• China: Fonte de Aplicativos Maliciosos para Android

    Com uma frequência cada vez maior, ouvimos falar de algum aplicativo malicioso destinado a usuários do sistema Android, que vem sendo distribuído por mercados de apps terceirizados, cuja origem é chinesa. Então vem a pergunta: por quê os chineses parecem ter uma preferência relacionada "over" ao oficial Android Market do Google, e a resposta é bastante simples: devido ao governo chinês frequentemente estabelecer um relacionamento instável com o Google e sua propensão para a censura online, o acesso ao mercado de cotações oficiais é frequentemente bloqueada por uma razão ou outra.

    De acordo com a equipe de pesquisadores da Trend Micro,a inconveniência no acesso ao Android Market, que não foi experimentada por usuários de outros países, pode ser considerada um grande fator na preferência dos usuários chineses quando se fala em "onde" baixar suas aplicações Android.

    Estes mercados de terceiros apareceram quando o acesso ao mercado oficial era considerado impossível. Eles começaram como fóruns online, onde os usuários Android reunidos, compartilharam seus conhecimentos e discutiram vários tópicos, mas com o tempo alguns desenvolvedores começaram a oferecer as suas (muitas vezes gratuitos) aplicações para download.

    Cerca de 20 ou mais lojas de app terceirizados estão atualmente a operar na China, e tornaram-se populares com os utilizadores do Android no país (que representam 16 por cento dos usuários chineses de smartphones). Entretanto, as pessoas que executarem esses aplicativos não tem recursos para testá-los exaustivamente.

    Não é de admirar, então, que cibercriminosos prefiram utilizá-las para divulgar seus aplicativos maliciosos, junto com a distribuição de aplicativos pirateados e reembalados. E com o contínuo crescimento de usuários de Android, o público-alvo vem tornando-se cada vez maior.


    Saiba Mais:

    [1] China: Fonte de Aplicativos Maliciosos para Android http://www.net-security.org/malware_news.php?id=1900


    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L