• O SEO Não é Afetado pelas Buscas Parciais do Google

    Mal o Google lançou o Instant Search e muitos usuários de plantão já estão reclamando que o novo sistema poderia vir atrapalhar o trabalho de SEO realizado em seus sites acessíveis via Internet, e que os mesmos teriam de ser "repensados". Nada disso (nem se pode lançar uma novidade que já reclamam)! O Google afirmou nessa sexta-feira que os responsáveis pelo SEO dos sites não precisam mudar suas estratégias em Search Engine Optimisation para levar em conta a nova funcionalidade de palavras-chaves parciais do Google.

    Muitos imaginavam que, com o novo sistema, ao se digitar "res" no campo de busca da página principal do Google, poderia aparecer primeiro "restaurante", ao invés de "resumo" ou "restauração", e que seria necessário "repensar" toda a estrutura de SEO de um site para poder funcionar de forma otimizada (e a favor do próprio site) com a busca por palavras parciais. Mas isso seria uma insanidade!

    Com a miríade de combinações de palavras existentes, você multiplicaria por n (onde n é um número tentendo ao infinito) o esforço necessário para conseguir seu lugar ao Sol (e no SEO) do sistema de busca de qualquer usuário, e ainda achar que conseguiria fazer ele achar primeiro o "resumo" que o "restaurante" (sabendo que muito mais gente procura por "restaurante" que por "resumo"). Seria uma luta perdida. Isso sem contar que seria um verdadeiro "tiro no pé" da própria companhia, pois a maioria das pessoas pensaria que o SEO não faz mais sentido ;-)


    Esse vídeo explica tudo... :-D

    O próprio Alden DeSoto, um dos membros da equipe do Google Analytics, se pronunciou informando que os especialistas em SEO não deveriam alterar suas estratégias, e que tudo continua a "funcionar" como antes.

    O Google Instant Search está até contribuindo para melhorar a busca por SEO de seu site, só que em largo espectro. A funcionalidade simplesmente retorna todas as entradas de busca por toda e qualquer letra digitada. Isso significa uma busca em paralelo por informações nunca antes implementada por essa Gigante da Internet. Se a capacidade dos servidores do Google e do tráfego na Internet já permitiam no passado que você efetuasse "buscas instantâneas" por suas palavras-chave digitadas, agora ele fará isso desde a primeira letra digitada, tentando prever o que você gostaria de procurar na Internet.

    E não pense que isso é "desperdício de processamento". Muito pelo contrário! Baseado nas buscas em "paralelo" e no seu perfil de navegação utilizando o motor de buscas do Google, a empresa quer fazer você encontrar o que procura mais rapidamente, enquanto diminui o tempo de busca e (por incrível que pareça) o tempo gasto com processamento do lado da empresa. Claro que, de forma contraditória, ela quer fazer você utilizar cada vez mais seus serviços, e fazer você pensar que o mesmo é "instintivo". E não falta muito para essa "funcionalidade" se tornar realidade.

    Claro que existe um "efeito cascata" nessa história toda. Com o sistema de busca em paralelo, algo mais realmente está contando para os sistemas de busca. Ao efetuar buscas em paralelo, o Google estará sobrecarregando o usuário com informações mais procuradas com aquela palavra pacial. Realmente há um efeito que parece ser negativo no processo, mas só contribuirá para separar o joio do trigo no que se refere a SEO. Resumindo: a competitividade aumentou.

    Isso significa que, se você faz seu "dever de casa" de SEO, será impulsionado nas pesquisas. Se você faz um "trabalho meia-boca" pode ter certeza que conhecerá o "fundo do poço" (ou da lista de resultados do Google). E se você se identificou com o último caso, terá duas opções: ou investir de forma profissional em seu SEO, ou trate de comprar uma lanterna, pois deve ser bem escuro lá no fundo...


    Links de Interesse:

    - SEO Not Affected by Partial 'Google Instant' Keywords

    Sobre o Autor: saryshagan


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L