• MIT Revela Novo Protocolo de Internet para Clientes Móveis

    Através da troca do protocolo TCP com UDP, dois pesquisadores do MIT conseguiram criar o State Synchronization Protocol (SSP) - um novo protocolo de Internet mais adequado para estabelecer e manter as ligações irregulares e baixa largura de banda, típicas de dispositivos móveis conectados a redes sem fio - e Mosh ("Mobile Shell"), um aplicativo de terminal remoto, a fim de garantir a segurança das referidas conexões. O SSP e o Mosh foram apresentados no último mês, durante a 2012 USENIX Annual Technical Conference 2012, após Mosh ter sido testado. A avaliação foi muito boa, feita pelos usuários que baixaram-no gratuitamente no site da MIT desde abril.


    Mas, o que Torna SSP um Protocolo tão Apropriado para Utilização?

    Primeiro, o Transmission Control Protocol - utilizado por SSH - trabalha sob o pressuposto de que os dois pontos que conectam são fixos, e que todas informações trocadas devem ser recebidas na mesma ordem em que foram enviadas. Obviamente, quando se trata de conexões móveis, pelo menos um dos pontos estará se movendo em torno, mudando entre Wi-Fi, computador e redes de celular, e isso é algo com o qual o protocolo TCP não está preparado para lidar com eficácia. Consequentemente, as sessões SSH serão facilmente perdidas.



    MIT Apresentou Novo Protocolo Durante a 2012 USENIX Annual Technical Conference


    Além disso, quando se trata de comunicações em tempo real, a informação mais importante é a mais recente. "Se houver uma interrupção durante cinco segundos, você, certamente, não vai querer esperar cinco segundos para ver o que perdeu", disse Keith Winstein, um dos pesquisadores envolvidos nesse trabalho. "Você só quer que ele inicie novamente (onde você estiver agora)." Porém, o stateless User Datagram Protocol (UDP) - perfeito para os servidores que respondem consultas pequenas de um grande número de clientes e seu modelo de transmissão, não estão preocupados sobre o recebimento de bytes na ordem certa, mas eles estão voltados para o processo de sincronização de objetos, o que o torna totalmente adequado para a utilização na rede móvel.

    Outro ponto que torna tudo isso muito mais fácil, é que SSP não utiliza endereços IP para identificar pontos de extremidade. Ao invés disso, ele utiliza as credenciais criptográficas, que também impedem que as conexões sejam seqüestradas por atacantes. Por conseguinte, SSP não apresenta nenhum problema de identificação relacionado a um ou mais pontos de extremidade em movimento, e ainda consegue manter a comunicação em curso.


    Mosh e a Utilização de SSP

    Enquanto isso, Mosh, a única aplicação que usa atualmente SSP, não pode ter um futuro brilhante e definitivo, e os pesquisadores acreditam que o Status Synchronization Protocol (SSP) seria perfeito para aplicações como o GMail, GChat, Skype, e outros similares. Para saber mais detalhes sobre Mosh e SSP, os pesquisadores recomendam fortemente assistir a sensacional apresentação feita por Winstein, e convidam a fazer uma visita ao site Mosh do MIT.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=13214

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L