Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Fontes para alimentação de rádios

    Olá pessoal. Hoje eu visitei o gatonete de um colega meu e fiquei meio que curioso com o que eu vi. É o seguinte, ele pegou uma dessas fontes chaveadas de 12v ligou em um controlador solar ( sendo que a fonte chaveada simulava o painel solar) ligou uma bateria no local indicado do controlador solar e ligou um patch panel poe no local indicado como saída do controlador solar. Com isso ele dispensou uma fonte nobreak ou mesmo nobreak do sistema. Fiquei surpreso em ver switch e os rádios funcionando beleza. Ele disse que faz 8 mês que esta usando e não teve problemas, será que essa sacada dele é legal e depois não vai dar problemas? Fiquei curioso e vim compartilhar com vcs.
    Montei um esquema para vcs.Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         esquema.png
Visualizações:	21
Tamanho: 	598,0 KB
ID:      	69361

  2. #2

    Padrão Re: Fontes para alimentação de rádios

    O controlador solar é uma "fonte nobreak", se pegar uma fonte nobreak normal e colocar o painel solar na entrada de energia vai funcionar numa boa, só não vai ter a telinha com as informações



  3. #3

    Padrão Re: Fontes para alimentação de rádios

    Eu uso mais to meio cetico se isso com o tempo não vai danificar a bateria, pois e um sistema muito mais simples que uma fonte nobreak pois esse modelo de controlador solar tem poucos componentes, se fosse um mais sofisticado como um mppt seria mais garantido.

  4. #4

    Padrão Re: Fontes para alimentação de rádios

    Gostei da ideia, vou implementar um desses para meu uso e vou ver o resultado.



  5. #5

    Padrão Re: Fontes para alimentação de rádios

    No break barato tem o mesmo regime de carga, faz flutuação lá pelos 13,8V, com corrente meio baixa mas nem tanto, no break AC dá o mesmo tratamento pras baterias que controlador solar PWM barato.

    Tem tensão ideal pra flutuar cada tipo de bateria, controlador solar barato não tem opção pra nada, mas qua no break DC ou AC tem essas opções? Todos ferram a vida útil das baterias.

    2 ou 3 modelos de no breaks DC tem tensão de flutuação selecionável (Muda o tipo de bateria), alguns controladores solar com painel também tem essa opção, mas a grande maioria dos no breaks e dos controladores solares ferra a vida das baterias. Não é algo específico de controlador solar.

    Se chegar na bateria a tensão correte, com a corrente ideal, não importa se vem de no break, se vem de controlador solar, se vem de um hamster gigante (Capivara) correndo numa rodinha. Controlador solar barato erra tensão e corrente assim como nobreak barato também erra.

    Desde que consiga tensão de entrada (Na fonte ajustável) mais de 1V acima da tensão de flutuação da bateria (14,8V se o controlar flutua a bateria em 13,8V) isso vai durar igual bateria em nobreak AC comum de R$ 1 mil. Só dá merda se for besta de meter só uns 13V no controlador, a tensão no circuito sempre cai (Qualquer componente reduz tensão) e vai chegar uns 12,7V na bateria. Flutuando em tensão tão baixa a bateria não dura. Então a chave do sucesso com essas gambiarras é ter tensão ALTA na entrada do controlador solar, nada de ridículos 13V, em controlador PWM pode meter até 18V de carregador de notebook.

    (E os pulsos do PWM até ajudam na limpezas das placas das baterias, gera menos sulfatação nas placas, o método de dessulfatar e limpar placas em baterias sempre foi carga com formas de onda tipo dente-de-serra ou similar, mas PWM de pulso estreito também serve. Alta tensão na entrada não é problema. Há ruído na saída mas qualquer equipamento decente filtra direito a DC vindo das baterias, só quem usa lixinhos baratos (Switch de R$ 35, roteador wifi de R$ 65) vai ter problema com esse ruído)

  6. #6
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    1.075

    Padrão Re: Fontes para alimentação de rádios

    Dois provedores da cidade usaram adotando uma fonte/carregador e flutuador de 10 A/h e uma bateria de 45 A/h até 110 A/h. Foi a única maneira de não interferir nos canais baixos da TV analógica( 2 a 6); Atualmente estes canais estão desativados, mas continuam usando por que nas antenas parabólicas a população usa canal 3 em seus televisores.
    O mais engraçado que isso só acontece em duas torres dentre umas 10 e somente quando estiver com AC, em modo inversor tudo normal. Atualmente quando o sistema de energia ou alarme da fonte da operadora Tim dispara, afeta parte da telefonia rural mas tenho ouvido relatos referente à Vivo e não sei o motivo mas não possuem baterias para os clientes.

    Quando compro esses roteadores "baratos" troco os capacitores de entrada( 220 uF por 470 uF) se for para zona rural troco de fonte( 600 mA por 1000 mA). Atualmente o maior problema é a deficiência na unidade consumidora. Cemig pouco tem investido mas consumidores menos ainda com rede aéreas de alumínio instalados há pelo menos 30 anos.
    Fonte, bateria enfim qualquer coisa em DC também são um problemão, por que onde tiver um semicondutor, um capacitor vai gerar um transiente e faz com que o fio vire indutor gerando ruídos inimagináveis e aquele ruído que chega no amplificador antes do celular tocar seja fichinha. Acredito que o livro do professor Barradas "sistemas de energia" muita coisa precisaria ser acrescentada, já tem 1034 paginas apesar que o conceito é o mesmo e voltado a telecomunicações.
    Particularmente não gosto muito de carregadores com pwm, acho que deveria ser algo próximo a alternadores veiculares, onde teria uma excitador( tipo lâmpada ou LED), gerando um pulso para carregar a bateria e desta alimentaria todo o sistema de Corrente Contínua da estação só que isso exige monitoramento periódico das baterias, conforme a empresa/porte relatórios de cada estação; SUCAN não faz isso nos imóveis?