Página 8 de 98 PrimeiroPrimeiro ... 345678910111213 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #43

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por Nilton Nakao Ver Post
    chicao48, quando monto uma antena algumas coisa aplico de primordial. Se você trabalha com isso, se quiser me mostre os resultados, não melhora no sinal, mas na qualidade ao longo dos dias ou tempos por isso raramente volto no cliente, ruim no meu bolso kkkkk
    1- Sempre uso o mastro como segundo refletor, então abraçadeiras ficam cerca de 9 cm da ponta do cano ( 850 MHz).
    2- sempre uso "pingadeira" no cabo coaxial na borda de descida, inclusive no cabo UTP( internet via ´radio)
    3- procuro aterrar ou o mastro estar em contato com o solo( energia estática por conta dos ventos ou ar seco).
    4- Nunca aperto demais os conectores, pode danificar ou fechar um curto; fitas isolantes na antena nem pensar. No máximo fita de alta fusão com duas voltas na parte de fixação do cabo e conector.
    5- menos de 5 metros nunca uso cabo grosso( 2 GHz) e 10 metros para 900MHz. O campo pode interferir no funcionamento do dispositivo, costuma acontecer muito quando o ar está a menos de 40% ou superior a 80%, varia conforme a região.
    6- procuro seguir as normas ABNT, CONFEA etc na instalação de rede elétrica, se o dispositivo exigir aterramento, aterro.
    Ontem discuti com uma pessoa, por não ter aterramento protestou e por isso o deixei falando sozinho( eletricista dele disse que é besteira), uma TV de 32"; toda tomada de 3 pinos, é recomendável polarizar basta buscar no google kkkkkk; pino chato também.
    Padrão brasileiro para as tomadas, considero dentre as mais seguras do mundo; onde um cego pode conectar o plug de seu notebook mesmo que esteja descalço, o rico de choque elétrico é baixo; nenhum outro padrão oferece isso por um custo baixíssimo.
    Foi levantado essa questão, inclusive existe denúncias de dumping; muitos países estão estudando em utilizar esse tipo de padrão. Na realidade é o tipo "C" melhorado, usado na maioria dos países.
    7- procuro usar sistema de pingadeira próximo ao equipamento( casa do cliente).
    8- não instalo antenas caseiras para o cliente, faço para mim; ele pode não dedurar, mas que vê a instalação sim. Esse tipo de serviço ninguém vê, será como um serviço qualquer; mas o vizinho dele sempre está com problema, e seu cliente não.
    9- zona rural acima de 50 metros, não uso FE; uso "CCE-APL 50 x 2 ou 60 x2 no caso 2 pares", tem uma propriedade rural aqui que já tem 20 anos de instalado, rede elétrica foi trocado duas vezes numa distância de 350 metros; hoje pode até desativar pois o celular de mão pega praticamente na porta, mas acha caro gastar ...
    10- Pode me chamar de chato, não será o único mas antes de vender o produto ou serviço e mão-de-obra, segurança pós instalação é importante.


    Quem quiser usar essas recomendações, estejam à vontade, não vou cobrar patente por isso; americano é quem gosta disso kkkkk. Venda,prestação de serviços é como ler e escrever como disse a jovem paquistanesa num discurso em São Paulo. é muito além disso.
    Eu ainda não me aventurei nessa montagem de antena caseira, não, e se um dia for, será para meu próprio uso, kkkkk!. É verdade; "a qualidade ao longo dos dias é primordial". Conheci um instalador que tem muito prejuízo com isso, em ter que rodar vários km para retornar a casa de vários clientes, apenas uma semana depois de ter instalado antenas, para refazer serviços de instalação, tendo que substituir antenas por outra marca e modelo, porque aquelas antenas instaladas não conseguiram mais captar sinal, após uma semana. Mexer com essa tal coisa de instalar antenas em longa distância requer muita paciência e conhecimento profundo no assunto, kkkkk!

