• Criando um Blog no Under-Linux: Parte 2

    Para aqueles que acompanharam a primeira parte dessa série, aqui estamos na segunda etapa. Após terem aprendido a criar seus usuários no Portal, registrarem seus avatares e acessarem seus respectivos Blogs, vamos agora aprender as noções básicas de criação de posts em seus Blogs no Under-Linux. Sei que você está bastante empolgado e já quer começar a postar sem parar neste exato momento. É muito importante que você mantenha esse sentimento. Mas para ajudá-lo a postar com profissionalismo, e da melhor maneira possível, criamos essa segunda parte do tutorial.

    Se você já leu a primeira parte desse tutorial e chegou até aqui, significa que seu desejo de virar um blogueiro profissional está ativo como nunca. Mas antes que você comece a digitar freneticamente em seu Blog, pare para ler algumas dicas importantes para a sua sobrevivência nesse meio. Veja esses tópicos como as regras de ouro do Blogueiro iniciante.


    Escolha Bem o Tema

    Antes de mais nada, você precisa saber sobre o quê quer postar no Under-Linux. Vamos lá? Você já tem alguma idéia? Aposto que já tem muitas delas pipocando sua cabeça. Mas ... dentre todas as bilhões de bilhões (desculpe-me Carl) de idéias que estão nesse exato momento atormentando seu sistema multiprocessado e multi-nível de baixa freqüência, qual delas você se sente mais à vontade para dissertar? Linguagens de programação? Configuração de servidores? Redes? Os assuntos Nerds do momento? Você tem interesse em postar notícias sobre TI? Gostaria de desenvolver textos aplicando a informática ao cotidiano? Á Sociedade? Gosta de falar sobre a inclusão digital na educação? Qual o seu tema-alvo?

    Nossa sugestão é que você escolha seus temas (isso mesmo, pode ser mais de um) com base na sua segurança conceitual. De preferência os que você mais se sinta a vontade em escrever (e que tenha um certo domínio no assunto). Lembre-se sempre que você estará escrevendo sobre um assunto que lhe interessa (e que você tenha um mínimo de conhecimento) para vários leitores do Under-Linux que estão ávidos em busca de informação útil. Por isso, escolha um tema que seja de seu domínio e interesse, compartilhar e discutir com os outros usuários em seu Blog no Portal Under-Linux.


    Mantenha o Foco

    Você está prestes a iniciar sua carreira de blogueiro profissional no Under-Linux. Mas tenha sempre em mente o seguinte. Foco! Não importa sobre o que você queira discutir, ou ensinar; apenas tenha foco sobre o assunto. Não comece falando sobre a história da linguagem de programação C++ e seu criador, e no meio do caminho emendar sobre os motivos que levaram Napoleão a perder a batalha de Waterloo. Se não houver links físicos ou dinâmicos, se não houver ponteiros, ou mesmo o mínimo de coerência e relacionamento entre os fatos, não tente. Não queira seguir por um caminho em que você sabe que vai se machucar.. e feio.


    Mantenha o foco sempre! Isso vale pra toda a sua vida. Sempre que for fazer algo, mantenha o foco e n%u00E3o se perca nas cosias. Se não nada fica pronto, nunca!

    Mantenha o Foco!






    O mesmo vale para a abrangência dos assuntos em pauta. De nada vale você criar um post sobre os benefícios da linguagem de programação Python, e terminar o post ensinando seus leitores como criar um sistema cliente-servidor de um chat, todo feito com programação via socket, nas linguagens C/C++ e Java, e o quanto isso pode ser útil para vocês efetuarem conversas privadas entre seus amigos na Grande rede sem que vocês possam ser monitorados.


    Jure Lealdade a Gramática e a Ortografia

    Ao meu ver, essa é a parte mais problemática nos dias de hoje. A Internet é a famosa e mais universal faca de "dois legumes" (me desculpem o trocadilho para o ditado "faca de dois gumes", mas não resisti em reproduzir essa "versão iletrada" que ouvi na já esquecida década de 90, dita por um dos "sábios profissionais" do esporte mais apreciado nesse país: o futebol). Enquanto a grande Rede tem nos ajudado a estreitar nossos relacionamentos e comunicação com o mundo, permitindo que conversemos em tempo real com qualquer indivíduo online, por outro lado, está nos "incentivando" a desaprender a (ler e) escrever... e da forma mais horrenda possível. Estudos recentes (OK! é piada! mais vou continuar assim mesmo) tem apontado três grupos-padrão de desvirtuação da "moral" e dos "bons costumes" do uso de nossa gramática e ortografia.

