• Apple Vende Quase 2 Milhões de iPhone 4 em Três Dias

    O sucesso de vendas da Apple está sendo estratosférico e crescente nesses últimos anos. Vide as vendas no iPad alguns meses atrás, dias após seu lançamento. E o novo iPhone 4 é o mais novo recordista. Já são mais de 1,7 milhões de unidades vendidas em seu primeiro final de semana no mercado, contando desde quinta-feira da semana passada (dia 24 de junho) até sábado (dia 26). Esse número, com certeza, quebra qualquer previsão (oficial e extra-oficial) divulgada na semana passada. Só para se ter uma idéia do assombro de vendas da companhia, esse valor mais que triplica o que se esperava pelos registros de reserva (pre-order) do aparelho, qua alcançou a marca de 600.000 pedidos.

    De acordo com o próprio Steve Jobs "este é o produto de maior sucesso na história da Apple". Essa declaração foi efetuada em um press-release da empresa. E a empresa só não conseguiu vender mais unidades porque realmente não tinha mais unidades do produto em estoque. Não somente a reserva, mas também o rápido "desaparecimento" do produto nas lojas, forçaram a Apple a emitir um novo pedido de desculpas para os interessados em adquirir o pequeno possante. "Mesmo assim, pedimos desculpas aos clientes que foram rejeitados porque não tínhamos estoque suficiente", foi o que declarou Jobs, continuando o mesmo comunicado.

    Os clientes, literalmente, invadiram as lojas para adquirir uma ou mais unidades do novo smartphone da empresa. A Apple está vendendo o novo iPhone direto com um plano da AT&T ao custo de US$ 20,00 na versão de 16GB, e US$ 300,00 para a versão com 32GB. E com certeza, pela exclusividade, a Apple está conseguindo muito mais que isso da própria AT&T. Veja o caso da venda do iPhone 4 para países como Reino Unido, França e Canadá. Um iPhone 4 desbloqueado nesses países não sai por menos de US$ 625,00 a versão com 16GB de armazenamento (Canada), e pode custar até US$ 900,00 pela versão de 32GB de armazenamento (Reino Unido).

    Claro que é preciso ter em mente que todos os produtos da Apple que deixam os Estados Unidos já recebem acréscimos em demasia em cima do preço original do produto. Cruzando o Oceano Atlântico então, os preços mais que triplicam. Um exemplo é o Canadá, divisa física com os Estados Unidos. A versão de 16GB teve um aumento de 312 por cento no preço (se convertido para dólares americanos), ficando em US$ 625,00 (para os US$200,00). Já a versão de 32GB teve um aumento de 240 por cento no preço original, ficando em US$ 720,00. No Reino Unido e França os valores são muito maiores. No Reino Unido o aumento foi de 375 por cento (US$ 750,00) para o modelo de 16GB, e de 300 por cento (US$ 900,00) para o modelo de 32GB. E para finalizar, a França, com aumento de 388 por cento para o modelo de 16GB (US$ 777,00), e de 303 por cento para o modelo de 32GB (US$ 910,00).

    Se se você for fazer as contas por alto, pegando um valor médio de US$ 670,00 por unidade vendida do produto e multiplicar pelo número de aparelhos vendidos, chegamos a incrível e instantânea cifra de US$ 1.139.000.000,00. Arredondando, o valor total de venda de todos esses aparelhos em apenas três dias foi de mais de US$ 1 bilhão de dólares. Com certeza, a esta hora, Steve Jobs deve estar rindo à toa... e com razão.


    Notícias Relacionadas:

    - Problemas no iPhone 4


    Links de Interesse:

    - Apple Sells 1.7 Million iPhone 4 Handsets in Opening Weekend
    - Apple sells more than 1.7M iPhones in 3 days


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L