+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Vamos por dedução, apesar que, quem faz as leis não deduz nada, né?
    Se eu tenho a base cadastrada, e depois amplio a rede, mas tudo canalizado para a base, teoricamente a estação é uma só, ou não? Se você usar AP+WDS , com o mesmo ssid, a rede é uma só. Até uma taxa para repetidora seria compreensível, mas com uma enorme diferença de custos em relação a base. Mas taxar tudo igual, é terrível.

    Se não for assim, como fica uma rede mesh, onde todos os APs estão fazendo a conexão sempre pelo melhor caminho? Isto inviabilizaria uma rede mesh, pelo elevado número de APs instalados.
    Nobres colegas;
    è o seguinte a lei exigem que toda estações distribuidora, receptora e ou repetidora devem ser cadastradas e sabem porque?
    Por que. Por ex. vamos dizer que tenho 10 estações ligada na minha base so minha base e homologada, o que aconteceria se um maluco concorrente me denunciar achando que sou pirata ou até mesmo como uma amigo citou ter sido denunciado por uma empresa de TV a cabo alegando tar sofrendo interferência e da o endereço de uma dessas estações a anatel vai la fiscalizar e lacrar como uma estação clandestina pois pra ela não consta em seu banco de dados de quem é a estação.
    Para evitar esse tipo de problema ele exigem a inscrição de todas estações de telecom e etc.
    Espero ter ajudado.

  2. Pode ter certeza que rolou um "por fora" do seu concorrente...



  3. Citação Postado originalmente por Shturbo Internet Ver Post
    Nobres colegas;
    è o seguinte a lei exigem que toda estações distribuidora, receptora e ou repetidora devem ser cadastradas e sabem porque?
    Por que. Por ex. vamos dizer que tenho 10 estações ligada na minha base so minha base e homologada, o que aconteceria se um maluco concorrente me denunciar achando que sou pirata ou até mesmo como uma amigo citou ter sido denunciado por uma empresa de TV a cabo alegando tar sofrendo interferência e da o endereço de uma dessas estações a anatel vai la fiscalizar e lacrar como uma estação clandestina pois pra ela não consta em seu banco de dados de quem é a estação.
    Para evitar esse tipo de problema ele exigem a inscrição de todas estações de telecom e etc.
    Espero ter ajudado.
    aiaiaiaiaiaiaiai

    Essa doeu no estômago!

    Imagina vc ter 10 repetidoras na sua cidade e pagar uma TFI (R$1350,00) por cada uma! Serao quase 14mil reais só para o registro (sim, pois não existe registro sem TFI, não tem milagre!). Sem contar na taxa anual da anatel (TFF) de 7mil reais para 10 estacoes!!

    Gente, não precisa cadastrar repetidora!!! Repetidora é aquela torre onde vc tem EXCLUSIVAMENTE RADIOS. Se tiver roteador, link, servidor, qq outra coisa tem que registrar sim!

    Vide minha resposta no tópico abaixo:
    https://under-linux.org/forums/anten...ao-anatel.html

    Ainda queria esclarecer que as repetidoras que tenham as seguintes características(tem que ocorrer todas de uma vez!):
    a) Estejam em cidade com mais de 500mil habitantes e
    b) Sejam de 2.4 e
    c) tenham mais de 400mw (na soma de todos os rádios de 2.4 na repetidora)

    Esse caso deve sim haver registro da repetidora, pois está na resolucao 397 da ANATEL, logo no artigo 1o e mais para frente no artigo 9 ou 11o (desculpe, também nao sei TUDO de cor... ainda...heheh).

    Espero ter ajudado!
    Abraços a todos!
    Fabrício

  4. Citação Postado originalmente por FabricioViana Ver Post
    aiaiaiaiaiaiaiai

    Essa doeu no estômago!

    Imagina vc ter 10 repetidoras na sua cidade e pagar uma TFI (R$1350,00) por cada uma! Serao quase 14mil reais só para o registro (sim, pois não existe registro sem TFI, não tem milagre!). Sem contar na taxa anual da anatel (TFF) de 7mil reais para 10 estacoes!!

    Gente, não precisa cadastrar repetidora!!! Repetidora é aquela torre onde vc tem EXCLUSIVAMENTE RADIOS. Se tiver roteador, link, servidor, qq outra coisa tem que registrar sim!