    O primeiro grupo é classificado como a "turma dos preguiçosos", ou os "abreviadores da língua Portuguesa". Quem nunca viu um "vc tc" num terminal? Hoje em dia (infelizmente) isso é lugar comum nas comunicações digitais. Mas aposto que os infelizes que forçaram a barra no início, tiveram muita dificuldade em empurrar esse "modo" de escrita que deixa qualquer mensagem telegráfica em tempo de guerra, no chinelo.

    O segundo grupo é classificado como o "nunca fui a escola", e faz questão de escrever tudo em caixa alta, onde vemos a gramática e a ortografia sendo colocadas na contra-mão de qualquer esfíncter. E não é nem com areia não... é com brita mesmo! E eu me recuso a reproduzir essas obscenidades da escrita aqui nesse post (e acho que nem precisa representar esse tipo de escrita por aqui, pois todos já devem ter visto esse "fenômeno" se expandir Internet afora).

    O terceiro grupo é o mais complicado. Eles parecem ter sido absorvidos pela Matrix, e só conseguem se comunicar no "dialeto" dela. Coisas como L337 H4X0R são fichinha perto do que eu já vi escrito por aí em fóruns e posts dos mais obscuros, que ficam escondidos na parte mais brega da borda oriental de nossa Galáxia.

    Se voc%u00EA realmente consegue entender tudo o que est%u00E1 escrito aqui... cuide-se!

    Já fez seu teste de visão hoje...?






    E se você já consegue entender tudo o que se escreve nesse novo middleware da comunicação entre seres "supostamente" sapientes, comece a rezar e procure tratamento psiquiátrico, psicológico, ou mesmo contrate um exorcista :-D ainda pode não ser tarde demais para que tirem o demônio da comunicação bit a bit que pode existir dentro de você.

    Então, pelo amor de seus leitores, pelo amor da gramática e da ortografia da lingua Portuguesa, escreva seus posts da melhor maneira possível. Ninguém está pedindo que você seja um Catedrático da Academia Brasileira de Letras. Tudo o que queremos é que você escreva "o melhor possível". Só isso!

    Sei que existe o ditado que diz: \\\\\"Se conselho fosse bom, não se dava. Se vendia!\\\\\" Mas vou aconselhar assim mesmo: Se for ajudar, não tenha vergonha de passar, pelo menos, um corretor ortográfico em seu texto antes de publicá-lo. Você estará fazendo um bem para \\\\\"toda a humanidade\\\\\" do Brasil.
    Tenha Começo, Meio e Fim... Nessa Ordem!

    Você já escolheu o(s) tema(s) de seu próximo post. O Assunto é fantástico e, se bem escrito, vai lhe render pelo menos um equivalente-tonelada em status, e um pelotão de visitas de brinde em anexo! Pode até ser, mas somente se você souber ordenar esse "furo jornalístico" de forma coerente, e que o resultado final seja de fácil assimilação pelo seu público-alvo. O tempo é um conceito inventado por nós, seres humanos. E acho que um dos grandes motivos implícitos a sua criação, é a de não nos deixar enlouquecer! As coisas sempre tem começo, meio e fim... nessa ordem. Nada começa pelo fim e termina pelo meio, passando pelo início... ou qualquer outra combinação com repetição que você consiga encontrar nesses três referenciais temporais.

    Se vai falar sobre um determinado assunto, discorra sobre o mesmo em ordem temporal. Só tente algo diferente se você realmente souber do que está fazendo (e escrevendo). São poucos os autores que realmente conseguem criar "histórias" fora da ordem temporal "normal" da compreensão do ser humano, e ainda conseguem a proeza de que seus leitores os entendam sem perder sua tão frágil sanidade. Então, se você não for nenhum Machado de Assis ou Isaac Asimov, não tente! Vai ser bem menos doloroso para você (e para todos nós, seus leitores) de você mantiver as coisas na ordem correta.

    LEMBRE-SE: A linha temporal é sua amiga de todos os momentos, para a criação de seus posts.
    Respeite o Próximo

    Vamos ser redundante: você é o blogueiro de seu próprio Blog. Ali dentro quem manda é você! Seus posts vêm com a sua personalidade e com o seu ponto de vista!! Mas não se esqueça que você sempre deve respeitar o próximo! Quer expor suas opiniões em seus posts. Maravilha! Porém, faça as mesmas com o máximo de zelo possível, com toda a honestidade, e sempre mantendo o respeito pelo seus leitores e pelo que eles acreditam. Tenha sempre em mente que somos seres humanos, que devemos ser respeitados como iguais perante nossa constituição, e que também devemos respeitar nossas diferenças enquanto pessoas.

    Tenha o m%u00EDnimo de bom-senso na vida. %u00C9 quest%u00E3o de sa%u00FAde mental para voc%u00EA e para todos a sua volta!

    Use o Senso Comum para algo útil.






