+ Responder ao Tópico



  1. #1
    Visitante

    Padrão Linux/Windows e tar.gz

    Ola, ja usei linux antes e agora esvou voltando só que não lembro como fazer minha partição ext3 reconhecer a fat 32 do windows, sei que o comando é mount só que não me lembro os argumentos, quem puder me ajudar...

    mais preciso saber como ligar com meus arquivos tar.gz...

    novamente grato.
    Marcos H. Silva

  2. #2

    Padrão Linux/Windows e tar.gz

    opa blz
    seria mount vfat /dev/hdaX , mas aqui em casa eu so dou um mount /dev/hdaX eke ele monta a fat 32 sem argumentos

    Lembrando ke o X é um numero :P



  3. #3

    Padrão Linux/Windows e tar.gz

    completando nosso amigo acima...

    mount -t vfat /dev/hdXY /mnt/pasta_criada_por_vc

    o que muda neste comando acima é:
    X é o seu HD... pode ser a, b, ....
    Y é a partição...pode ser 1, 2, .....

    para descompactar arquivos .tar.gz

    tar -xvzf nomedoarquivo.tar.gz

  4. #4
    thiagog
    Visitante

    Padrão Linux/Windows e tar.gz

    ou mount -t ntfs /dev/sua_particao_NTFS /mnt/diretorio_criado_por_voce
    onde por dmesg vc consegue ver as particoes que o seu SO tem



  5. #5

    Padrão Linux/Windows e tar.gz

    Achava que para desconpactar um "tar.gz", primeiro tivesse q usar o gunzip e depois o tar?

  6. #6

    Padrão Linux/Windows e tar.gz

    Sobre mountar particao wind.. (assumindo que ela seja /dev/hda1) e que seja em fat32..

    mount -t vfat /dev/hda1 /mnt/win

    QUANTO AO TGZ.. SEGUE TEXTO ABAIXO..

    Usando o GZIP e o TAR Colaboraçäo de [email protected]
    http://www.bestway.com.br/~madeira


    No Linux, os utilitários mais usados para compactar e
    armazenar arquivos säo o gzip e o tar. Se você procurar por
    softwares para Linux disponíveis pela Internet, na maioria
    das vezes eles seräo distribuídos nestes formatos. E se você
    pretende armazenar os seus arquivos pessoais, é recomendável
    usar estes dois utilitários.

    O gzip é um programa de compressäo usado para gerar uma
    cópia compactada de um determinado arquivo, o que o gzip näo
    faz é unir vários arquivos em um único arquivo. Para isso
    temos o tar, um programa capaz de armazenar um ou mais
    arquivos. Por sua vez, o tar näo é capaz de compactar os
    arquivos armazenados, para contornar isto, foi adicionado no
    tar um parâmetro para os dois utilitários se interagirem,
    assim o tar pode criar o armazenamento e logo em seguida
    compactar o arquivo resultante.

    Uma outra capacidade do tar é a de gravar a propriedade e as
    permissäes dos arquivos, além de manter a estrutura completa
    de diretórios e as ligaçäes diretas e simbólicas.

    Veja a seguir um rápido manual destes dois utilitários e
    alguns exemplos com os parâmetros mais usados:

    Obs.: A listagem dos parâmetros näo está completa.

    GZIP

    Sintaxe: gzip [-cdlv19] [arquivos...]

    -c Mantém os arquivos originais. -d Expande arquivos
    comprimidos (equivalente ao gunzip). -l Lista o conteúdo de
    arquivos comprimidos. -v Exibe saída detalhada. -1
    Compressäo rápida. -9 Melhor compressäo.

    Exemplos: gzip nome.ext -> Compacta removendo o arquivo
    original e criando o arquivo nome.ext.gz. gzip -c nome.ext->
    Compacta mantendo o arquivo original e criando o arquivo
    nome.ext.gz. gzip -9 nome.ext-> Alta compactaçäo removendo o
    arquivo original e criando o arquivo nome.ext.gz. gzip -cv1
    arq1.ext arq2.ext -> Compactaçäo baixa mantendo o arquivo
    original e criando os arquivos arq1.ext.gz e arq2. ext.gz,
    exibindo uma saída detalhada. gzip -l nome.gz -> Lista o
    conteúdo do arquivo. gzip -d nome.ext.gz -> Descomprime o
    arquivo (o mesmo que gunzip nome.ext.gz).

    TAR

    Sintaxe: tar [-cMprtvwxz] [-f arquivo] [-C diretório]
    [arquivos...]

    -c Cria um novo arquivo tar. -M Cria, lista ou extrai um
    arquivo multivolume. Näo funciona com -z. -p Preserva as
    permissäes de acesso originais dos arquivos. -r Acrescenta
    arquivos a um arquivo tar. -t Lista o conteúdo de um arquivo
    tar. -v Exibe saída detalhada. -w Solicita confirmaçäo antes
    de cada açäo. -x Extrai arquivos de um arquivo tar. -z
    Comprime o arquivo tar resultante com o gzip. -f arq
    Especifica o arquivo tar a ser usado. -C dir Especifica o
    diretório dos arquivos a serem armazenados.

    Obs.: Em alguns parâmetros o - (hífem) näo é necessário.

    Exemplos: tar -c meudir > arq.tar tar -cvf arq.tar arq1 arq2
    tar cvf /dev/fd0 /dir1/* tar -cvMf /dev/fd0 /dir1
    /dir2/subdir /dir3 tar -c -v -f arq.tar *.ext tar cwf
    arq.tar meudir tar -czvf /meudir/arq.tgz * tar czwf
    arq.tar.gz -C /dir1 arq1 -C /dir2 arq2 arq3 tar -rf arq.tar
    arq* tar -tf arq.tar tar -xv -f arq.tar tar xvMf /dev/fd0
    tar xf arq.tar meudir/arq1 tar xzvf
    /meudir/subdir/arq.tar.gz tar -xzwf arq.tgz

    Veja as páginas manuais destes dois utilitários para
    conhecer os outros parâmetros existentes.



    Este artigo veio de CIPSGA http://www.cipsga.org.br

    O Link desta história é:
    http://www.cipsga.org.br/sections.ph...ticle&artid=39


    ... SLACK FOREVER....