Página 3 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #13

    Padrão

    Citação Postado originalmente por maxmelo Ver Post
    Desabilitei compartilhamento de pastas ee arquivos e tb rede microsoft, fui tb no mikrotik botei a opcao para os clientes nao se enxergarem.
    Desabilitar no mikrotik não irá funcionar, pois a comunicação ocorrerá no swith e não através do mk. Na verdade, vc isola o cliente se ele quiser... qualquer alteração volta tudo ao normal. Acho isso perigoso para o provedor. Tem até um post excelente dos últimos dias sobre isso, como isolar os clientes em redes ethernet.

  2. #14

    Padrão

    pois e , como ta tudo via cabo, melhor usar pppoe, eu no eu caso usaria ...



  3. #15

    Padrão

    Vou dar algumas informações que acho uteis para o post:

    Tenho experiência tanto com provedores wireless como com provedores via cabo e mistos, então vamos lá:

    Sobre os postes: São cobrado SIM. Custam em média 7 reais (RJ) cada um por mês e você paga para passar os cabos e paga separado pela energia de cada HUB instalado. Atendo um pessoal de SAQUAREMA - RJ, que são atendidos pela empresa de energia AMPLA, a qual cobra sim... Normalmente é feito um contrato, no qual você paga por uma quantidade específica de postes e também pode ser negociado tudo junto, inclusive a energia elétrica... A LIGHT - RJ só negocia com quem tem licença da ANATEL, pois inclusive há legislação específica para compartilhamento de infro-estrutura existente, ou seja, teoricamente as empresas de energia elétrica só podem negociar o uso dos postes para empresas com SCM (ponto).

    Tudo bem, e qual seria o risco de usar os postes sem comunicar a empresa de energia?
    1ª - A própria empresa pode ir lá e simplesmente cortar e arrancar seu cabeamento. Estive pessoalmente, com um diretor da AMPLA em Niterói - RJ e o mesmo me disse que esta e a política da AMPLA. Não sei como seriam nas outras, mas normalmente dizem que fazem, mas acaba que fazem na verdade vista grossa.

    2ª - Pior de todas. Usar energia elétrica sem medidor ou autorização é crime (ponto). Você pode ter problemas com a polícia, na qual alegarão que você está furtando energia.

    Acho que quanto a postes, seriam estes dois incovenientes... Vamos proceguir,,,

    Rede cabeada. Já soube de redes com mais de 20km. Para funcionar "bem", deve-se colocar 1 HUB a cada 100Mts... A desvantagem é com certeza os raios, pois está tudo interligado, e caso venha sofrer alguma descarga elétrica, a reação é em cadeia, queimando tudo que tiver ligado... É um risco, mas muitos correm mesmo assim... Outra desvantagem são HUBs que travam do nada, paralizando toda a rede ao longo... Dependendo do HUB utilizado, fica uma bosta...

    Por experiência, em SAQUAREMA - RJ, vejo direto o sofrimento das operadoras de lá que preferem trabalhar assim, vira e volta as equipes de manutenção estão altas horas da madruga pinduradas em postes tentando identificar equipamentos travados...

    Certamente a maior vantagem seria 0 de interferência... Mas o ideal é pesar na balança... Acho que o ideal seria trabalhar colocando torres de ponto em ponto e passando o cabeamento em volta... Lembre-se, uma rede muito longa (acima de 1KM), possui uma série de cuidados a serem tomados para operar perfeitamente pelo máximo de tempo possível...

  4. #16

    Padrão

    Citação Postado originalmente por catvbrasil Ver Post
    Vou dar algumas informações que acho uteis para o post:

    Tenho experiência tanto com provedores wireless como com provedores via cabo e mistos, então vamos lá:

    Sobre os postes: São cobrado SIM. Custam em média 7 reais (RJ) cada um por mês e você paga para passar os cabos e paga separado pela energia de cada HUB instalado. Atendo um pessoal de SAQUAREMA - RJ, que são atendidos pela empresa de energia AMPLA, a qual cobra sim... Normalmente é feito um contrato, no qual você paga por uma quantidade específica de postes e também pode ser negociado tudo junto, inclusive a energia elétrica... A LIGHT - RJ só negocia com quem tem licença da ANATEL, pois inclusive há legislação específica para compartilhamento de infro-estrutura existente, ou seja, teoricamente as empresas de energia elétrica só podem negociar o uso dos postes para empresas com SCM (ponto).

