquele da Branco acima é um gerador DC barato comum, com um no break dupla-conversão dentro, que fica o tempo todo invertendo a alimentação suja que recebe! Custa o preço de gerador+inversor (Quase gerador+ no break).

    E esse barato da Nagano é limpo? Pela minha experiência não é limpo pra no break senoidal 1,4kVA da SMS. Mas é limpo pros dupla conversão Delta ou APC, que toleram qualquer lixo na alimentação, provavelmente qualquer senoidal de marca melhor (Além de Delta e APC, as linhas mais caras da SMS, Lacerda, até Enermax, mas AS LINHAS CARAS).

    Temos um Yamaha que é quase igual esse Nagano, pequeno de 2,5kVA, foi comprado usado e nem sei se é brasileiro, mas tem alimentação bastante limpa, liga no break pequeno comum de 600VA (Coisa que esses Nagano e cia não costumam fazer. Mas nunca fiquei colocando filtros de linha pra testar, geralmente só cliente pentelho compra essas coisas e quando não funciona, chama meia duzia de técnicos pra resolverem sem comprar mais nada, só "apertando um parafusinho mágico", como nunca resolvem eles optam por matar pomba com metralhadora e compram OU geradores de R$ 10 mil, ou no break desse preço. Aí é fácil resolver as coisas, "troca tudo que funciona" é a solução mais noob do mundo).

    Enfim, por preço eu acho que compensa mais ter um gerador comum (Até porque é normal novato esquecer que gasolina apodrece e tal, que óleo precisa ser trocado mesmo sem uso, que filtro suja) e ter problemas no motor caro ou barato, então melhor comprar o barato e pagar e gastar a diferença com manutenção futura), e no break dupla-conversão. Gerador comum é Toyama, Nagano e outros dessa faixa de preço, R$ 1,5 a 1,8 mil por 3kVA.

    No break que tolera qualquer lixo na alimentação é tipo esse:
    https://www.processtec.com.br/nobrea...pa202r1rx0b1b1
    Olha os dados, tolera 60 a 145V, e tolera 40 a 70Hz! Tem no break comum caro que não funciona nem com 50Hz! (Que é comum aqui do lado do Brasil, se não me engano Paraguai e Argentina)

    Aquele gerador Branco de R$ 3 mil pode parecer interessante pra quem já tem algum no break, mas o preço total tem que ser gerador+nobreak, e você chega fácil a R$ 4 mil, enquanto a solução gerador+duplaconversão fica no mesmo preço só que com alimentação limpa o tempo todo, já que nobreak comum não tem regulação online da tensão de saída (Entrada=saída cerca de 99,99% do tempo). Fora que aquela carcaça plástica todo me diz que isso vai dar pau se rodar horas e fio em ambiente fechado, porque gerador sem essas carcaças as vezes já desarma por calor! (Por isso tem que fazer um esquema pra ventilar o local, tipo duto de sucção ou exaustão pro lado de fora, enfim, algo que não comprometa a segurança da casinha mas que ventile o gerador quando ele ligar. Se for um refrigerado a água é só colocar o radiador fora e pronto, bem simples fazer isso).

    Fora que esse da Branco não tem partida automática, e mesmo que compre um com partida elétrica, ainda vai ter que achar eletricista aí na região pra instalar um painel QTA pra dar a partida automaticamente quando acaba a eletricidade, e um painel QTA sozinho talvez passe de R$ 1500, e o cara vai cobrar mais uns R$ 600 talvez, enfim, não se anime com preço baixo de gerador, ele é só um dos diversos R$ 3 mil que vai custar, por isso soluções tipo bateria maior, com carga isolada dos no break (E mesmo os dupla conversão NÃO foram feitos pra bateria maior que uns 18Ah), ou mesmo carga solar, são interessantes, requerem menos manutenção que um motor a gasolina ou diesel (E se montar a solução solar direitinho, até diminui a conta de luz).

    Se preocupe menos com variação de tensão (Que NÃO são um problema pra fonte chaveada, menos ainda pra fonte chaveada de qualidade da Delta, que é o que a Dell usa), e mais com limpeza de tensão, com isenção de ruídos e spikes, e pra isso um no break comum terá problemas até sem inversão, digo, se a energia da rua vier suja, ela vai passar suja pra saída, só quem impede isso por completo é no break dupla conversão. Ou... a solução mais obvia mas que pouca gente aceita, colocando várias filtragens LC no caminho, entra entrada do no break, na saída, e mais de uma filtragem (Filtro de linha comercial bom é caro tipo R$ 90 pra cima, e raramente aguentam mais de 10A (1270W em 127V, 1150V em 115V, etc), então pra altos consumos teria que usar um por servidor, e algum especial na entrada do no break, se é que tem a venda filtro LC de potência maior (Nunca vi, e no Google Shopping agora não apareceu nenhum).