    Por isso, antes de atacar uma determinada religião de que você discorda, a preferência sexual de determinado indivíduo em nossa sociedade que seja diferente da sua, sobre a diferença na quantidade de neurônios entre você e as demais pessoas a sua volta, ou mesmo sobre a qualidade de determinado software livre ou proprietário de que você não sente a menor afeição, tenha em mente que você pode estar ofendendo ao próximo (pessoa física e/ou jurídica). E que essa ofensa pode virar caso de polícia e de tribunal em instantes. Isso sem contar a perda de respeito que as pessoas "terão" por você.

    É claro que ninguém está pedindo para você ficar calado sobre assuntos "espinhosos". Se você virou blogueiro, é porque gosta de discutir assuntos dos mais variados dentro de sua área. Além disso, é fato: assuntos espinhosos "dão" Ibope. Você pode expressar sua opinião sempre, contanto que a mesma esteja embasada em conceitos sólidos e (de preferência) científicos (quando for o caso). No caso desse último (bastante problemático nos dias de hoje), tenha a certeza que o estudo em questão esteja gerando os mesmos resultados por anos a fio, sem interrupção, e não que foram obtidos de "mais uma pesquisa estatística de momento", que parecem ser feitas somente para criarem o Caos e a polêmica em nossa sociedade.

    Resumindo: Nunca discrimine o próximo, e esteja sempre amparado por nossas Leis. Lembrem-se de que as pessoas tem o direito de ser o que elas quiserem, e acreditar no que elas bem entenderem (e, claro, o mesmo vale para você). Portanto respeite sempre o próximo como pessoa e pelas suas idéias ou ideais, e espere o mesmo de seu semelhante.
    Referencie suas Fontes

    Isso mesmo! Traduziu o texto de algum outro post em outro idioma? Coloque o link para o texto original. Colocou como exemplo um código-fonte que estava presente em um post de outro Blog? Referencie o autor do código e a URL do post do Blog original. Fez consultas a uma determinada fonte, física ou digital, que lhe ajudou a aumentar o embasamento sobre o assunto em discussão? Referencie a documentação utilizada. E assim por diante.

    Os direitos autorais existem. E a fonte não precisa estar registrada em um escritório de patentes para ter seu direito garantido. Se você copiou partes ou um todo de determinado conteúdo de outra pessoa, referencie! E evite o plágio! Mesmo as cópias referenciadas tem limites. Você não vai ter crédito nenhum em um post copiado na íntegra, apenas mudando o nome do autor e colocando ao final, uma referência ao "original". Pode ter certeza que você não iria gostar nem um pouco, se o mesmo acontecesse com você. Imagine você perdendo dias, ou mesmo meses, na criação de uma documentação completa sobre determinado assunto ou tema, e vem um engraçadinho fazer um COPY-PASTE de todo o seu conteúdo no site dele? Ousadia maior (ou puro deboche) se o mesmo, ao final do documento, ainda "referenciasse a fonte original", o que raramente acontece.

    E não pense que isso é invenção, ou intriga da oposição. O que mais vemos nos dias de hoje é o plágio puro e descarado rolando solto em toda a Internet. Não seja mais um cometendo esse crime. Além de se arriscar a ganhar um processo nas costas, ainda vai "incinerar seu filme" completamente. Você quer ser um blogueiro famoso, ou mais um farsante na Internet?


    Crie Posts Novos Com Freqüência

    Vamos lá! Você escreveu um post de dar inveja a Academia Brasileira de Letras e a própria Conferência de Ciências Avançadas das Nações Unidas. Seu post rodou meio mundo e foi traduzido para vários idiomas. O assunto discutido por você foi tema dos principais tele-jornais do país por uma semana. E todos estão ansiosos para ler o que sua mente brilhante é capaz de produzir nos próximos posts... que nunca virão!

    E todos vão pensar: "Como? O Blogueiro sumiu!? E agora? Vamos procurar outro. Esse blogueiro parece que só consegue produzir uma peça de grande importância em toda a sua vida." Pois é assim que a sua preguiça e/ou descaso com seu Blog vai ser reconhecida pelo mundo. Depois dessa falha Homérica, aconselho que você sente e chore! Não tem nada pior que conseguir atrair uma multidão e depois abandoná-la. Você não terá a mesma receptividade numa segunda tentativa, e para alcançar o mesmo status novamente, terá de batalhar dobrado para corrigir e compensar seus erros na primeira tentativa.

    Não importa (até certo ponto) o padrão da sua freqüência. mas ela tem de existir. Você vai postar todo dia? Duas vezes por semana? Uma vez por semana? Não importa. Apenas escolha um "padrão" e o mantenha por um bom tempo. O importante é manter uma freqüência. É claro que eu não aconselho postagens com atrasos superiores a uma semana, e conseguir postar todo santo dia também não é para qualquer um! Ainda mais para quem está começando agora.