    Vide minha resposta no tópico abaixo:
    https://under-linux.org/forums/anten...ao-anatel.html

    Ainda queria esclarecer que as repetidoras que tenham as seguintes características(tem que ocorrer todas de uma vez!):
    a) Estejam em cidade com mais de 500mil habitantes e
    b) Sejam de 2.4 e
    c) tenham mais de 400mw (na soma de todos os rádios de 2.4 na repetidora)

    Esse caso deve sim haver registro da repetidora, pois está na resolucao 397 da ANATEL, logo no artigo 1o e mais para frente no artigo 9 ou 11o (desculpe, também nao sei TUDO de cor... ainda...heheh).

    Espero ter ajudado!
    Abraços a todos!
    Fabrício
    Bom isso é sua opnião, mais desque quando o governo pensa como a gente!
    Todos nos sabermos que o governos so quer e nos rala.. arrancar on puder!
    Segundo os proprios fiscais da anatel e faz centido todas suas estações devem serem cadastradas , sendo uma torre ou apenas uma antenas em um predio para fins de fiscalização , agora imagina uma amigo que tem so qui no brasil 742 PoPs vcs acham que essa empresa tem todas elas registradas na anatel!
    Última edição por Shturbo Internet; 11-01-2008 às 15:05.



  5. Citação Postado originalmente por FabricioViana Ver Post
    aiaiaiaiaiaiaiai

    Ainda queria esclarecer que as repetidoras que tenham as seguintes características(tem que ocorrer todas de uma vez!):
    a) Estejam em cidade com mais de 500mil habitantes e
    b) Sejam de 2.4 e
    c) tenham mais de 400mw (na soma de todos os rádios de 2.4 na repetidora)
    eu discordo. pois tenho um oficio aqui, da própria anatel, quando eu mudei de parceria, eles se respaudando e nos informando que todas as estações (torres onde "penduro" clientes), sem exceção, devem ser registradas. vou ter colocar o oficio aqui para esclarecer melhor...

    --- inicio do ofício ---

    1. Visando organizar o uso do espectro radioelétrico e a exploração do serviço SCM no Estado, vimos por meio deste prestar os esclarecimentos que se seguem.

    2. O art. 60 da Lei Geral de Telecomunicações - LGT, Lei nº 9472, de 16 de julho de 1997, define "Estação de Telecomunicações" como um conjunto de equipamentos ou aparelhos, dispositivos e demais meios necessários à realização de telecomunicação, seus acessórios e periféricos, e quando for o caso, as instalações que os abrigam e complementam, inclusive terminais portáteis.

    3. O inciso I do parágrafo 2º do art. 163 da LGT esclarece também que independerão de "Outorga de Autorização de Uso de Rádiofrequencia" o uso de radiofrequencia por meio de equipamentos de radiação restrita definidos pela Agência. A ANATEL definiu esse equipamentos por meio do Regulamento sobre Equipamentos de Radiocomunicação de RAdiação Restrita, aprovado pela Reslução nº 365, de 10 de maio de 2005.

    4. O Regulamento sobre Equipamentos de Radiocomunicação de RAdiação Restrita estabele que as estações de radiocomunicação, correspondentes a equipamentos de radiação restrita, estão isentas de licenciamento para instalação e funcionamento. Entretanto, esclarece também que o funcionamento dessas estações de radiocomunicação caracterizando exploração de serviço de telecomunicações está sujeito ao disposto no Regulamento dos Serviços de Telecomunicações, aprovado pela Resolução nº 73, de 25 de novembro de 1998. Este Regulamento estabelece que a prestadora, na medida em que tenha cumprido as exigências feitas pela Agência, requererá a emissão da respectiva Licença de Funcionamento de Estação.

    5. A necessidade de licenciamento também está prevista no Regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia - SCM, aprovado pela REsolução nº 272m de 09 de agosto de 2001. Esse Regulamento estabelece que antes de iniciar a exploração comercial do serviço, a prestadora deve solicitar à ANATEL, a emissão de Licença para Funcionamento de Estação pelo menos 15 dias antes do início da operação comercial, devendo instruir o requerimento com os documentos constantes do Anexo IV do referido Regulamento.

