+ Responder ao Tópico



  1. #16
    SteveO
    É importantíssimo a elaboração de tal tabela de preços, temos que ter ao menos uma base mínima / máxima para que assim possamos cobrar ou descontar sabendo que seu trabalho esta sendo pago da maneira correta. Aonde eu moro, o pessoal reclama quando eu peço 200 reias para montar um servidor ... inacreditável isso... se kiserem ajuda, eu estou aih também, apoio essa sugestão 100%.

  2. #17
    Futuremax
    E ae pessoal do underlinux, alguma atitude, e wrochal cade a lista??



  3. #18
    Kurn
    Eu, e alguns colegas no Rio de Janeiro estamos fundando o Sindicato dos Profissionais e Empresas de Tecnologia de Informação do Estado do Rio de Janeiro.

    Embora ainda estejamos em fase embrionária estamos determinados a estabelecer uma personalidade jurídica para defender os nossos interesses já que não há iniciativa da parte do governo em regulamentar o setor.
    Para se ter uma idéia o MT só reconhece os profissionais do setor por métodos e tecnologias completamente ultrapassadas e até extintas, para se ter uma idéia ainda existe a função de perfurador nas listas do MT, enquanto sabemos muito bem que o setor de TI ou informática é tão ou até mais vasto do que o setor de especialidades em saúde. Embora nosso objetivo inicial seja apenas representar profissionais independentes e empresas do setor estamos também estudando a possibilidade de vir a representar os profissionais com vínculo empregatício que sabemos serem muito desamparados.
    E eu pergunto. Por que um médico por exemplo: que trabalhe em uma empresa de petróleo é representado pelos sindicatos dos médicos, prof. de saúde etc. enquanto um profissional de TI acaba sendo representado pelo sindicato de petroleiros? Alguém sabe dizer a diferença?
    Há ¨empresas de informática¨ aos quilos por aí, nelas trabalham pessoas de diversas funções, vendedores, técnicos, programadores, admnistradores de redes etc. e no entanto sindicalmente são todos tratados como comerciários, ou quando muito como profissionais de proc. de dados que pelo visto andam bem depreciados.
    Em breve estaremos com nosso site no ar para darmos início a fase de adesão, ideias e sugestões dos interessados.
    Algumas de nossas metas básica são:

    1 - Estabelecer uma política de preços mínimos para prestação de serviços em TI, que vai de fazer uma simples página html até programação e administração de redes e banco de dados. passando por manutenção e assistência técnica em hardware.

    2 - Para que a primeira meta possa ser atingida temos que na qualidade de personalidade jurídica lutar junto a orgãos governamentais (MT, MEC, MCT) para regularizarmos nossas atividades. Para se ter um exemplo simples como essa regularização se daria observe um técnico de hardware que é tratado como técnico em eletrônica no entanto o que de fato com atual tecnologia ocorre é que um técnico de hardware tem que conhecer mais de sistemas opracionais do que de eletrônica propriamente dita.

    3 - Atuar junto ao MEC e MCT para atualização dos currículos de ensino nos níveis médio e superior que ainda adotam currículos ultrapassados em baseados em tecnologias obsoletas e até mesmo extintas.

    4 - Estabelecer convênios com universidades escolas e empresas do setor para treinamento de associados a preços mais em conta.

    5 - Atuar como orgão certificador em tecnologias adotadas pelo mercado. Bem como emitir certificações em tecnologias abertas tais como soluções GPL e hardware uma vez que hardware é uma tecnologia aberta, nos moldes da Comptia, com o objetivo de dar credibilidade ao profissional que embora excelente mas por razões econômicas, ou mesmo por não dominar a língua inglêsa fica impossibilitado de obter a dita certificação.

    7 - Prestar consultoria jurídica aos associados em temas relativos a atividade profissional.

    8 - Uma vez estabelecidos como personalidade jurídica e atingidas as metas 1 e 2 poderemos punir por meio de ação cível os maus profissionais, os profissionais que não respeitarem as tabelas estabelecidas bem como aqueles curiosos que anunciam nos jornais serviços técnicos em TI a preços inferiores aos de uma faxina.

    Pode parecer uma utopia mas não é. Só depende de nós que gastamos tempo, conexões, dinheiro, impulsos telefônicos, revistas técnicas, livros, cursos, provas para certificações, noites de sono e no fim acaba ouvindo de um possível cliente ... ¨-Ah... mas tem esse cara aqui no jornal que só cobra R$20,00¨

    enviem e-mail para mim dêem suas opiniões, sugestões e contribuições para que possamos ter um mercado melhor para todos.

  4. #19
    007
    Eu concordo



  5. #20
    RCM
    Concordo com a idéia e acho muito interessante, é só parar para pensar e ver como funciona os conselhos regionais de certas profissões, como eles conseguem grandes beneficíos só por estarem organizados.






Tópicos Similares

  1. se ler com atenção sua rede vai melhorar...
    Por Roberto21 no fórum Redes
    Respostas: 48
    Último Post: 06-12-2008, 11:27
  2. Se ler com atenção você vai entender
    Por Magal no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 14-08-2008, 14:47
  3. Se ler com atenção, sua rede vai melhorar...2
    Por Roberto21 no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 17-07-2008, 20:36
  4. Respostas: 13
    Último Post: 16-11-2007, 12:28
  5. ATENÇÃO..leiam isto.........
    Por _Luigi_ no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 31
    Último Post: 03-02-2003, 08:12

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L