    Quer entender o drama de não se ter intervalos regulares de postagem? Coloque-se no lugar de seus leitores. Você gostaria de ter de esperar mais de uma semana para poder ler um post novo de seu blogueiro preferido? De início você pode até ficar frenético, indo visitar seu site a cada segundo, ou mesmo conferindo seu feed a todo momento (que você assinou para não perder a chance de ser um dos primeiros a saber das novidades desse blogueiro tão querido pelos leitores). Mas em pouco tempo, seus intervalos de visitação vão diminuindo, até que um dia você esquece que aquele site ou blogueiro existem. Pois é assim que seu público vai te ver, se você "vacilar" na freqüência de seu Blog (ou pior ainda, abandoná-lo às moscas).


    Participe dos Comentários

    Escrever um post é como ter um filho. Ninguém dá a luz uma criança e a larga no mundo, pois sabemos que o ato é desumano e as chances da criança sobreviver sozinha se resumem a ZERO. O mesmo vale para seus posts. De nada adianta você escrever um post fantástico sobre um assunto recente e polêmico, se você deixa seus comentaristas "a ver navios". Você deve sim, participar dos comentários.

    Seus leitores tiveram o trabalho de ler o seu post - inteiro - e ainda reservar um tempo em sua agenda lotada (sim! não somos somente nós, blogueiros, que temos o dia cheio) para tecer comentários sobre seu texto. E você, o que fez? ignorou!? Não importa se é um elogio, uma crítica, uma sugestão, ou mesmo uma reclamação. Você tem a obrigação moral de participar dos comentários de seu próprio post.

    Sua comunidade, a mesma que você lutou arduamente para estar a sua volta, não espera que você apenas cuspa os bits na tela e vá fazer outra coisa. Sua comunidade só quer saber de duas coisas: a sua presença constante e a sua participação nas discussões sobre o tema exposto por você mesmo. Seus leitores podem achar o máximo seus textos, mas se você não interagir com eles nos comentários, a chance de você estagnar como blogueiro, ou mesmo, começar a "perder a clientela" vai ser muito grande.


    Dúvidas?

    Este é o final da segunda parte desse tutorial sobre "Criando um Blog no Under-Linux". Muitos posts virão sobre o assunto. Caso tenha alguma dúvida, sugestão, crítica ou reclamação, por favor deixe escrito nos comentários, que responderei sem demora. Vejo vocês na terceira parte desse tutorial muito em breve.


    Links de Interesse

    Para não perder a ordem dos posts do Tutorial "Criando um Blog no Under-Linux", segue abaixo a lista e os links dos posts existentes sobre o assunto:

    [1] Parte 1: Criando sua Conta no Portal Under Linux
    [2] Parte 2: Noções Básicas sobre a Criação de Posts em um Blog
    Este artigo foi publicado originalmente no blog: Criando um Blog no Under-Linux: Parte 2 iniciado por code
    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

    Comentários 2 Comentários
    1. Avatar de lemke
      lemke -
      Parabéns pela publicação, principalmente no que diz respeito a parte ortográfica, pois infelizmente, muitas vezes, temos que deparar com alguns erros gritantes e aquele insuportável "miguxês" que domina boa parte da internet, como se o fato de saber escrever corretamente, fosse um detalhe "sem importância".

      Excelente postagem!

      Um abraço,
    1. Avatar de code
      code -
      Citação Postado originalmente por CammyL Ver Post
      Parabéns pela publicação, principalmente no que diz respeito a parte ortográfica, pois infelizmente, muitas vezes, temos que deparar com alguns erros gritantes e aquele insuportável "miguxês" que domina boa parte da internet, como se o fato de saber escrever corretamente, fosse um detalhe "sem importância".

      Excelente postagem!

      Um abraço,
      Obrigado! :-) Que bom que gostou desse post. E a terceira parte já está a caminho (sei que estou prometendo isso a um tempo... e não cumprindo. Mas vai sair em breve :-D

      E sim! A ortografia é essencial, além de ser o mínimo que se espera de um texto. Muitas vezes as pessoas até sabem escrever bem, mas por falta de atenção, acabam errando na hora de digitar e não corrigem. Resultado: o texto sai cheio de erros de digitação. E na atual era da informática, a maioria esmagadora dos aplicativos vem com correção ortográfica. Então, a única coisa que as pessoas precisam fazer é habilitar o recurso no idioma desejado, efetuar as possíveis correções, e finalmente publicar.

      Até mesmo quando se tem dúvidas. Eu mesmo tenho aos montes. Justamente por passar horas digitando, e não escrevendo, sempre me bate dúvidas em algumas palavras que preciso usar em meus textos (e em alguns casos, minhas dúvidas costumam ser básicas e repetitivas, que dá até vergonha dizer). Mas nada que um corretor ortográfico para nos livrar do mico de errar o óbvio.
    + Enviar Comentário

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L