Página 4 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234
+ Responder ao Tópico



  1. #19

    Padrão

    qual o problema de se usar bateria de carro??? usamos este tipo de bateria de 45A em nobreaks SMS de 600VA, realiznado um aligação direta nele (não sou eu que faço, é um eletricista amigo meu)...e deu certinho até hoje (já nos salvou umas 3 vezes) sendo duas vezes tempo superior a 3 horas segurando uma maquina com MK.. grato

  2. #20

    Padrão

    Citação Postado originalmente por maxtex Ver Post
    qual o problema de se usar bateria de carro??? usamos este tipo de bateria de 45A em nobreaks SMS de 600VA, realiznado um aligação direta nele (não sou eu que faço, é um eletricista amigo meu)...e deu certinho até hoje (já nos salvou umas 3 vezes) sendo duas vezes tempo superior a 3 horas segurando uma maquina com MK.. grato
    Vou tentar explicar que definitivamente, bateria não é tudo igual !

    Primeiramente, caro companheiro maxtex, poderia nos informar quanto tempo já usou essa bateria, ou seja, será que após um ano de uso, a mesma ainda sustenta o nobreak por umas 3 horas? Em caso afirmativo, por gentileza, revele-nos a marca e o modelo dessas baterias, pois pode ser alguma tecnologia nova, que funcione perfeitamente como as estacionárias !!!

    Bateria de carro é projetada para carga e descarga continuadamente, não possuindo as características de uma bateria estacionária.

    Experimente deixar um automóvel parado por uns 6 meses, principalmente no inverno: quando tentar dar partida novamente, além da bateria estar completamente descarregada, provavelmente estará inutilizada; ou seja, ou não vai recarregar, ou não vai "segurar carga" por muito tempo. Isto se deve ao fato desse tipo de bateria "endurecer as placas" quando não em uso contínuo.

    Esse tipo de bateria, pode receber carga rápida, com alta corrente (a partir do alternador do carro), e suportar picos de descarga de altíssima corrente, como o motor de partida e até mesmo um "curto circuito", além de poder ser totalmente descarregada - sem afetar sua vida útil. Mas caso seja instalada em circuíto que não sofra constante carga e descarga, com altas correntes, ocorre o tal fenômeno de endurecimento das placas...

    Tenho mais de 15 anos de experiência na prática (tô ficando "véio", 32 anos...), usando ambos os tipos em nobreak e principalmente em alarmes residenciais (na época, não havia baterias estacionárias, eram raras e caras) e posso afirmar com conhecimento de causa: as automotivas funcionavam por uns 6 a 12 meses, no máximo, e trocando por estacionária, durava de 3 a 6 anos.

    Informo que, antigamente, já instalei mais de 100 baterias de carro e moto, seladas ou "com água" em sistemas funcionando de forma estacionária, retirando todas dentro dessa média de tempo, pois não "seguravam carga" de forma satisfatória...

    Já as baterias estacionárias, são projetadas especificamente para a utilização em nobreak, inversores, iluminação de emergência, sistemas de alarme, etc.; onde está sujeita a permanecer com carga completa, sem ser utilizada, por longos períodos de tempo. Suportam apenas "carga lenta", deteriorando-se mais rapidamente quando aplicado "carga rápida" à mesma; além de não suportar picos de alta corrente.

    Detalhe importante: toda e qualquer bateria estacionária não pode ser totalmente descarregada! Se a carga zerar completamente, vindo a "zero volts", nenhuma dessas baterias pode ser recarregada novamente - ou seja, "zerou" a carga totalmente, perdeu a bateria (mesmo que seja nova). Isso demonstra que ela é totalmente diferente das baterias automotivas, que podem ser descarregadas totalmente e voltar a ser recarregadas sem problemas.

    Espero que essas experiências seja de alguma ajuda aos interessados - exceto para algum incrédulo (ou teimoso) que duvide e ainda queira conferir na prática !

    Qualquer dúvida, estamos aí !
    .



  3. #21

    Post

    O grande problema que eu vejo em aumentar as baterias, é que na maioria das vezes os usuário confunde autonomia e capacidade de carga. Se você aumentar suas baterias esperando maior autonomia no caso de falta de energia você poderá conseguir um resultado bom como foi relatado acima pelo maxtex. Mais o perigo disso é você exceder a potência de saída do NoBreak, no exemplo acima nosso amigo disse usar apenas uma CPU com MK, nesse caso ele não passou dos 600VA do NoBreak SMS dele. Se o usuário instalar baterias fortes e colocar uma carga acima da saída do Nobreak certamente vai queimar o inversor. Isso é válido tanto para baterias automotivas e estacionárias.

  4. #22

    Padrão

    Muito bem lembrado, e muito bem exposto !!!

    A potência de saída dos nobreaks não são ampliadas, independente da quantidade de baterias que se utilize.

    O que se consegue é apenas o aumento da autonomia, ou seja, da quantidade de horas que o nobreak vai alimentar a carga quando da falta de energia.

    Muita atenção: a carga alimentada nunca deve ultrapassar a capacidade de saída do nobreak, em VA.

    Na prática, utilizo até 2 CPU's (sem monitor) em nobreaks de 600 VA, e nunca tive problemas...

    .



  5. #23

    Padrão

    pessoal só para comunicar eu nao fiz os teste pois onde montei minha torre, instalaram um gerador a diesel com controlador automatico e tudo mais, tem la agora 30 baterias 100 estacionarias e um motor de SCANIA, hehe e um tanque de nao sei se é 100 ou 200 litros mas é bem grande. é de uma empresa que nao pode ficar sem energia nunca. e eu peguei energia dela. agora vou colocar um nobreak 1300 VA só para guentar os 30 segundo que demora para o gerador entrar em açao.

  6. #24

    Padrão

    Muito bom, vai ter sorte assin lá na...