+ Responder ao Tópico



  1. #349

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por chicao48 Ver Post
    Amigos, um instalador instalou uma interface de celular em cima de uma montanha, e instalou um pára-raios acima da antena e no mesmo mastro, e uma pessoa reprovou aquele pára-raios no mesmo mastro da antena, alegando que não adiantaria, pois se caísse um raio ali, queimaria os equipamentos do mesmo jeito, e que o pára-raios tinha que ser instalado a 10 metros de distância do local de instalação em um mastro independente. Eu perguntei a essa pessoa já que não é correto, então porque nas torres de rádios e telefonia, o pará-raios fica preso na própria torre, e não obtive resposta. O que vocês acham?
    Acho que o cara é louco.
    O que tem de ter é um isolamento e separação vertical entre o sistema pára raios e os equipamentos (antena, etc). Deve ter um bom sistema de descarga (fio de cobre condutor, barras de aterramento seriadas).

    Quando se fala em aterramento contra descargas atmosféricas aqui no fórum, eu sempre digo que o raio é preguiçoso! Ele vai procurar o caminho mais fácil de descarregar. Se não tiver aterramento ele vai buscar tudo que é metálico.

    Colocar o pára raios a 10mts, pode acontecer várias coisas. As mais comuns são: A descarga se dividir em 2. A descarga gerar estática e passar pela instalação.

  2. #350

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    O raio pode cair até à 5Km de distância, e mesmo assim pode causar danos aos equipamentos.
    Pode ficar no mesmo mastro, mas o cabo tem que ser separado com isoladores.



  3. #351

    Padrão

    Citação Postado originalmente por sphreak Ver Post
    Acho que o cara é louco.
    O que tem de ter é um isolamento e separação vertical entre o sistema pára raios e os equipamentos (antena, etc). Deve ter um bom sistema de descarga (fio de cobre condutor, barras de aterramento seriadas).

    Quando se fala em aterramento contra descargas atmosféricas aqui no fórum, eu sempre digo que o raio é preguiçoso! Ele vai procurar o caminho mais fácil de descarregar. Se não tiver aterramento ele vai buscar tudo que é metálico.

    Colocar o pára raios a 10mts, pode acontecer várias coisas. As mais comuns são: A descarga se dividir em 2. A descarga gerar estática e passar pela instalação.
    Citação Postado originalmente por sergios Ver Post
    O raio pode cair até à 5Km de distância, e mesmo assim pode causar danos aos equipamentos.
    Pode ficar no mesmo mastro, mas o cabo tem que ser separado com isoladores.
    Ok!

  4. #352



  5. #353

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por chicao48 Ver Post
    Interessante. Espero que façam conforme anunciado.
    A TIM lançou um comunicado, onde anunciava todas as cidades que já estavam operando o VoLTE. Entre elas, algumas cidades aqui do interior do Pará.
    Achei estranho, pois o VoLTE vai entrar em funcionamento na Região Norte somente em 2020. E de fato, passei em uma das cidades citadas, e nada de VoLTE em funcionamento.

  6. #354
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    1.179

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    chicao48; o ex presidente Temer sancionou a lei e mantido pelo Bolsonaro que nas comunidades rurais, povoados e assentamento que tenham telefone público e sem sinal de celular sejam instalados antenas de celular 3G ou 4G em substituição aos velhos orelhões que mais não funciona do que funciona. Quando funciona não se acha cartão para comprar, de nada adianta... acho vergonhoso atualmente precisar fazer ligação a cobrar.

    ANATEL já alertou para a possibilidade que todos os municípios do país tenham ao menos 4 operadoras( Vivo, Tim, Claro, Oi) podendo no meio dela entrar Correios e Nextel. Em cidades que não tenham as 4 operadoras, terá roaming entre redes( acho uma boa); acredito que isso pode baratear o custo dos seguros de carga contemplando cerca de 1500 municípios pelo menos.
    Em casos de desastres como Mariana e Brumadinho, as operadoras permitiram para que se façam roaming entre as redes, isso pode facilitar a localização de desaparecidos. Um processo que poucos países permitem esse sistema possa ser ativado sem interferência judicial.

    Numa comunidade com 100 casas, mais ou menos 200 ou 300 pessoas, em dias esporádicos pode chegar a 1000 pessoas por conta de festas religiosas ou juninas e apenas um orelhão, com celular na localidade pode dobrar ou triplicar no ano seguinte.
    Um provedor se arriscou para colocar wi-fi numa comunidade para evento de São João, normalmente 200 a 400 pessoas, com isso aumentou para cerca de 600 no primeiro ano; acho que mantém essa média por que celular só pega por meio de antena externa e específica, tendo redes de celulares pode dobrar. Isso também seria turismo rural, movimenta economia local ainda que sanzonal e se cada um gastar 5 Reais de média, 1 Real é imposto por ser comércio informal e sendo formal é um pouco menos por serem MEs ou MEI.

    Desde o seu lançamento repetidores de sinal de celular, até mesmo de wi-fi, ou as famosas sky-gato sempre fui contra( wi-fi é devido a poluição de RF). No fundo ninguém ganha, investir em equipamentos de qualidade é muito melhor. Trina anos atrás ia em fazendas que tinham torres de 40, 50, até 120 metros de altura para ter uma ou duas linha fixas. Hoje para montar uma torre de 10 metros, reclama meio mundo e no meio rural precisa de pelo menos 30 metros não tem jeito.
    De acordo com meu filho, deveria ter dois wi-fi uma delas repetindo o sinal. Disse a ele, temos apenas 3 pontos cegos para o Motorola e Samsung seriam 6 que mesmo assim raramente ficamos muito tempo; serviço de dados da operadora cobre perfeitamente nesses locais e acredito que uma antena de qualidade de 5 dBi até menos dá para cobrir tudo com folga. Antenas para HF, VHF e UHF eu era bom apenas o suficiente para o gasto, superava muitos dos colegas; Antena não é simplesmente o cálculo do comprimento, tem a espessura, material, isolante e toda uma mecânica ou arquitetura em sua construção e montagem. Potência máxima irradiada permitida era de 50 watts em HF e 25 watts em VHF e UHF, hoje talvez metade ou menos conforme a aplicação ou finalidade e altura de 25 ou 30 metros em relação ao solo; Lembrando que é potência irradiada de RF, é onde orgãos reguladores de qualquer país pegam pesado.