• Google e Verizon Finalizam Discussão sobre Neutralidade na Rede

    E finalmente a curiosidade foi satisfeita: o Google e a Verizon revelaram a sua própria versão da proposta de neutralidade de rede, que deixa as conexões físicas em paz, mas que dá autoridade as empresas sem fio de controlar o conteúdo que é entregue aos seus clientes. Ganha-se de um lado, perde-se do outro, não é isso que você está pensando? O anúncio veio apenas alguns dias após os rumores de que o Google e a Verizon estavam trabalhando em seu próprio acordo de neutralidade na rede, que deixa de fora as medidas propostas pela própria FCC.

    De acordo com as duas companhias, elas negociaram a proposta fora da discussão oficial da FCC com as provedoras de serviços de Internet, ou ISPs, para ajudar a empurrar as negociações mais para frente. No comunicado conjunto, Google e Verizon afirmam que "Esse novo princípio não-discriminatório inclui uma presunção contra a priorização de tráfego na Internet - incluindo a priorização paga", e completaram dizendo que "Assim, além de não bloquear ou degradar o conteúdo da Internet e suas aplicações, os provedores de banda larga também não poderão favorecer de forma particular o tráfego sobre outros tráfegos na Internet".

    As regras propostas irão proibir os provedores de serviços de otimizar ou favorecer qualquer conteúdo em seus sistemas de cabeamento tradicional, mas isso deixa que provedores wireless como a Verizon, livres para decidir qual tráfego chega através do cliente e o quão rápido ele se move na rede.

    É importante salientar que é preciso saber como o tráfego está sendo manipulado exigirá transparência, pois (pelo menos em teoria) seria muito claro saber qual informação está sendo dada prioridade, e qual está sendo suprimida, atrasada, ou mesmo bloqueada.

    As duas companhias também passam a definir o papel da FCC e da autoridade na aplicação da neutralidade na rede. Eles disseram que "Nossa proposta explicita o papel da FCC e da autoridade no espaço de banda larga", e completaram que "Além de criar a defesa para o consumidor e a não discriminação dos padrões que vão além das salva-guardas pré-existentes na FCC, a proposta também prevê um novo mecanismo de execução para uso da FCC".

    Enquanto a proposta parece dar poder para a FCC analisar as denúncias sobre os problemas da neutralidade na rede após as partes envolvidas terem passado por processos de reclamação não-governamental, ela não teria a autoridade para estabelecer regras. Em essência, a proposta está dando um pouco mais de poder para a autoridade da FCC nos casos referentes a neutralidade da rede.

    Apesar da resposta positiva para a proposta que o Google e a Verizon aprovaram, nem todo mundo está animado com a perspectiva de uma Internet parcialmente estrangulada. Tanto que a SavetheInternet.com Coalition, uma organização que apóia a proibição das companhias em favorecerem certos serviços e dados sob a Internet, vê essa proposta como um problema muito sério. A coalizão chegou a afirmar que "O pacto entre o Google e a Verizon é tão ruim quanto temíamos - é muito pior. Eles estão atacando a Internet enquanto alegam estar protegendo a mesma".

    De acordo com a organização, a proposta deixa as portas abertas para que companhias controlem o tráfego na Inter5net via wireless e redes de fibra-ótica, enquanto deixam as redes cabeadas "intocadas". Afinal, não é intenção deles investir em "tecnologias ultrapassadas".

    O grupo ainda afirma que "Isso pode abrir as portas para o imediato bloqueio de aplicações, do mesmo jeito que a Comcast fez com o BitTorrent, ou mesmo o bloqueio de conteúdo, como a própria Verizon fez com as mensagens de texto do NARAL Pro-choice America”, e finalizam, "Isso poderá dividir a a super-estrada da informação, criando novas e rápidas vias privadas para os grandes jogadores, enquanto deixam o pequeno cara preso em uma estrada de terra sinuosa".

    O Google e a Verizon, entretanto, não acham que a proposta é tão triste quanto a SavetheInternet.com sugere "Finalmente, nós pensamos que essa proposta oferece a certeza de permitir ambas as start-ups da Web em trazer novas idéias para os usuários, e para os provedores de banda larga, para investir em suas redes". Vale lembrar que essa proposta foi feita apenas entre as duas companhias, mas dá margem a todas as outras em seguir o mesmo caminho e terminar de matar a liberdade na Internet, já que só haverá investimento na rede onde eles puderem "controlar". Seguindo essa política de controle, em poucos, a Internet como a conhecemos hoje será assassinada. No seu lugar? Uma rede onde os bits só se movem por dinheiro.


    Notícias Relacionadas:

    - AT&T não tem Medo de Perder Exclusividade nas Vendas do iPhone
    - Rumores Quentes sobre o iPhone da Verizon
    - A verdade sobre a Neutralidade na Rede


    Links de Interesse:

    - Google, Verizon Unveil Net Neutrality Proposal

    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L