Página 4 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234
+ Responder ao Tópico



  1. #19

    Padrão

    Citação Postado originalmente por klan Ver Post
    imagino entao: As empresas que fornecem TV digital via cabo...que pegam o sinal de antenas parabolicas da skipe e de outros sateletes free e oferecem este serviço de internet e TV Digital, no mesmo cabo até o cliente, e la no cliente tem um descodificador elas descodificam esta transmissão juntamente com o sinal de internet todos juntos e chegam la´. 1ª) Qual a qualidade deste serviço, 2º) è legal no campo jurudico 3º) Existem estas empresas fazendo isso, por isso pensei via wi fire, 4º) desistimos entao deste sistema e esperamos o Futuro quem sabe uma forma economicamente viavel a nivel de investimenrto, 5º) Este serviço de Tv + internet via cabo é arriscado de mais, pecaria na qualidade do serviço, 6ª)Estes clientes que aderirem podem estar compramndo gato po lebre.
    Vimos que o assunto é muito interessante emm todos os sentidos, agredece muito as resposta postada que são muito importante e muito escrarecedoras... agradeço tb ao CATV este grande Amigo e muito conhecedor que dispensa qualquer comentarios...mais se tiver estas resposta curtas e objetivas me dou por satisfeito e encerro por aqui, pelo menos por mim...muito obrigada...

    Bem vou dar um panorama do funcionamento de uma rede:

    Basicamente você recebe os sinais via satélite (satélites pagou ou FTA - Free to Air), bandas VHF ou UHF e também por geração de sinais locais (camera, dvd, pc, etc etc). Estas fontes de sinais, pela saída de audio e vídeo (que não possui modulação), entra em um equipamento chamado "modulador". Este equipamento é responsável em pegar cada sinal de audio e video e modulá-lo para uma frequencia (RF). Depois deste processo temos um canal da tv a cabo. Alguns perguntam e respondo: É necessário 1 receptor para cada canal? SIM, pois em cada aparelho só é possível sintonizar 1 canal por vez. A qualidade é excelente quando utilizamos bons equipamentos e nosso sistema é bem equalizado e instalado. Na verdade não basta apenas ter o modulador. É necessário um rack que é composto por vários moduladores (1 para cada canal), misturadores, amplificadores e dependendo da necessidade, outros equipamentos. O aspecto jurído depende. Se você trabalhar apenas com canais abertos (FTA), não pode-se enquandrar em pirataria. Para trabalhar com canais de assinatura é necessário licença para uso destes canais (é difícil e caro arrumar). Se você for colocar isso o sistema em um condomínio fechado, pode-se usar sem problemas, pois para condomínios é permitido e não precisa de licença. Se você quer trabalhar em um bairro ou cidade, até dá para trabalhar, mas você sempre ficará irregular por falta da consseção (ANATEL). Como falei, se não tiver canais de assinatura, não é pirataria. Para exemplo no RJ, tem uma associação (ABETELMIM), a qual possue mais de 50 afiliados (empresas), que trabalham com antena coletiva em vários bairros, mas sem canais de assinatura. Eles inclusive estavam tentando aprovar junto ao governo federal, uma emenda (resolução 411 anexa a lei do cabo 8.977), a qual regulamentaria todo este processo de antena coletiva (permitindo até canais de assinatura). Hoje eu tenho uma empresa no RJ que trabalha com canais de assinatura, baseado nesta lei. Sobre o lance do firewire não ficaria bom. Aqui eu tenho na minha CATV (tv a cabo), 1 servidor de filmes utilizando 1 placa de video com saida SVHS (com cabo que converte para video RCA composto), a qual funciona perfetamente na antena coletiva (a imagem é igual de dvd). Inclusive através de um software coloco uns 100 filmes para rodar aleatoriamente (numa lista) e também consigo colocar logotipo e até caracteres. Show de bola!!! Sobre o lance de trabalhar, já aviso aos navegantes de primeira viagem. Tv a cabo (ou antena coletiva), é mais complicado, por se tratar de sinais analógicos, os equipamentos são um pouco mais caro e tem problemas em comum que afeta o sistema. Para quem quer entrar na área o ideal é manter contato com quem tenha know-how do assunto. O valor incial do investimento roda na faixa de 15 a 20 mil reias (para um sistema simples), sem codificação (que custa extremamente caro) e sem uso de receptores na casa dos clientes (o cabo entra direto na tv). Para quem quer ver mais sobre o equipamento, no site abaixo, consultes sobre racks, moduladores, etc etc...

    www.sensonic.com.br

    PS: O engenheiro desta empresa é meu amigo e trabalha na GloboSAT do RJ.

    Dúvidas???

  2. #20

    Padrão

    na verdade eles tem uma rede praparada para isso eh simples !!

    nos somos provedores.. e temos que preparar nossa rede PARA ISTO !

    nosso trafego eh muito inferior ao MMDS



  3. #21

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alexandrecorrea Ver Post
    na verdade eles tem uma rede praparada para isso eh simples !!

    nos somos provedores.. e temos que preparar nossa rede PARA ISTO !

    nosso trafego eh muito inferior ao MMDS
    Na verdade o sistema deles são um e nosso é outro totalmente diferente. Não tem como comparar ou adaptar. Se fosse assim, as grandes empresas trabalhariam com sinal e modulação digital (como é no wireless) diretamente. Expliquei acima que mesmo que o sinal seja considerado digital (modulação em MPEG), o sinal é sempre em RF (analógico). O problema que mesmo em digital o custo é astronômico. Vou dar um exemplo, para transmitir a internet via cabo de tv (com sinal de tv), além dos "cable modens" você ainda precisa que sua rede seja na topologia HFC (hybrid fibre coaxial - topologia de rede que emprega na sua arquitetura de rede fibra e cabos) e que a arquitetura da rede tenha a função de forwarding (retorno ativo entre 5 e 40 mhz). Ainda precisa de um rack com canais adjacentes de excelente qualidade (que tenha estabilidade na conexão) e também amplificadores de baixo ruído e distorção que trabalhem com tecnologia "power doubler" ou "monolitico de GaAs". Fora que ainda precisa de um equipamento para converter o sinal da internet em sinal de RF (para os cabos modens), chamado "CMTS" (Cable Modem Termination System). Também há um problema, pois o sinal dentro da rede não trabalha com protocolos nativos TCP/IP. Ele trabalha com o protocolo proprietário, chamado "docsis", o que significa que os computadores normais não terão como analizar o sinal (claro, somente depois do cable modem que converte os protocolos para tcp/ip novamente). Para isso é necessário um equipamento chamado analizador de protocolos (ou medidores de campo com este recusro imbutido), que custa uns 5.000 dólares (eu tenho!!). Ou seja, acho que é totalmente inviável para os pequenos provedores. Acho que fica mais fácil montar a internet wireless normal e um antena coletiva paralela (como já faço a anos). Assim fica muito mais viável.

  4. #22

    Padrão

    Concordo plenamente com as opiniões de meus caros companheiro s de trabalho, acho que o klan, se equivocou nesta ideia.. mas seremos fiel a ele... foi excelente mas nem tudo é possivel, assim apenas flando... creio que se fizessemos um estudo claro e objetivo, talvez sim conseguiriamos entrar a um rumo para aprimorar esta tecnologia com maior clareza.. mas de qualquer forma vlw klan... e continue tendo boas perguntas... é assim que surgem grandes respostas.....