  2. #44

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Nilton Nakao Ver Post
    chicao48, quando monto uma antena algumas coisa aplico de primordial. Se você trabalha com isso, se quiser me mostre os resultados, não melhora no sinal, mas na qualidade ao longo dos dias ou tempos por isso raramente volto no cliente, ruim no meu bolso kkkkk
    1- Sempre uso o mastro como segundo refletor, então abraçadeiras ficam cerca de 9 cm da ponta do cano ( 850 MHz).
    2- sempre uso "pingadeira" no cabo coaxial na borda de descida, inclusive no cabo UTP( internet via ´radio)
    3- procuro aterrar ou o mastro estar em contato com o solo( energia estática por conta dos ventos ou ar seco).
    4- Nunca aperto demais os conectores, pode danificar ou fechar um curto; fitas isolantes na antena nem pensar. No máximo fita de alta fusão com duas voltas na parte de fixação do cabo e conector.
    5- menos de 5 metros nunca uso cabo grosso( 2 GHz) e 10 metros para 900MHz. O campo pode interferir no funcionamento do dispositivo, costuma acontecer muito quando o ar está a menos de 40% ou superior a 80%, varia conforme a região.
    6- procuro seguir as normas ABNT, CONFEA etc na instalação de rede elétrica, se o dispositivo exigir aterramento, aterro.
    Ontem discuti com uma pessoa, por não ter aterramento protestou e por isso o deixei falando sozinho( eletricista dele disse que é besteira), uma TV de 32"; toda tomada de 3 pinos, é recomendável polarizar basta buscar no google kkkkkk; pino chato também.
    Padrão brasileiro para as tomadas, considero dentre as mais seguras do mundo; onde um cego pode conectar o plug de seu notebook mesmo que esteja descalço, o rico de choque elétrico é baixo; nenhum outro padrão oferece isso por um custo baixíssimo.
    Foi levantado essa questão, inclusive existe denúncias de dumping; muitos países estão estudando em utilizar esse tipo de padrão. Na realidade é o tipo "C" melhorado, usado na maioria dos países.
    7- procuro usar sistema de pingadeira próximo ao equipamento( casa do cliente).
    8- não instalo antenas caseiras para o cliente, faço para mim; ele pode não dedurar, mas que vê a instalação sim. Esse tipo de serviço ninguém vê, será como um serviço qualquer; mas o vizinho dele sempre está com problema, e seu cliente não.
    9- zona rural acima de 50 metros, não uso FE; uso "CCE-APL 50 x 2 ou 60 x2 no caso 2 pares", tem uma propriedade rural aqui que já tem 20 anos de instalado, rede elétrica foi trocado duas vezes numa distância de 350 metros; hoje pode até desativar pois o celular de mão pega praticamente na porta, mas acha caro gastar ...
    10- Pode me chamar de chato, não será o único mas antes de vender o produto ou serviço e mão-de-obra, segurança pós instalação é importante.


    Quem quiser usar essas recomendações, estejam à vontade, não vou cobrar patente por isso; americano é quem gosta disso kkkkk. Venda,prestação de serviços é como ler e escrever como disse a jovem paquistanesa num discurso em São Paulo. é muito além disso.
    Olha aí um lançamento da JFA. Pelo menos para mim, isso é novidade, kkkkkk!
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         jfa.jpg
Visualizações:	59
Tamanho: 	89,4 KB
ID:      	68745  



  3. #45

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por chicao48 Ver Post
    Olha aí um lançamento da JFA. Pelo menos para mim, isso é novidade, kkkkkk!
    Rádio monocanal existe há muito tempo. Só que o custo médio é de R$ 2.000,00. Se este JFA chegar com preço competitivo vai ser uma boa. Porque a interface 3G deles tem preço salgado!

  4. #46

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    A aquário lançou um app para saber a frequência da operadora: Aquário Analyzer

    No meu celular não instalou, porque a versão do Android é 5.0

    https://play.google.com/store/apps/d...lyzer&hl=pt_BR



  5. #47
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    1.176

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Ontem comentei com meu colega, instalador em telefonia. Não vamos entrar em detalhes financeiros, por que cada caso é uma peculariedade. Faz um certo investimento de fios, postes, painéis solares etc; De repente uma operadora monta uma torre ou algumas ao longo das rodovias, esse cliente nos olham com uma cara de tacho falando de foi roubado. Essa instalação de torres acredito que está previsto na legislação em vigor, logo pelo menos duas operadoras cobrirão 51% ao longo de um determinado trecho.