    6. As estações de radiocomunicação, formadas por um equipamento ou um conjunto de equipamentos de radiação restrita, com certificação emitida ou aceita pela ANATEL, estão isentas de licenciamento para instalação e funcionamento. É necessário esclarecer que a isenção do licenciamento e da outorga de autorização de uso de radiofrequencia se refere ao conjunto de equipamentos responsáveis pelo sistema irradiante (antena e transceptor). Nesse sentido, se o conjunto de equipamentos de telecomunicações (art. 60 da LGT) contivem além dos equipamentos de radiação restrira, outros tipos de equipamentos ou aparelhos, dispositivos e demais meios necessários à realização de telecomunicação, seus acessórios e periféricos, estão NÃO poderá ser carecterizada como uma simples estação de radiação restrita e isenta de licenciamento.


    7. Dessa forma, esclarecemos que se faz necessário o licenciamento das seguintes estações associadas ao SCM.

    a) Estação de telecomunicação que desempenha função de roteamento ou comutação por circuitos, pacotes ou células (Frame Relay, ATM, IP, DQDB, X25, etc), mesmo que operem sem equipamentos de radiocomunicação ou com equipamentos de radiocomunicação de radiação restrita.

    b) Estações de telecomunicações que executa a função de multiplexação de informações provenientes de diferentes acessos de clientes, como por exemplo, estações com equipamentos de radiocomunicação pont-multiponto utilizadas para concentrar acessos de diversos clientes, estação com multiplexadores determinísticos, ou estação com equipamentos de terminação óptica, mesmo que opere sem equipamentos de radiocomunicação ou com equipamentos de radiocomunicação de radiação restrita.

    c) Estação de telecomunicações que utiliza equipamentos de radiação restrita, instalados em localidades com população superior a 500 mil habitantes, operando com potência EIRP superior a 400mW na faixa de 2400,0 Mhz a 2483,5 Mhz, mesmo que desempenhe exclusivamente a função de repetição de sinal.

    d) Estação de telecomunicações com equipamentos transmissores de radiocomunicação operando nas faixas de radiofrequencia de 3,5 GHz a 10,5 Ghz (faixas autorizadas por processo licitatório), mesmo que desempenhe exclusivamente a função de repetição de sinal.

    e) Estação rádio conectada ao equipamento de usuário para seu acesso à rede da prestadora do serviço de SCM, utilizando equipamento de radiação restrita, instalados em localidades com população superior a 500 mil habitantes, operando com potência EIRP superior a 400mW na faixa de 2400,0 MHz a 2483,5 MHz.

    f) Estação rádio conectada ao equipamento de usuário para seu acesso à rede da prestadora do serviço SCM, operando nas faixas de radiofrequencia de 3,5 GHz a 10,5 GHz (faixas autorizadas por processo licitatório), desempenhando ou não as funções descritas nos itens a e b anteriores.

    8. Diante do exposto acima, a Agência Reguladora concede à empresa XXXXXX - PRestadora do Serviço de Comunicação Multimídia - o prazo de 30 (trinta) dias, a contar do recebimento deste, para que licecie todas as suas estações de telecomunicações que por venetura ainda não estejam licenciadas, de acordo com os critérios apresentados acima, sob pena das referidas estações de telecomunicações terem seu serviço interrompido pela ANATEL.

    --- fim do ofício ---

    Tirem suas conclusões.

    Neon






Tópicos Similares

  1. Respostas: 47
    Último Post: 27-11-2009, 19:34
  2. Servidor lacrado pela anatel
    Por heltondorl no fórum Redes
    Respostas: 12
    Último Post: 04-10-2008, 16:07
  3. Contrato de Provedor [-SCM] [-Lacrado] [+legal]
    Por thalisvilela no fórum Redes
    Respostas: 7
    Último Post: 19-05-2008, 12:40
  4. Ideia para recuperar equipamentos lacrados
    Por damacenoneto no fórum Redes
    Respostas: 12
    Último Post: 21-04-2008, 15:41
  5. Lacrado Pela Anatel.
    Por no fórum Redes
    Respostas: 18
    Último Post: 11-05-2005, 07:07

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L