Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Roteadores Domésticos

    E ae Galera!
    Sabe uma coisa que não entendo para que vender 100Mb se o roteador do Cara e o celular é BGN no maximo que chega no speed test é 45MB

  2. #2

    Padrão Re: Roteadores Domésticos

    Melhor ainda, por que não vender?



  3. #3

    Padrão Re: Roteadores Domésticos

    Citação Postado originalmente por marcelorodrigues Ver Post
    E ae Galera!
    Sabe uma coisa que não entendo para que vender 100Mb se o roteador do Cara e o celular é BGN no maximo que chega no speed test é 45MB
    Citação Postado originalmente por fhayashi Ver Post
    Melhor ainda, por que não vender?
    Tão esquecendo da matemática aí: No celular chega 45Mb, mas no note chega outros 45Mb, no PC chega 100Mb, no Android Box via cabo chega outros 100Mb. Não pensem em 1 equipamento conectado. Pensem que é um grupo. Um conjunto de equipamentos conectados.

    Não esqueçam também do que eu sempre martelo aqui: A ocupação da rede! A rede fica muito mais tempo ocupada em conexões com pouca largura de banda do que conexões com largura mais alta.

    Quem vende 1, 2, 5Mb se achando o último gás dos provedores tá se iludindo.

  4. #4

    Padrão Re: Roteadores Domésticos

    Vendeu 100 megas tem de entregar, não tem jeito. Coloca roteador 5.8ghz

    Quanto aos equipamentos de clientes, a maioria ainda não tem throughput decente mas está mudando rápido.

    Aqui em casa, acho que só as TVs é que ainda não tem wifi 5.8ghz. Até um notebook velho que tenho aqui, com mais de 5 anos já tinha wifi 5.8 e rodo speedtest nele. Bate 120 mega cravado.

    Quem se prender nessa que cliente não tem capacidade de puxar, vai ficar pra trás.

    O principal ponto não é se chega ou não. Isso é given. O ponto é se usa. Ainda é muito raro ter aplicativos que puxem tanta banda.



  5. #5

    Padrão Re: Roteadores Domésticos

    As vezes o cliente usa smartphone tv ligado no cabo, um vídeo game, varias pessoas usam wi-fi aí tem banda de sobra.

  6. #6