    Pela legislação vigente acredito até que no âmbito internacional, telefonia celular é serviço móvel sendo vetado para o uso como telefonia fixa mas é amplamente "aceita" na prática; Existe planos específicos para telefonia fixa, e somente na forma pós-pago sendo necessário a identificação do assinante e propriedade urbana ou rural. Para uso urbano era em torno de R$ 35,00 e o mesmo critério da telefonia fixa comutada e esta custa o dobro mais ou menos.
    Operadora como a Claro, acho que identifica se está como fixa ou não, por que fica inabilitado. Troca de aparelho volta a funcionar, depois acontece de novo mas se estiver no celular de mão funciona normalmente, porém precisa ficar na varanda ou do lado de fora da casa. Quem relatou são meus clientes, e quando chegou a hora de fazer plano e identificação da propriedade eles desistem.
    Não lembro o valor, mas é um pouco "salgado" para famílias de agricultura familiar e mesmo que não seja se tem opções mais barata e o "patrão" não mora na roça, sabemos no que vai dar.
    Com a Vivo usando essas interfaces a internet é mais lenta do que pelo celular, tenho notícias que o mesmo está acontecendo com a Tim; e Oi tem perdido muitos assinantes( chip) então não sei afirmar a situação. Isso os usuários descobrem, quando vai usar o you tube, e nisso descobriram a solução mágica; " celular véinho, com android 2.3 ou até mesmo 4.0 com repetidor acionado" já estava encostado no fundo da gaveta mesmo, até o meio ambiente agradece.

    Antena? eu recomendo log periódica ( 700 MHz a 2.6 GHz) mesmo sendo menos eficiente, acredito que dor-de-cabeça será bem menor no futuro... Cliente não quer saber se a operadora trocou de banda, ou outra operadora está em outra banda mas gastar para trocar de antena não vai aceitar; se aceitar jamais será de bom grado.
    Podemos nos preparar para antenas de 3,5 GHz até 5 GHz ou mais, por serem log-perídicas vai exigir um tamanho gigante para ter um bom ganho. Vai parecer uma instalação militar ou pesquisa kkkkkk remota.
    Instalação de rádios monocanais, autorizadas pelo ministério das comunicações, seguem critérios relativamente rígidos para padrões atuais mas muito rígidos para aqueles que não tem conhecimento nenhum. Altura da torre, antena, para-raio, aterramento, abrigo, ventilação, banco de bateria necessita de projeto. Prevê que se cair um raio nessa torre, o risco de algum acidente com pessoas ou animais é necessário que seja próximo de "zero"; prevê inclusive se a pessoa estiver usando um marca-passo, aparelho auditivo etc sofra o mínimo de interferência possível.
    Em 20 anos só fiz duas instalações e 4 instalações foram reformuladas por que levo em conta até mesmo as próteses metálicas que pessoas possam ter e até mesmo um cavalo, um boi de tração pode ficar inquieto ou se assustar( formigamento por conta do metal na boca ou nariz) e nisso a instalação sai um pouco e até muito mais caro. Um prestador se ofereceu a fazer o serviço com material por 2000 e comigo custou 14000, numa rede de 500 metros que já previa ser 750 metros. Um vaqueiro pode ficar em pé em cima do cavalo que a chance dele cair por conta do fio ou cabo é mínimo pois possui 5 metros em relação ao solo a parte mais baixa a castanha de telefonia. Ao ver o serviço pronto, o cliente me elogiou por ter levado esse detalhe em conta e acidente de trabalho raramente verei por isso.

  6. #48

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por Nilton Nakao Ver Post
    Ontem comentei com meu colega, instalador em telefonia. Não vamos entrar em detalhes financeiros, por que cada caso é uma peculariedade. Faz um certo investimento de fios, postes, painéis solares etc; De repente uma operadora monta uma torre ou algumas ao longo das rodovias, esse cliente nos olham com uma cara de tacho falando de foi roubado. Essa instalação de torres acredito que está previsto na legislação em vigor, logo pelo menos duas operadoras cobrirão 51% ao longo de um determinado trecho.

