Página 6 de 7 PrimeiroPrimeiro ... 234567 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por Aprendiz Ver Post
    Segue as dúvidas:
    Segundo o que comentam aqui no forum, eles exigem a nota fiscal e que o equipamento tenha o selo de homologação, porque tem alguns que entram de contrabando ou outros meios e mesmo sendo modelo homologado, não tem o selo.

  2. Amigos, depois de muito procurar e analisar, encontrei um produto que me interessou para reformar minha base.
    É uma RB Alix.

    Mas veja só o diálogo que mantive com a loja:

    Eu - Acompanha nota fiscal e selo de homologação nos cartões?

    Loja -nem uma coisa nem outra, o selo vc pode imprimir direto do site da anatel, a resoluçao permite isso, tem passo o endereço na net.

    Foi como colocar um caldeirão de água fria. Já por não ter NF vai impedir a negociação.
    Mas o que me chamou a atenção e gostaria da opinião de quem já passou por fiscalização, se este negócio de o próprio comprador imprimir o selo é realmente válido.
    Lá nos certificados de homologação diz que cabe ao fornecedor colocar o selo de homologação antes de direcionar o produto à venda.

    Daí vem outro questionamento: Visitei o site da PC Engines e vi que posso comprar diretamente. Eles tem tudo que preciso. Deixo só os cartões para comprar aqui no Brasil por causa da homologação.
    Mas como vejo que a Anatel exige homologação de praticamente tudo que está envolvido, só gostaria de uma confirmação sobre a real necessidade de homologar tudo, até cx hermética e RB.
    Como vi que eles exigem homologação de switch, conectores, etc... fiquei com o pé atrás.

    Alguém já passou por este tipo de questionamento junto a fiscalização?



  3. Quanto ao selo, é mais burocracia, pois vale qualquer papel de pão impresso. O problema é a NF de um fornecedor que tenha o direito de usar o selo. O fato de um equipamento ter sido homologado pela empresa A, quer dizer que ela é responsável pelos equipamentos, se uma empresa B importar e vender, não pode usar o selo da empresa A e ponto final.

    No entanto a empresa que vende o equipamento tem a obrigação de fornecer o selo com os dados da homologação dela. Assim se o equipamento for comprado de uma empresa com homologação, vale a pena pedir o selo, que normalmente será a prova de intempéries (ex. em lamina de aluminio auto adesivo). Se o equipamento for comprador de uma empresa que não tem homologação, vc pode entrar no site da Anatel, imprimir a etiqueta e torcer para o fiscal da Anatel não aparecer para verificar.

    Quanto ao que homologar, o correto é mesmo homologar tudo. Mesmo um módulo de rádio homologado pode ser usado em um sistema que module de maneira incorreta, por exemplo produzir muita interferência nas frequencias adjacentes.

    Agora, como vivemos no Brasil brasileiro, acontece de tudo. Já vi fiscal da Anatel caxias querer ver tudo (até equipamento na casa de assinante). Já fiquei sabendo de fiscal que não estava nem ai, ele nem conferiu o que o provedor utilizava, acreditou no que ele disse e foi embora. Acho que vai também um pouco de sorte na hora da fiscalização...


    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Amigos, depois de muito procurar e analisar, encontrei um produto que me interessou para reformar minha base.
    É uma RB Alix.

    Mas veja só o diálogo que mantive com a loja:

    Eu - Acompanha nota fiscal e selo de homologação nos cartões?

    Loja -nem uma coisa nem outra, o selo vc pode imprimir direto do site da anatel, a resoluçao permite isso, tem passo o endereço na net.

    Foi como colocar um caldeirão de água fria. Já por não ter NF vai impedir a negociação.
    Mas o que me chamou a atenção e gostaria da opinião de quem já passou por fiscalização, se este negócio de o próprio comprador imprimir o selo é realmente válido.
    Lá nos certificados de homologação diz que cabe ao fornecedor colocar o selo de homologação antes de direcionar o produto à venda.

    Daí vem outro questionamento: Visitei o site da PC Engines e vi que posso comprar diretamente. Eles tem tudo que preciso. Deixo só os cartões para comprar aqui no Brasil por causa da homologação.
    Mas como vejo que a Anatel exige homologação de praticamente tudo que está envolvido, só gostaria de uma confirmação sobre a real necessidade de homologar tudo, até cx hermética e RB.
    Como vi que eles exigem homologação de switch, conectores, etc... fiquei com o pé atrás.

    Alguém já passou por este tipo de questionamento junto a fiscalização?

  4. Citação Postado originalmente por Clayton.Foga Ver Post
    galera recebo muito MP muita mensagen no MSN para saber que material é homologado pela anatel que material vc pode colocar sem dor de cabeça


    de uma olhada ao site

    SGCH - SISTEMA DE GESTÃO DE CERTIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO - [SIS versão 2.2.1]

    Da uma olhadinha nos arquivos que adicionei no post:

    https://under-linux.org/f132844-scm-...tar#post443860

    Acredito que será de grande valia.



  5. Ola a todos,

    Deixa eu ver se entendi direito. Por exemplo: no site da Anatel, o NanoStation 2 está homologado (fabricante Ubiquiti), é facil pesquisar, é só entrar no SGHC da Anatel e colocar "Ubiquiti" no campo "Nome do fabricante" que vai aparecer todos os equipamentos da ubiquiti que foram homologados. Bom, dai eu vou ali na lojinha e compro um NanoStation 2, e eles me dão a nota fiscal corretamente. Porém, no site da Anatel tem lá o "Solicitante"; se a lojinha onde comprei meu NanoStation 2 não comprou do "Solicitante" da homologação na Anatel eu comprei um produto que não passa pela fiscalização de homologação?

    Citação Postado originalmente por mlrodrig Ver Post
    Quanto ao selo, é mais burocracia, pois vale qualquer papel de pão impresso. O problema é a NF de um fornecedor que tenha o direito de usar o selo. O fato de um equipamento ter sido homologado pela empresa A, quer dizer que ela é responsável pelos equipamentos, se uma empresa B importar e vender, não pode usar o selo da empresa A e ponto final.

    No entanto a empresa que vende o equipamento tem a obrigação de fornecer o selo com os dados da homologação dela. Assim se o equipamento for comprado de uma empresa com homologação, vale a pena pedir o selo, que normalmente será a prova de intempéries (ex. em lamina de aluminio auto adesivo). Se o equipamento for comprador de uma empresa que não tem homologação, vc pode entrar no site da Anatel, imprimir a etiqueta e torcer para o fiscal da Anatel não aparecer para verificar.

    Quanto ao que homologar, o correto é mesmo homologar tudo. Mesmo um módulo de rádio homologado pode ser usado em um sistema que module de maneira incorreta, por exemplo produzir muita interferência nas frequencias adjacentes.

    Agora, como vivemos no Brasil brasileiro, acontece de tudo. Já vi fiscal da Anatel caxias querer ver tudo (até equipamento na casa de assinante). Já fiquei sabendo de fiscal que não estava nem ai, ele nem conferiu o que o provedor utilizava, acreditou no que ele disse e foi embora. Acho que vai também um pouco de sorte na hora da fiscalização...






Tópicos Similares

  1. Respostas: 9
    Último Post: 01-09-2015, 11:07
  2. Respostas: 8
    Último Post: 03-03-2012, 23:03
  3. Respostas: 7
    Último Post: 08-10-2010, 09:34
  4. Vejam se e possivel !'
    Por juninhobiuuu no fórum Redes
    Respostas: 16
    Último Post: 14-06-2009, 16:36
  5. Respostas: 5
    Último Post: 24-01-2007, 22:52

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L