  12. ruben, um provedor daqui comprou um grupo-gerador com partida automática. Na falta de energia, fica alimentado por instantes na bateria, após 5 minutos é efetuado a partida e a chave de reversão é acionado automaticamente( desliga a rede da concessionária, liga linha ao gerador); caso a energia volte, continua funcionando por mais alguns minutos. Semanalmente o gerador é acionado, revertendo a chave mesmo que não falte a luz. Ficou mais barato do que um enorme banco de baterias.
    Grupos geradores de hoje, são bem decentes, se diz que suporta 5 KVA, pode usar essa carga que o motor suporta; alguns fabricantes até 50% acima da especificação por 10 minutos.
    Um supermercado precisaria trocar todos os no-breaks, aconselhei-o a manter somente no servidor e administração, no resto é tudo na reversão de grupo-gerador; caixas, câmara frias, iluminação tudo. Sistemas de emergência é obrigado a manter por lei.
    A secretaria municipal de saúde fez o mesmo, por conta das vacinas, e foi uns 2 anos para se tocarem, no caso a secretaria estadual e ministério da saúde ajudam com parte dos custos acredito.

    Cada concessionária tem uma regra, mas lembro que na época de estudante consumidores com carga instalada acima de 15 KVA, já era com linha trifásica( 220 ou 380), e acima de 100 KVA era em 440 volts e no caso cabine primária o que isso já reduz drasticamente o valor em MW/h. Aqui alguns consumidores mais antigos, principalmente rural usam-se duas caixas metálicas. Uma com medidor mais chave tipo alavanca e fusíveis tipo faca ou garrafa( 100 A), no outro um circuito LC que seria no intuito de corrigir o fator de potência. Atualmente nada disso existe, onde deveríamos tomar cuidado por que tirando as lâmpada incandescentes, ferro de passar, ferro de soldar( eletronica) e chuveiro são resistivos; Todos os demais, são indutivos, se são indutivos teoricamente podem ser capacitivos, o medidor pode marcar mais do que realmente consumimos, talvez menos mas nisso pode ter certeza que o medidor está previsto para que não aconteça.
    Vi um esquema elétrico, circuito LC que vem acompanhado em bombas submersas( poços artesianos), em que numa parte simula em linha monofásico para trifásico junto com comando( auxiliar de partida) mais chave; num outro um circuito LC, bombas de 3 ou 5 CV, como ajudei a montar o circuito elétrico, não estudei o circuito por isso não posso afirmar que seja filtro de linha.
    Atualmente todos os produtos eletroeletrônicos possuem um filtro LC (ANATEL, ANEEL, INMETRO), já vi até em ferros de passar por que possui contatores automáticos ao fechar gera ruído, a Philips usa um resistor de 470 K nas chaves mecânicas e são chaves duplas ( F+N ou F+F), outras costumam ser contatos simples.
    Atualmente quando vou em casas de algum cliente, verifico a polarização das tomadas e isso já me rendeu muita dor-de-cabeça até descobrir, os da oficina são já há mais de 15 anos, mas nunca me liguei que poderia ter algum efeito, meu filho fez isso na república, lhe rendendo menos problemas até mesmo na internet.



  13. Citação Postado originalmente por Net-litoral Ver Post
    E o que vcs fazem para suprir a energia de um Servidor DELL com duas fontes , e outros equipamentos para pelos menos segurar por umas 5 horas ,, me informaram que eu deveria
    usar um No break de dois estágios desses de 3kva senoidal ligado em Geradores Diesel específicos,.. Vcs sabem indicar algum gerador específico, ou seja que tenha baixa variação
    eu uso fontes DC

  14. Bruno, e quanto a tensão de alimentação da fonte do Dell , vc usa Inversor ?

  15. Quase todos os geradores tem regulagem de tensão automática, digamos em 500 E com 1000 rpm; 3.000 W com 2200 rpm ou até 4500 rpm conforme a especificação do motor, sendo 2 tempos pode atingir 12000 rpm. Essa aceleração é automática, o mais difícil é a chave de inversão, por que uma falha os protetores do gerador, etc queimam tudo; não é qualquer eletricista que consegue fazer isso e muito atento ao aterramento por que tem produto inflamável aumentando o risco de incêndio.
    Seguindo as normas ABNT, são em 60 Hz, aquelas que compramos "made in China" as frequencias podem variar de 45 Hz a 75 Hz, e gera muito ruído além de poder interferir em alguns monitores.
    Por pior que seja, possuem um tanque para autonomia de 2 horas, já os estacionários podem chegar a 8 horas até mais, alguns são tão silenciosos que se ouve mais o barulho do arrefecimento do que o motor de combustão em si.

  16. Citação Postado originalmente por Net-litoral Ver Post
    Bruno, e quanto a tensão de alimentação da fonte do Dell , vc usa Inversor ?
    uso fontes DC -48v






Tópicos Similares

  1. Respostas: 16
    Último Post: 06-05-2014, 23:25
  2. Nobreak para Cloud Core 1036
    Por heliobmjunior no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 20-10-2013, 11:36
  3. Poste para Telecom
    Por araujoprog no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 11-04-2012, 23:58
  4. Nobreak para meu servidor
    Por RODRIGOTELECON no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 12
    Último Post: 22-11-2010, 22:00
  5. Adaptando um nobreak para 12 horas de bateria
    Por w4rh4ck3r no fórum Redes
    Respostas: 23
    Último Post: 14-05-2007, 23:08

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L