    Pela legislação vigente acredito até que no âmbito internacional, telefonia celular é serviço móvel sendo vetado para o uso como telefonia fixa mas é amplamente "aceita" na prática; Existe planos específicos para telefonia fixa, e somente na forma pós-pago sendo necessário a identificação do assinante e propriedade urbana ou rural. Para uso urbano era em torno de R$ 35,00 e o mesmo critério da telefonia fixa comutada e esta custa o dobro mais ou menos.
    Operadora como a Claro, acho que identifica se está como fixa ou não, por que fica inabilitado. Troca de aparelho volta a funcionar, depois acontece de novo mas se estiver no celular de mão funciona normalmente, porém precisa ficar na varanda ou do lado de fora da casa. Quem relatou são meus clientes, e quando chegou a hora de fazer plano e identificação da propriedade eles desistem.
    Não lembro o valor, mas é um pouco "salgado" para famílias de agricultura familiar e mesmo que não seja se tem opções mais barata e o "patrão" não mora na roça, sabemos no que vai dar.
    Com a Vivo usando essas interfaces a internet é mais lenta do que pelo celular, tenho notícias que o mesmo está acontecendo com a Tim; e Oi tem perdido muitos assinantes( chip) então não sei afirmar a situação. Isso os usuários descobrem, quando vai usar o you tube, e nisso descobriram a solução mágica; " celular véinho, com android 2.3 ou até mesmo 4.0 com repetidor acionado" já estava encostado no fundo da gaveta mesmo, até o meio ambiente agradece.

    Antena? eu recomendo log periódica ( 700 MHz a 2.6 GHz) mesmo sendo menos eficiente, acredito que dor-de-cabeça será bem menor no futuro... Cliente não quer saber se a operadora trocou de banda, ou outra operadora está em outra banda mas gastar para trocar de antena não vai aceitar; se aceitar jamais será de bom grado.
    Podemos nos preparar para antenas de 3,5 GHz até 5 GHz ou mais, por serem log-perídicas vai exigir um tamanho gigante para ter um bom ganho. Vai parecer uma instalação militar ou pesquisa kkkkkk remota.
    Instalação de rádios monocanais, autorizadas pelo ministério das comunicações, seguem critérios relativamente rígidos para padrões atuais mas muito rígidos para aqueles que não tem conhecimento nenhum. Altura da torre, antena, para-raio, aterramento, abrigo, ventilação, banco de bateria necessita de projeto. Prevê que se cair um raio nessa torre, o risco de algum acidente com pessoas ou animais é necessário que seja próximo de "zero"; prevê inclusive se a pessoa estiver usando um marca-passo, aparelho auditivo etc sofra o mínimo de interferência possível.
    Em 20 anos só fiz duas instalações e 4 instalações foram reformuladas por que levo em conta até mesmo as próteses metálicas que pessoas possam ter e até mesmo um cavalo, um boi de tração pode ficar inquieto ou se assustar( formigamento por conta do metal na boca ou nariz) e nisso a instalação sai um pouco e até muito mais caro. Um prestador se ofereceu a fazer o serviço com material por 2000 e comigo custou 14000, numa rede de 500 metros que já previa ser 750 metros. Um vaqueiro pode ficar em pé em cima do cavalo que a chance dele cair por conta do fio ou cabo é mínimo pois possui 5 metros em relação ao solo a parte mais baixa a castanha de telefonia. Ao ver o serviço pronto, o cliente me elogiou por ter levado esse detalhe em conta e acidente de trabalho raramente verei por isso.
    Eu tenho um minimodem 3g e um celular dual band antigo LG KP106b, eu usava para acessar internet, hora com o chip da Claro, e hora com o da Tim. Quando eu terminava de usar a internet, eu colocava de volta o chip no celular. Um dia eu estava com problema de conexão de internet, não lembro mais com qual das operadoras; tirei o chip do minimodem, e coloquei no celular para ligar para a central de atendimento, para reclamar sobre a falta de conexão com a internet, ao comunicar que eu estava com problema de conexão com a internet, e sem mesmo falar qual o dispositivo estava usando, o atendente já foi mencionando para mim que eu estava utilizando um celular LG KP106b, e eu respondi a ele que era esse mesmo, mas, porém, todavia, contudo e entretanto, eu estava ligando para reclamar a respeito da falta de conexão com a internet, pois eu usava o chip conectado no minimodem. Conclusão: pelo menos celulares, e talvez também minimodem eles detectam na central deles. Acho que interface, após a ANATEL ter proibido aparelhos de vir bloqueados de fábrica, penso que eles não detectam. A vivo antigamente lançou pequenas interfaces com a sua logomarca, que eram bloqueadas para outros chips, e até mesmo para outro chip com outro número mesmo sendo dela.