• Setor Financeiro: Ameaças e Atividades Cibercriminosas

    Em um relatório publicado no decorrer desta semana pela "PricewaterhouseCoopers" (PwC), foi revelado que o setor de serviços financeiros é o alvo mais comum dos criminosos virtuais. Isso é devido a finalidade de obter lucros em cima do prejuízo de outras pessoas, passando a ser uma das práticas mais comuns exercida pelos cibercriminosos, em especial os bankers e carders. A "contabilidade" referente ao cibercrime registrou 38% dos incidentes no setor econômico, em comparação com apenas 16% para outras indústrias.

    Além disso, o relatório também informou que o cibercrime é agora o delito mais comumente relatado, principalmente envolvendo instituições do setor financeiro, por trás de apropriação indevida de ativos. A gravidade crescente da criminalidade em todos os setores, mas particularmente na área financeira, mostra de forma muito clara que uma nova abordagem é necessária para combater essa ameaça cibernética em plena ascensão.



    Setor Financeiro em Alerta Maior Devido à Ação de Cibercriminosos


    Soluções de segurança tradicionais, tais como anti-vírus ou criptografia, enquanto ainda desempenham um papel nas estratégias de segurança globais, não são mais eficazes na detecção pró-ativa de ameaças e na defesa da propriedade de TI. Isto é particularmente importante, devido a incidência assustadora de fraudes, que vem crescendo cada vez mais. Enquanto o volume de ataques externos tende a ser maior, as ameaças internas geralmente tem o potencial de causar mais danos, principalmente quando a fonte dessas ameaças é um usuário privilegiado.

    Por isso, é muito importante que as organizações não apenas detenham as ameaças externas de redes, mas também garantam a sua segurança cibernética de forma efetiva e possam ainda monitorar, internamente, as ações dos usuários. Em virtude desses acontecimentos, a chave é ter sempre uma visão clara do que está acontecendo em toda a organização de TI.

    Tendo essa visibilidade ampla e ​​constante, significa que as organizações podem monitorar toda a atividade anômala cibernética, tanto do lado de fora e quanto da parte interna. A visão granular de toda a atividade de rede em tempo real, permite que as organizações identifiquem, isolem e corrijam quaisquer potenciais ameaças virtuais, a partir do momento em que elas ocorrerem.


    Saiba Mais:

    [1] Help Net SecWorld http://www.net-security.org/secworld.php?id=12669

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L