• Esquemas Cibercriminosos Massivos Automatizam Fraudes Bancárias e Movimentam Muito Dinheiro

    Os sistemas de autenticação de dois fatores tem sido definitivamente provado a sua ineficácia, devido à notícia de uma campanha mundial de fraude em massa ligada à serviços financeiros, que visou potenciais organizações e se tornou uma "explosão" na Internet. A história esses ataques está sendo explanada em um artigo, escrito por analistas da McAfee e pelo The Guardian, que descobriram que uma vez que os computadores dos usuários foram comprometidos com trojans bancários (como ZeuS e SpyEye), pelo menos uma dúzia de grupos prosseguiram com cliente e servidor de componentes de automação, a fim de efetuar, o mais rápido possível, as transferências fraudulentas de dinheiro.



    "Cibercrime Organizado" é a Grande Ameaça para Instituições Financeiras


    Os pesquisadores disseram que com absolutamente nenhuma necessidade de participação humana, cada ataque se move rapidamente em escalas ordenadas". "Esta operação combina um nível de "insider" de compreensão dos sistemas de transações bancárias personalizados e parece ser muita digna do termo "crime organizado", que neste caso, ocorre no espaço cibernético.

    Todos os tipos de instituições financeiras foram alvo dessas atividades: cooperativas de crédito, bancos regionais e grandes bancos globais. Ainda assim, os atacantes mostraram uma preferência por contas que contenham grandes somas de dinheiro, dando vazão a campanha "Operação High Roller". Esses ataques tiveram início na Itália, e utilizaram os trojans SpyEye e ZeuS para transferir fundos para uma conta pessoal ou cartão pré-pago de débito, em que o ladrão poderia recuperar os fundos rapidamente e de forma anônima, disseram os especialistas.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=13175

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L