    Tudo bem, e qual seria o risco de usar os postes sem comunicar a empresa de energia?
    1ª - A própria empresa pode ir lá e simplesmente cortar e arrancar seu cabeamento. Estive pessoalmente, com um diretor da AMPLA em Niterói - RJ e o mesmo me disse que esta e a política da AMPLA. Não sei como seriam nas outras, mas normalmente dizem que fazem, mas acaba que fazem na verdade vista grossa.

    2ª - Pior de todas. Usar energia elétrica sem medidor ou autorização é crime (ponto). Você pode ter problemas com a polícia, na qual alegarão que você está furtando energia.

    Acho que quanto a postes, seriam estes dois incovenientes... Vamos proceguir,,,

    Rede cabeada. Já soube de redes com mais de 20km. Para funcionar "bem", deve-se colocar 1 HUB a cada 100Mts... A desvantagem é com certeza os raios, pois está tudo interligado, e caso venha sofrer alguma descarga elétrica, a reação é em cadeia, queimando tudo que tiver ligado... É um risco, mas muitos correm mesmo assim... Outra desvantagem são HUBs que travam do nada, paralizando toda a rede ao longo... Dependendo do HUB utilizado, fica uma bosta...

    Por experiência, em SAQUAREMA - RJ, vejo direto o sofrimento das operadoras de lá que preferem trabalhar assim, vira e volta as equipes de manutenção estão altas horas da madruga pinduradas em postes tentando identificar equipamentos travados...

    Certamente a maior vantagem seria 0 de interferência... Mas o ideal é pesar na balança... Acho que o ideal seria trabalhar colocando torres de ponto em ponto e passando o cabeamento em volta... Lembre-se, uma rede muito longa (acima de 1KM), possui uma série de cuidados a serem tomados para operar perfeitamente pelo máximo de tempo possível...
    1) no meu municipio nao é ampla e sim a light, fui a 2 lojas e perdi muito tempo e ninguem soube me dizer nada a respeito dos poste e um funcionario so me disse assim "meu filho se vc nao ta prejudicando ninguem vai usando q a gente é q nao vai te chatear ate pq tem gatonet em tudo e fazemos vista grossa e para tirar vc temos q tirar eles tb.

    2) qto ao furto de luz eu nao faco essa pratica, o q eu utilizo é o par marron do cabo pra jogar os 9 volts no switch e a outra ponta fica na casa do cliente ligado na tomada com a fonte de 9v (eu nao jogo 110v no par apenas 9v), em outras palavras o cliente paga pela alimentacao do switch.

    To usando switchs da marca GTS q tem se mostrado muito bons, nao travam e tem aguentado grandes volumes de dados.

    Qto a raios aqui nao costuma ter esse tipo de coisa, a ultima vez foi a 5 anos e antes disso eu nem era nascido mas mesmo assim se alguem tiver alguma ideia de como fazer aterramento ou outra coisa qualquer estou aberto para solucoes.

    Nao entendi essa parte da torre poderia me explicar melhor?
    Que cuidados sao esses poderia me explicar pois estou aqui como aluno e aceito toda e qualquer experiencia.



  5. #17

    Padrão

    uma dica para melhorar a performance, é colocar um capacitor para evitar que quando o switch estiver com consumo total de energia.. e a perda pelo cabo nao atrapalhe o funcionamento...

    aqui faço isso .. fica show !! alem de filtrar ruidos (caso tenha)

  6. #18

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alexandrecorrea Ver Post
    uma dica para melhorar a performance, é colocar um capacitor para evitar que quando o switch estiver com consumo total de energia.. e a perda pelo cabo nao atrapalhe o funcionamento...

    aqui faço isso .. fica show !! alem de filtrar ruidos (caso tenha)
    Não entendi como faco isso e qual o valor do capacitor e o q exatamente ele faz?