• Léo Apotheker como Novo CEO da HP

    Finalmente a Hewlett-Packard arrumou um substituto para o cargo de CEO de sua empresa. O escolhido foi Léo Apotheker, ex-chefe da SAP, que vem para comandar a empresa. Essa escolha que deu muito o que falar dentro da empresa, pode ser considerada como um verdadeiro e astuto plano a longo prazo para essa companhai peso-pesado na área de tecnologia.

    Em um comunicado divulgado após o fechamento do mercado, a HP elogiou o caminho percorrido por Apotheker em sua vida profissional. Ele foi o responsável por liderar a SAP por 18 trimestres consecutivos, tendo como resultado o crescimento em dois dígitos para a receita de software da empresa. Realmente, não é qualquer um que consegue promover tal taxa de crescimento para uma grande e conceituada empresa como a SAP.

    Muitos falam que Apotheker pode ser a peça-chave para o contínuo crescimento da HP no mercado, para o futuro da própria companhia. Essa gigante da tecnologia, assim como sua arqui-rival IBM, está em uma acirrada disputa no mercado de software, onde recentemente arrematou a ArcSight, empresa especialista em segurança, pela impressionante quantia de US$ 1,5 bilhões.

    Todos sabem que o hardware da HP já é amplamente utilizado em todo o mundo. Não é a toa que a companhia é considerada a maior do planeta no comércio de hardware. Seus produtos são largamente utilizados em data centers corporativos, sendo essa sua força dominante no mercado de PCs. Com a liderança incondicional em hardware, é mais que natural para a companhia, investir em software, a sua próxima fronteira. E Apotheker pode e deve ajudar a HP a sobressair nesse meio de gerenciamento de sistemas, e combater o mercado da tecnologia Tivoli da IBM, hoje dominante na área.

    A HP também não mediu esforços nesse último trimestre, conseguindo ter em caixa um investimento de US$ 14,8 bilhões, e Apotheker poderá reforçar a tecnologia OpenView da companhia com mais e mais aquisições de software.

    Outro grande ponto positivo de Apotheker para a HP é sua experiência internacional. De acordo com Robert Ryan, diretor do conselho da companhia, "Léo é um pensador estratégico com uma paixão por tecnologia, experiẽncia de grande alcance global, e disciplina internacional comprovada", e completou que "[Ele é] exatamente o que procurávamos em um CEO". Esse comunicado foi realizado após o fechamento do mercado nesta quarta-feira.

    As vendas externas da companhia atualmente correspondem a US$ 16,5 bilhões, de um total de receitas de US$ 30,7 bilhões, durante esse terceiro trimestre, com vendas EMEA aumentando em 9 por cento, para US$ 10,9 bilhões.

    Claro que essa escolha não fará Apotheker adentrar a HP com tapete vermelho. Ainda há muito ceticismo sobre essa decisão da empresa, onde os críticos apontam a curta permanência de Apotheker como CEO da própria SAP. Na época, a fabricante de software estava lutando contra a queda nas vendas em um cenário cada vez mais competitivo, pouco antes da demissão de Apotheker ocorrida no início desse ano de 2010.

    Apotheker também sofrerá pressão para manter e dar continuidade ao trabalho de Hurd no controle acirrado de gastos. Muitos acreditam que o ex-presidente foi cruel ao efetuar cortes na HP durante a recessão. Ele chegou a ganhar aplausos em Wall Street, mas se tornou pouco agradável dentro da empresa.

    A HP também possui um valor de mercado muito maior que o da SAP. São US$ 95,4 bilhões da HP contra US$ 58 bilhões da ex-companhia de Apotheker. O mesmo ainda terá de lidar com um catálogo muito mais extenso de produtos e serviços, que ele já estava acostumado.


    Links de Interesse:

    - Why Apotheker Makes Sense For HP

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L