• Red Hat Sobe, Mandriva Desce

    São duas distribuições Linux de renome, ambas são consagradas, e estão no mercado há tempo suficiente para se tornarem ícones. E ambas sempre estão presentes no noticiário, só que não sobre o mesmo tema. No mercado, elas parecem estar seguindo caminhos opostos. Enquanto uma vive anunciando lucros e rendimentos, outra aparenta estar "à beira da falência". A Red Hat, empresa norte-americana distribuidora do conhecido RHEL (Red Hat Enterprise Linux), já há alguns anos vem apresentando constante crescimento no mercado de Linux, e conseqüentemente lucro, muito lucro. Já a Mandriva, empresa resultante da fusão do Mandrake Linux e da Conectiva Linux, aparenta estar com problemas financeiros graves.

    A Red Hat

    A empresa do chapéu vermelho está sempre investindo no meio. E para o mercado, se bem aplicado, o que você "planta", você "colhe". Após sua desistência de manter o Red Hat Linux, o Linux aberto à comunidade, e se dedicar somente ao seu Linux "empresarial", o Red Hat Enterprise Linux, a companhia deu um verdadeiro salto no mercado. Investindo em homologações, certificações, e cada vez mais penetrando nos data-centers de várias empresas espalhadas pelo mundo, a Red Hat se consolidou como a distribuição Linux mais bem sucedida do mercado.

    E em 2010, a tendência de crescimento continua. Como de praxe, a empresa acabou de anunciar seu lucro no primeiro trimestre, que terminou no dia 31 de maio deste ano. Na ocasião, Jim Whitehurst, Presidente e CEO (Chief Executive Officer) da companhia afirmou que "nós tivemos um forte começo para nosso ano fiscal, com um crescimento de receita orgânico de 20%, e um crescimento de receita operacional de 28% não-GAAP".

    A companhia reportou uma receita total de US$ 209,1 milhões para o primeiro trimestre do ano fiscal de 2011, que equivale a um aumento de 20% em relação ao mesmo trimestre do ano fiscal passado. Somente a receita com assinaturas para o trimestre foi de US$ 179,1 milhões. O lucro líquido do mesmo trimestre subiu de US$ 18,5 milhões para US$ 24,1 milhões, sendo as vendas totais, um crescimento de 6,7 por cento, e o líquido de 3,0 por cento em relação ao ano passado.

    E como anunciado no quarto trimestre de 2010, a Red Hat já começou a recomprar suas ações. Somente nesse primeiro trimestre para o ano fiscal de 2011, a empresa já recomprou 2,5 milhões de unidades de ações, totalizando US$ 74 milhões. A meta desse novo programa de recompra é alcançar a faixa de US$ 300 milhões em ações em estoque da empresa. São US$ 50 milhões a mais que o programa de recompra do ano passado.


    Mandriva

    A Mandriva tinha tudo para dar certo. Juntou o que havia de melhor no Mandrake e no Conectiva, além de seus respectivos contratos e mercados. Eram empresas que atuavam em países distintos, e com sua fusão, poderíamos considerar que seu mercado resultante seria o somatório dos originais. Muito se investiu na época da criação da mandriva e um futuro próspero foi traçado para essa "nova" distribuição Linux. Mas ... o que deu de errado?

    A empresa franco-brasileira anda mal das pernas, e muito. Mas parece que foi recentemente salva com a ajuda de investidores: pessoas com muito dinheiro que acreditam na empresa, que a mesma possa lhes gerar lucro em um futuro próximo (ou seria próspero). De acordo com um relatório do website francês LeMagIT, a Mandriva realmente foi salva por investidores ainda não-divulgados.

    Vale lembrar que ainda em maio, a Mandriva parecia estar aberta à sua venda, e já teria iniciado a busca por compradores e investidores interessados na empresa. Na época, tanto a LINAGORA, um provedor de serviços de código aberto francês, e sucursal inglesa do lightapp, já acreditavam como fato consumado,que a Mandriva seria vendida para o primeiro interessado que aparecesse.

    Arnaud Laprévote, CEO da Mandriva, afirmou para a LeMagIT que "hoje, a companhia encontrou investidores que decidiram investir na empresa, para devolver o equilíbrio ao grupo, e encontrar um bom modelo de negócio". Laprévote ainda acrescentou que "a comunidade e os usuários não mais precisarão ficar preocupados". Recentemente essas preocupações tomaram corpo pela voz de Frederick Cuif, fundador de um grupo de usuários franceses do Mandriva Linux. Eles discutiam alguns problemas como, a capacidade de degerar renda a partir do PowerPack da empresa, do Enterprise Server, e das ferramentas de administração.


    Os Caminhos a se Seguir

    Ambas as empresas são de grande porte, possuem investidores de peso, e mercado "global", mas parece que seguiram caminhos completamente diferentes todos esses anos, sendo o da Mandriva extremamente tortuoso. O que pode ter acontecido com a Mandriva para "não ter dado certo" até o momento? Má administração interna, escolhas erradas de mercado, falta de investimentos adequados? Falta de investimento na comunidade? O conjunto da obra? Nenhuma das opções acima?

    E qual a posição dos usuários de cada uma das distribuições? Principalmente dos usuários do Mandriva. Vocês se sentem com voz na empresa? Mesmo que venha o pior no futuro, continuariam utilizando o Mandriva Linux, ou pretendem mudar de distribuição? Outra pergunta pertinente seria se vocês se engajariam junto a empresa para terem direito a voz, e ajudar a mesma a "melhorar".

    Deixem seus comentários abaixo e vamos fazer uma discussão saudável sobre o tema. Peço também que os usuários do RHEL participem dos comentários e apontem o que eles acham que deu certo na empresa de sua distribuição, e porque ela hoje é líder no mercado corporativo de Linux.


    Links de Interesse:

    - Red Hat boosts revenue and profit
    - Report: Mandriva finds investors

    Comentários 1 Comentário
    1. Avatar de noir
      noir -
      kra essa materia e fantastica !!! eu já utilizei na epoca o conectiva 8 não gostei muito e apanhei bastante na epoca, e migrei pro red hat tudo q eu nao consegui fazer com o conectiva eu fiz com o red hat.

      entao uma coisa q vi no red hat foi a simplicidade e a grande quantidade de material publicado facilitando a sua utilização.

      o mandriva tem seus fieis mais acredito q falta um marketing mais ativo e profissionais dispostos a dar certo para que ele consiga sua fatia no mercado.

      se analisarmos o mercado linux hoje ele ainda e uma criança temos um mundo para atacar, quantas empresas hoje usam o servidor windows !!! (nada contra funciona muito bem), ou pior quantas usam apenas o compartilhamendo de arquivos e o modem roteando internet dentro da empresa ???

      bom hoje eu sou um red hat like sempre q vejo o potencial do cliente eu faço ele comprar o red hat quando vejo q o cliente não vai comprar eu coloco o CentOs que diga-se de passagem a comunidade esta fazendo ele crescer muito !!!
    + Enviar Comentário


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L